Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



É mais ou menos como os interruptores...

Quinta-feira, 30.09.10

 

 

Este clube que tanto faz sofrer leões da mais fina estirpe, define-se cada vez mais na inconstância. Ora estabelece como dress code o fino veludo e o fatinho catita, ou esfarrapa a ganga e o fato macaco pelo relvado de Alvalade (5-0 ao Levski da Bulgária). Digamos que chamar ao Sporting dos tempos de hoje, o clube bungee jumping, assenta-lhe como uma luva. Paulo Sérgio poderá falhar em muita coisa, mas se ele conseguir ressuscitar Postiga e Vukcevic para a genialidade que as suas capacidades inatas lhes permitem, ficará na história leonina. A acontecer tal milagre, digamos que a mente de um homem conseguiu vencer a resiliência mental de dois excelentes mas casmurros jogadores.

 

Além das óptimas prestações de Postiga e Vukcevic, começa a despontar Diogo Salomão, jogador de muita velocidade, vontade e dinâmica, que demonstra, ao afirmar-se em tão difícil momento do clube, possuir uma personalidade de vencedor. Maniche é uma indesmentível referência de classe no meio campo, Zapater vai passo a passo conquistando espaço. Continuo à espera da explosão de Matishow, gosto de ver Patrício fazer bem tudo o que lhe cabe em trabalho. Para cima e para baixo lá vamos, melhor na Europa do que no nosso falido país. Lá fora, não há Olegário que nos pare…

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 21:56

Quem tudo quer...

Quarta-feira, 29.09.10

 

 

Já ando a maturar uma determinada reflexão há algum tempo, pelo que começo a chegar à conclusão que é mesmo assim. Falo daquela que será uma das maiores competências sociais e profissionais nos dias que vivemos, tempos de voragem dilacerante, em que parar para pensar é visto como um sinal de falta de proactividade – falo de executar diversas tarefas ao mesmo tempo, gerir problemas distintos em simultâneo. O final de tarde/início de noite de hoje foi um belo exemplo disso: responder a e-mails de serviço por entre tentativas de evitar que a criança trepe pela televisão e o PC acima, aquecer e dar comida ao petiz enquanto se atendem telefonemas urgentes. Em suma, para sobrevivermos no mundo cão de hoje, há que cumprir diferentes objectivos em tempo record e com um só cérebro. Cheguei ao fim do dia com uma criança sem mazelas de maior e estômago cheio, alcançando ainda o feito de manter o emprego e a dignidade.

 

Ah, esquecia-me de referir que acumulei estas nobres tarefas com espreitadelas constantes à deslocação do Benfica à Alemanha. Fui vendo uma equipa que parecia estar a jogar contra um gigante alemão, mas não, jogava contra um dos últimos da Bundesliga. Uma equipa em que César Peixoto é patético, David Luís uma sombra do que foi, em que o número de passes errados pelos vermelhuscos deve ter sido escandaloso. Somando isto ao que se viu ontem em Braga, há que começar a pensar na mediocridade das competições internas nacionais face às exigências das competições de gente grande. Como explicar as fragilidades vermelhuscas? Eu recorria à reflexão do parágrafo anterior, parece-me adequada. O Benfica procura prosseguir dois objectivos distintos que, assim à primeira vista, digo eu, me parecem contraditórios. Vejamos: 1) realizar receitas extraordinárias vendendo os melhores jogadores; 2) Manter com jogadores inferiores objectivos ambiciosos. Uma coisa é prosseguir diversos objectivos em simultâneo, outra bem diferente é perseguir objectivos geneticamente antagónicos. Há que abrir os olhos, vermelhusco povo, a culpa não é só do Olegário…

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 22:27

Take five - Quinteto de Jazz da Maria João

Quarta-feira, 29.09.10

Uma interpretação muito própria do tema "Take five" de Paul Desmond. O vídeo é acompanhado de belas fotografias de Lisboa, mas é a música que nos leva a outras paragens.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

tags:

publicado por bolaseletras às 20:10

Anedota pequenina

Terça-feira, 28.09.10

Diz a Luciana ao Djálo:
- Queres chá verde “ó” preto?
E ele responde:
- Pode ser.

 

 

 

p.s. - Podendo parecer, esta anedota não é racista, é apenas engraçadita e pequenina. Ah, e eu também não sou racista, sou apenas um comum mortal e desiludido sportinguista, que venho aqui reafirmar que o Djaló tem que ser vendido a qualquer preço. Se o rapaz até pode ser bom homem, tarda contudo em afirmar-se como razoável futebolista. Epá, mas agora isto...quem veste estas roupagens não pode usar um leão ao peito, porra!

p.s.2. - Obrigado pela dica ao mano Nuno!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

tags:

publicado por bolaseletras às 21:54

Respirar ar realmente puro

Terça-feira, 28.09.10

 

Os ditames dos bons costumes e das regras socialmente aceites inclinam-se para a eliminação das demonstrações de afecto ao ar livre, à vista dos pudicos transeuntes, ao alcance dos olhos das impressionáveis e inocentes criancinhas. Não falo de sexo escaldante sobre o banco do jardim que ladeia o bucólico lago por onde chapinham fofos patinhos, mas parece-me que seria saudável ver abraços cúmplices nos casais que embelezam as ruas, sentir o calor de beijos apaixonados nos jovens que descobrem o amor. O medo das anormalidades que mancham o mundo em que vivemos não deve fazer desaparecer o amor que foi distorcido. Os pruridos que deformam uma sociedade que se quer livre e sem falsos pudores devem ser varridos para os baús onde jazem os vestidos corroídos pelas traças. “Multiplicai-vos no recato do lar, mas não receeis demonstrar em público a paixão que vos aquece o coração”, certamente alguém terá dito. Se não digo-o eu, que até não me parece mal de todo.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 21:06

Da geração rasca à geração youtube

Segunda-feira, 27.09.10

 

 

Uma imagem e mensagem pouco simpática, a que acima se apresenta. Estranhamente, contrária ao idílico mundo perfeito pintado a cores de arco-íris pela nossa Ministra da Educação, Isabel Alçada. Não sei em que escolas a Dr.ª Alçada terá dado aulas nos últimos anos, mas do que me lembro dos meus anos de estudante liceal e pelo que oiço hoje falar, creio que a Dr.ª Alçada tem andado mais por fóruns de discussão do sexo dos anjos, encerrada em torres de marfim. Será que não se aconselhou com ninguém sobre o ridículo dos seus conselhos e a forte hipótese desse ridículo lhe tirar credibilidade junto da turba estudantil? Se calhar quem a aconselhou sabia disso, mas provavelmente seguiu a regra de ouro dos conselheiros ministeriais e limitou-se a abanar a cauda à voz do dono.

 

Na outra face da moeda o aplauso boçal a essa juventude que despreza o bom senso dos adultos, a multidão adolescente que cresce todos os dias envenenada por programas televisivos que aumentam o share à custa do gozo e da humilhação do próximo (os ídolos, o Unas, a malta da luta, e muitos outros big brotherianos programas). Um adolescente imberbe imitou o ingénuo e desenquadrado discurso da Senhora Ministra e os media babaram de gozo, pior, provavelmente o petiz é o orgulho da família. Nos tempos que correm o respeito pelos adultos afundou-se no deixa fazer, no deixa andar e mexer que rege as regras educativas de pais sem tempo, sem cabeça para pensar nas consequências das consecutivas e viciantes faltas de respeito. As coisas já não estão fáceis e não se vislumbra um futuro brilhante por entre as gargalhadas do youtube.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 20:13

Leõezinhos

Domingo, 26.09.10

 

 

Dos maiores defeitos que têm afectado o Sporting nos últimos tempos destacam-se o marasmo imobilizador, o conformismo incompreensível que impede o agitar das águas. Paulo Sérgio não tem sido um treinador fantástico, mas tem percebido a necessidade de alterar o estado de coisas, de mexer no status quo da equipa. As substituições de Liedson e Yannick ao intervalo foram apenas um sinal disso, que se somam ao destronar do eterno Polga e à aposta em jovens como André Santos e agora em Diogo Salomão. De facto não podemos continuar à espera que Liedson recupere a forma ou que Yannick consiga, de uma vez por todas, saber o que fazer à sua velocidade.

 

 Para além disso, Paulo Sérgio confirmou na vitória de hoje contra o Nacional que é teimoso que nem uma mula, o que pode ser também visto como um sinal de forte personalidade. Não desistir de Vukcevic, Postiga e saleiro e, mais do que isso, querer fazer deles peças chave deste Sporting, são indubitavelmente apostas de risco elevado. Vukcevic contrariou o meu cansaço pelo seu futebol individualista e efectuou um brilhante jogo, com remates, passes e cruzamentos temperados pela mestria que todos lhe reconhecem mas que tão bem sabe esconder. Postiga parece não desistir de jogar sobretudo com elegância em detrimento da eficácia, mas ainda assim esteve mais interventivo. Saleiro mexeu com a equipa e marcou um fantástico golo. André Santos começa cada vez mais a convencer-me, para além do dinamismo e da boa leitura de jogo tem uma pouco comum velocidade para a posição que ocupa, o que por vezes é essencial para garantir compensações defensivas.

 

 

 

A defesa esteve razoável a maior parte do tempo (excepção óbvia para o golo), talvez mais uns jogos tragam mais serenidade a NAC, talvez João Pereira precise de se serenar. O que correu mal para não ganharmos, para sofrermos aquele estranho golo? Três razões, a meu ver: 1) Momentos de desconcentração colectiva que equivalem a um suicidário eclipse colectivo; 2) Galo, azar, sina, merdas que só acontecem ao Sporting; 3) Marcar um só golo quando as oportunidades permitiam mais é uma porta aberta à desgraça. Bom, abanando a tristeza, deixem-me realçar um ponto que muitos por vezes esquecem: o 11 inicial leonino tinha 8 jogadores portugueses, muitos deles bastante jovens. Há aqui uma contradição insanável que convém resolver rapidamente. Ou esta equipa promissora não permite corresponder às ambições desmedidas dos adeptos leoninos, ou as ambições dos adeptos são desmedidas face a uma equipa em construção, face ao actual momento do clube. Ou a Direcção explica as limitações de uma equipa jovem e em construção aos sócios, ou a Direcção dá cabo das parcas finanças do clube e ataca loucamente o mercado em Janeiro. Eu cá por mim tinha uma conversinha sincera com os sonhadores sócios leoninos. Cá por coisas.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 22:30

Da série "Porque nos apaixonamos"? - O Cheiro

Domingo, 26.09.10

Apaixonamo-nos porque o seu cheiro não nos sai da pele. Farejamo-la como cães esfaimados por todos os recantos, viciamo-nos no seu aroma idílico a cada minuto que passa. Mesmo longe do seu perfume do outro mundo aquela experiência sensorial incomparável domina-nos os 5 sentidos. Como se a pele da mulher amada eternamente vivesse mergulhada em leite de rosas, como se os odores próprios da triste condição humana não lhe manchassem a perfeição. Não a cheiramos como cães esfaimados, snifamo-la como irrecuperáveis viciados. E a overdose do desejo é perseguida sem quartel. Morrer feliz, o sonho último.

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 12:59

A não ser que num qualquer túnel...

Sábado, 25.09.10

 

 

Contingências próprias do fim-de-semana impediram-me de assistir ao Marítimo- Benfica. Dizem as crónicas que o Benfica sofreu sem necessidade, uma vez que das diversas oportunidades para matar o jogo apenas por Coentrão conseguiu levar os 3 pontos. Fábio continua então a ser o destaque, a eficácia goleadora vermelhusca continua presa nas teias do passado recente. Sendo assim esta temática tão desinteressante, hoje dedico a crónica ao F.C. Porto.

 

Contra um bem organizado Olhanense o Porto voltou a mostrar que é de momento o principal candidato ao título. Uma equipa coesa e bem mecanizada onde dificilmente se descobrem fragilidades. Talvez Falcão não esteja a carburar como o ano passado, talvez se sinta ainda alguma saudade da garra e voz de comando de Bruno Alves, talvez Meireles fosse um médio box to box como o Porto ainda não tem. Mas depois há Hulk, em plena forma, um portento de força e técnica, uma constante e arrasadora combinação de classe e pujança. Como este não há mais nenhum jogador em Portugal, e isso, meus amigos, dificilmente não será decisivo. A menos que num qualquer túnel deste país, um qualquer steward seja mandatado para provocar Hulk, convidando uma qualquer comissão disciplinar a tomar uma decisão vergonhosa e tendenciosa. Enfim, assim se decidem campeonatos a favor de vermelhuscas maiorias…

 

 

 

Depois, além de Hulk, há um pendular e super-útil Fernando, centrais competentes, laterais bons a defender e a atacar, a magia intermitente de Belluschi, um Moutinho que para a lusitana Liga serve na perfeição (o clássico “não sabe jogar mal”) e um Varela que não servia para o novel seleccionador nacional, mas serve para tudo o resto. Para fechar o ramalhete, um jovem treinador a transbordar ambição e competência que, como não podia deixar de ser, não servia para o Sporting. Compreende-se, desabituados como estávamos de ganhar, ainda nos causava alguma indigestão, o Sr. Villas-Boas. Muito Porto para tão pouco dos outros. Sou capaz de apostar que a meio do campeonato já toda a gente estará mais focada na luta pelo 2.º lugar que dá acesso à Liga dos Campeões. A não ser que um qualquer steward num qualquer túnel…

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 23:07

Da série "Porque nos apaixonamos"? - A luz

Sábado, 25.09.10

Pelo modo como a luz se reflecte na pele dela, a ilumina. Como se o sol nela se esgotasse, a elegesse a estrela mãe, como se a única fonte de calor passasse a ser o seu corpo. Apaixonamo-nos pela luz que dela irradia e que nos cega de felicidade.

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 08:41


Pág. 1/5





mais sobre mim

foto do autor


subscrever feeds



Flag counter (desde 15-06-2010)

free counters


favorito


links

Best of the best - Imperdíveis

Bola, livres directos & foras de jogo

Favoritos - Segunda vaga

Cool, chique & trendy

Livros, letras & afins

Cinema, fitas & curtas

Radio & Grafonolas

Top disco do Miguelinho

Política, asfixias & liberdades

Justiça & Direito

Media, jornais & pasquins

Fora de portas, estrangeirices & resto do mundo

Mulheres, amor & sexo

Humor, sorrisos & gargalhadas

Tintos, brancos & verdes

Restaurantes, tascas & petiscos

Cartoons, BD e artes várias

Fotografia & olhares

Pais & Filhos


arquivos

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

pesquisar

Pesquisar no Blog