Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Destaque do Sapo dedicado ao Miguelito

Quinta-feira, 30.06.11

 

 

O Sapo voltou a colocar em destaque o Bolas e Letras, simpatia que se repete pela quarta vez e a qual só me resta agradecer. Este será o destaque que mais me toca, uma vez que coincide com o 2.º aniversário do meu filho, a minha pérola. Um bem haja a toda a equipa do Sapo, um beijo do tamanho do meu amor para ti, Miguel.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 23:42

O duche

Quarta-feira, 29.06.11

 

 

Gosto de escrever na silly season sobre temas da silly season. Sobre corpos nus que tomam duche sob a torreira do sol do meio da tarde, sobre o prazer que é sentir a água a aliviar o calor. Também eu tomo os duches dos dias de férias assim, ao ar livre, embora não tão desnudo, que os vizinhos não o merecem e o recato assim o exige. Dizer que em tempo de férias este é dos pensamentos mais profundos que hoje me assaltou o espírito será pouco mais que uma barbaridade, mas de barbaridades também se faz um blog, um livro, um jornal sem notícias para dar, um cérebro sem ideias para partilhar. E é tudo, pouco antes de ir atacar aquela mini estupidamente gelada que me pisca o olho como uma adolescente invadida pela curiosidade.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 21:18

Conversas n´A Catedral - A falta que as mulheres fazem

Terça-feira, 28.06.11

 

 

“As mulheres são formidáveis – disse Carlitos. Farristas, comunistas, burguesas, sopeiras, têm todas qualquer coisa que nós não temos. Não seria melhor ser maricas, Zavalita? Entendermo-nos com qualquer coisa que conhecêssemos, e não com esses animais estranhos?”

 

“- A sabedoria das mulheres – disse Carlitos. – Se a Ana o tivesse pensado, não lhe teria saído tão bem. Mas não pensou, as mulheres nunca premeditam essas coisas. Deixam-se guiar pelo instinto e nunca falham, Zavalita”.

 

Estes dois curtos e exemplares trechos da monumental obra de Vargas Llosa, entreabrem uma visão da supremacia feminina que o Peru decidiu olvidar e asfixiar. Os homens dominam a sociedade, ocupam as majestáticas cadeiras do poder, aplicam toda a sua arrogância na definição dos destinos do povo e do país. As mulheres, essas úteis bengalas dos grandes senhores, desfalecem na dureza das tarefas domésticas e na humilhação da eterna subalternidade aos inúteis e ridículos machos que lhes impedem a ascensão. Foi também isso que conduziu à decadência do Peru, é também essa risível representatividade das excelentes cabeças e sensibilidades femininas que danificam o tecido com que se cose um país. Ai Portugal, Portugal, do que é que tu estás à espera?

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 23:47

They call it direitos de imagem

Terça-feira, 28.06.11

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

tags:

publicado por bolaseletras às 13:06

O selim feliz - parte II

Segunda-feira, 27.06.11

 

 

Nenhum subúrbio é tão cinzento e pardacento que a passagem de um sorriso não lhe permita um passageiro arco-íris, nenhuma tristeza é tão inelutável que a presença feminina não a esmoreça. É preciso saber esperar por ela, ter fé que o abandono nunca é definitivo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 23:05

Pausa para respirar

Domingo, 26.06.11

Em tempo de férias e modorra, as palavras cedem lugar às retemperadoras imagens. No Algarve, esse foco infeccioso de multidões, há ainda locais onde por vezes se sente a paz, onde o som é o do mar, apenas o som do mar. Entalado entre a ria e o Atlântico, mergulho na ilha de Faro e na rotina do dolce fare niente. Apetece-me escrever, mas vence a leitura e o disparar da máquina fotográfica. Fiquem com uns pozinhos. Boas férias que eu fico por aqui mais uma semana.

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 22:18

As cores do Verão

Sexta-feira, 24.06.11

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 21:58

Paz

Quinta-feira, 23.06.11

 

 

Um livro, o sol, o corpo moldado na areia, a modorra do cheiro a mar, o som das ondas que embriaga. Afastado dos guinchos das crianças que correm sem saber o que é o cansaço, isolado dos diálogos sem sentido de um dia de Verão, longe dos bikinis que estilhaçam a seriedade das letras. Só eu e o livro, só eu e o turbilhão a que a imaginação me entrega. Paz, a verdadeira paz.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 23:45

25 anos depois, a devida vénia ao maior dos génios

Quinta-feira, 23.06.11

 

 

Celebraram-se ontem os 25 anos do melhor golo do mundo. Lembrou-mo o meu amigo “Criança”, futuro emigrante deste país, mais um cérebro perdido pela interminável diáspora lusitana. Lembrou-mo ele que se terá lembrado a partir desta emocionante recordação do El Pais. Pouco tenho a acrescentar a esta pérola. Poderia dizer que se o futebol alguma vez atingiu um estado próximo da perfeição, foi nesses 10,6 segundos, que se alguma vez o futebol se aproximou da justiça divina foi nesses 52 metros de uma passadeira vermelha de sonho, nesses 44 passos de um Deus com pés de barro, nesses 12 toques divinos. Pouco mais tenho a dizer. Obrigado “Criança”, obrigado Dieguito.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 14:32

Para o sul

Quarta-feira, 22.06.11

 

 

Para o sul, sempre para o sul, em busca do descanso, que se julga merecido. Contrariando as indicações do novo grande timoneiro, opto por uns dias de férias para reabastecimento das baterias. Sou capaz de me arriscar a dizer que a vontade e a necessidade de trabalhar duro não se me apresentou ao espírito só nas últimas semanas. Agora que tudo é urgente, que tudo é para ontem ou para prazos impossíveis, que as metas estabelecidas primam pela irrealidade delirante, opto por descansar. Como alguém disse, “se é urgente não é certamente importante, se é importante não pode obviamente ser urgente”. Desejo que não destruam o que resta deste tão belo país, que tenham o bom senso de perceber que não é a troika que nos vai transformar no que não somos, que aspirem a grandes voos mas que estes não nos queimem as já de si fragilizadas asinhas. A bem da Nação!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 18:10


Pág. 1/5





mais sobre mim

foto do autor


subscrever feeds



Flag counter (desde 15-06-2010)

free counters



links

Best of the best - Imperdíveis

Bola, livres directos & foras de jogo

Favoritos - Segunda vaga

Cool, chique & trendy

Livros, letras & afins

Cinema, fitas & curtas

Radio & Grafonolas

Top disco do Miguelinho

Política, asfixias & liberdades

Justiça & Direito

Media, jornais & pasquins

Fora de portas, estrangeirices & resto do mundo

Mulheres, amor & sexo

Humor, sorrisos & gargalhadas

Tintos, brancos & verdes

Restaurantes, tascas & petiscos

Cartoons, BD e artes várias

Fotografia & olhares

Pais & Filhos


arquivos

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

pesquisar

Pesquisar no Blog