Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Sporting 2 - Académica 1

Segunda-feira, 30.04.12

 

 

Aos 20 minutos do jogo do Sporting com a Académica, decidi regressar, via controlo remoto, ao decisivo derby de Manchester. O futebol exibido pelos rapazes que trajavam de verde era pobre, desinteressante, irritei-me e ala para Manchester. Não se admite esta tibieza na entrada em jogo quando o que estava em causa era não menos do que a possibilidade de conquistarmos ainda um lugar na Champions. Sá Pinto já conseguiu extrair muito destes jogadores, mas terá ainda a árdua tarefa de perceber que bloqueio é este que por vezes turva as forças e as soluções dos jogadores sportinguistas.

 

Entretanto, por Manchester, uma equipa envelhecida mas briosa não lograva manter a soberania contra o seu azul rival de Manchester, o City. E que estranho é perceber que o provável futuro campeão da Liga inglesa soçobrou perante o Sporting, esta mesma equipa que em boa parte do tempo jogou de igual para igual contra um dos maiores flops da Liga portuguesa, uma equipa que não ganhava desde Dezembro e que perdia há 5 jogos seguidos. Há mistérios insondáveis no mundo leonino, esperemos que Sá saiba deslindá-los. Há que perceber rapidamente o que prendeu os jogadores, para que nas Antas e na última jornada com o Braga coloquemos o Sporting onde merece estar no próximo ano: na Champions League.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 22:43

E o Porto é campeão

Domingo, 29.04.12

 

Fotografia do site MaisFutebol

 

Adoro frases Lapalicianas, portanto, para fazer jus a essa adoração, afirmo convictamente que o Porto foi um justo campeão porque foi a equipa que conquistou mais pontos. Mas este foi sem dúvida um campeão estranho. Porque o Porto, apesar de alguma consistência na sua competência, foi demasiado modesto na qualidade das suas exibições e no seu entusiasmo exibicional, mesmo quando estava à beira do título, como ontem contra o Marítimo se pôde confirmar. Também porque o Sporting, apesar de ter equipa para dar muito mais luta aos restantes contendores, como as suas exibições na Liga Europa demonstraram, optou por enredar-se nas suas dúvidas e tibiezas, abandonando assim demasiado cedo a luta pelo título. Foi estranho este campeonato também porque viu nascer um Bragão que se colocou em posição de ser candidato, mas cujos dirigentes, equipa técnica e jogadores, afogados no discurso da excessiva humildade, auto-limitaram-se nas suas ambições dizendo assim adeus a um título que pedia mais coragem e peito feito. E estranho foi também este Benfica, indubitavelmente com o plantel mais forte, mas incapaz de se afirmar no final da época, estranhamente tímido nos momentos decisivos, como foi possível confirmar no jogo de hoje, numa exibição sem chama, como se este fosse um jogo banal e nada importante para a questão do título. A mim ninguém me tira a ideia que a vergonhosa escassez de portugueses no onze benfiquista foi uma das principais razões para alguma descaracterização do clube e para a consequente ambição amansada. Um campeonato estranho, um campeão que não foi inequívoco, mas apenas relativamente justo. É o que temos, em tempos de crise.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 22:05

Air - "How does it make you feel"

Domingo, 29.04.12

Autoria e outros dados (tags, etc)

tags:

publicado por bolaseletras às 13:48

Macau e as luzes da memória

Sábado, 28.04.12

 

Entrada do Hard Rock Macau

 

Não gosto muito de parar a olhar para trás e a puxar as saudades de tempos únicos e que me preencheram. Porque cada momento é um momento, cada fase da vida única e acredito que devemos sempre procurar novos rumos e sensações, mesmo que mais calmas e menos cintilantes. Mas as memórias de Macau nunca me largarão, daquele ano em que me sentia um super-homem, das luzes incandescentes dos néons sem fim, do brilho do rio das Pérolas na madrugada. Dos amigos, das amigas, dos primeiros e arrebatadores amores. Do cheiro sufocante da humidade, dos andaimes em bambu, das passadeiras enxameadas de pessoas, do sorriso dos vendedores ambulantes, do bater das pedras de mah-jong em cada esquina. Não gosto de parar a olhar para trás mas é inevitável que o faça, quando de Macau se trata. Vocês sabem de quem estou a falar, amigos, esta é para vocês.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 12:45

Bellucci, Monica Bellucci (porque é sexta-feira)

Sexta-feira, 27.04.12

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 22:22

Athletic 3 - Sporting 1

Quinta-feira, 26.04.12

 

 

Aos 38 minutos da 1.ª parte, um simpático velhote levanta-se com a esposa da mesa ao lado e diz aos convivas da nossa mesa: “O Sporting vai marcar ainda na 1.ª parte, vai deixar os gajos de Bilbao baralhados e o Sporting ganha o jogo”. O velhote sai do Palmeira, Wolfswinkel marca um golo à matador e eu grito que aquele era o profeta e iríamos à final de Bucareste. No último minuto dessa mesma 1.ª parte o Athletic empata a eliminatória e eu duvidei do profeta. Depois de um árbitro que não vê uma falta nítida que antecede o primeiro golo dos Bilbaínos, nada como um árbitro caseiro que durante todo o jogo decidiu sempre, na dúvida e sem ela, a favor do Athletic. E Llorente, um ponta de lança apaixonante, com duas assistências mágicas e um golo impossível. E um golo no penúltimo minuto da segunda parte a destruir o sonho da final. E, ainda assim, O SPORTING É O NOSSO GRANDE AMOR!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 23:11

Reviver Alkmaar

Quinta-feira, 26.04.12

 

 

Já lá vão uns anos, jogava o Sporting na longínqua cidade de Alkmaar. Meia final da Liga Europa, sofrer, sofrer e sofrer como só os sportinguistas o sabem fazer, com estofo e dedicação às suas cores. Faltava pouco para o final e no restaurante “Palmeira” nos Olivais, o último reduto dos verdadeiros olivalenses, restava eu a uma mesa no canto, roendo as unhas de esperança, acompanhado na dor pelo grande Senhor Zé, dono de tão inimitável estabelecimento, que tirava imperiais e servia jantares sem tirar o sentido do ecrã. Os restantes 3 companheiros de dor, com uns aninhos extra em cima e já com o coração mais fraco de tanto sofrer pelo sporting, tinham já partido descrentes e cansados daquele sofrimento atroz. Tanto eu como eles sabíamos que o fizeram para chamar a sorte, um rasgo, aquele amuleto que sempre procuramos no meio de nada. E o raio de luz vem de Miguel Garcia, agarro-me ao Senhor Zé e varremos mesas e copos pelo chão, gritamos que nem loucos, os clientes embasbacados assistem incrédulos a uma das mais épicas celebrações desportivas havidas no lado oriental de Lisboa! No final do jogo surgem às pingas os restantes 3 leões, cada um com a sua épica história. Um parou na A5 para gritar o golo e envolveu-se em escaramuças verbais com outro condutor, certamente lampião, o outro andou pelas ruas dos Olivais a gritar que nem um louco, o outro, epá o outro já nem me lembro. Alguns anos depois ligo ao Senhor Zé, pergunto-lhe se recorda aquela épica noite, ele ri-se e diz que sim entredentes e confirma a marcação para 4 pessoas, para a noite de quinta-feira, não sem antes me pedir: “Mas desta vez não nos atiramos para o chão, que eu já estou velho. Ah, e 2-0 já chegam, que o coração não aguenta outra igual”. É para ganhar rapazes!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 10:05

Real Madrid 2 - Bayern 1 (e a desgraça espanhola nos penalties)

Quarta-feira, 25.04.12

 

 

Tinha a suspeita secreta que podendo o Bayern jogar a final da Champions em sua casa, na bela Munique, dificilmente não daria pele e sangue para derrubar o colosso de Madrid. Infelizmente as suspeitas confirmaram-se. Ganham os amantes do futebol, que assim têm garantido que Mourinho continua em Madrid para o ano. Um predador como ele só desistirá quando vencer a Liga dos Campeões para os madridistas. Se ganhasse, perdia o gosto do sangue e partia para outra aventura. É também por isto que Mourinho é o eterno special one. Quanto a Ronaldo, entra assim no panteão dos heróis trágicos: dois golos e um penalty decisivo falhado, qual Maradona ou Platini. Glória aos vencedores, honra aos vencidos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 22:55

Onde está a liberdade?

Quarta-feira, 25.04.12

  

 

Onde está a liberdade que conquistámos e hoje celebramos? Amarrados pelos favores de instituições internacionais e países ricos e usurários, vergamo-nos no Parlamento, verga-se o Governo, vergam-se os funcionários públicos que só trabalham para dar resposta a exigências de um maldito memorando que ninguém sabe se trará resultados positivos. Trabalhamos para cumprir metas que muitos creem estar mais perto do abismo do que da solução, vivemos subjugados por agências que buscam lucros incessantes num monopólio de peões (países) atarantados. Onde está a liberdade de jovens que não podem deixar a casa dos pais, onde está a liberdade dos seus pais que já nem de férias para a Quarteira podem ir, onde está a liberdade dos avós desses jovens que cometeram o pecado de prolongar a esperança média de vida? Onde está a liberdade de um país que não procura as soluções dentro de si mas as mendiga pelos quatro cantos do mundo? Quando foi que morreu o 25 de Abril?

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 10:07

Barcelona 2 - Chelsea 2 (demasiada perfeição pode enjoar)

Terça-feira, 24.04.12

 

 

Creio que, finalmente, percebi hoje o motivo por que eu e muito mais gente instruída em matéria de bola andamos fartinhos de ver o Barcelona jogar. Todo aquele carrossel é demasiado perfeitinho, todo o sucesso desta equipa assenta num estilo de jogo burilado ao extremo que praticamente não deixa espaço à improvisação, não obstante toda a arte que transpira do tiki-taka. Falta-lhe garra, erro, capacidade de superar fragilidades porque não as tem, falta calor humano ao futebol daqueles perfeitos rapazes. Foi isso que hoje o Chelsea teve de sobra. Muitas fragilidades compensadas por uma alma sem fim, muitas limitações superadas por uma garra interminável, por rasgos inesperados, por redenções constantes de jogadores a que muitos apontavam o fim (veja-se o “velho” Lampard, veja-se o proscrito Torres). A humildade com que o Chelsea aceitou a sua inferioridade face ao futebol do Barcelona é notável, a arte com que defenderam um exemplo. Sim, porque defender é uma arte, a arte ao alcance dos mais fracos. E agora, que venha Mourinho e Cristiano!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 22:10


Pág. 1/5





mais sobre mim

foto do autor


subscrever feeds



Flag counter (desde 15-06-2010)

free counters



links

Best of the best - Imperdíveis

Bola, livres directos & foras de jogo

Favoritos - Segunda vaga

Cool, chique & trendy

Livros, letras & afins

Cinema, fitas & curtas

Radio & Grafonolas

Top disco do Miguelinho

Política, asfixias & liberdades

Justiça & Direito

Media, jornais & pasquins

Fora de portas, estrangeirices & resto do mundo

Mulheres, amor & sexo

Humor, sorrisos & gargalhadas

Tintos, brancos & verdes

Restaurantes, tascas & petiscos

Cartoons, BD e artes várias

Fotografia & olhares

Pais & Filhos


arquivos

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

pesquisar

Pesquisar no Blog