Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



4

Domingo, 30.06.13

  

 

4 anos de ti, meu pequeno Miguel. 4 anos de sorrisos abertos, de gargalhadas contagiantes e puras, de fitas próprias da tua condição de criança que estranha as regras e as frustrações que o meio ambiente nos impõe. 4 anos de aprendizagem, dos primeiros passos, das primeiras corridas, a primeira cambalhota, o primeiro mergulho após venceres o receio da água, 4 anos em que devoraste o mundo e em que, apesar de algumas naturais indigestões, te sentaste no topo dele, contemplando-o e absorvendo tudo o que de belo nele vislumbraste. 4 anos em que viste chegar o teu mano, em que tal como a coca-cola primeiro estranhaste e depois entranhaste, mais uma vitória em que assimilaste que isso de ter um irmão, de ter de partilhar os pais e meia vida com ele afinal é uma alegria pegada. 4 anos em que me fizeste mais rico, em que me semeaste sorrisos e orgulho na vida, em que me fizeste reaprender a pureza do amor. Parabéns Miguel, sempre juntos!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 09:16

O segredo

Sexta-feira, 28.06.13

 

 

O segredo da vida eterna está todo aqui. Porque só se vive enquanto a capacidade de rir e de nos alegrarmos connosco ou com as coisas do mundo forem por nós alimentadas. As dores, as rugas, o filha da mãe do reumático nada podem contra a estridência da nossa gargalhada, contra a nossa indómita vontade de sermos felizes. Se não sempre, pelo menos numas loucas golfadas cheias de vida que nos vão temperando os dias.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 17:54

Tempos houve em que não gostava de boxe (a canícula do Verão está impossível...)

Quinta-feira, 27.06.13

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 17:55

"Correcções" - A eterna busca do inacessível

Quarta-feira, 26.06.13

 

 

"E ainda por cima ele tem razão, pensa que a nossa cultura atribui excessiva importância a sentimentos, que está descontrolada, que não são os computadores que estão a tornar tudo virtual, mas sim a saúde mental. Ele diz que toda a gente anda a tentar corrigir os seus pensamentos, e melhorar os seus sentimentos, e aperfeiçoar as suas capacidades de relacionamento e parentais em vez de se limitar a casar e criar filhos como dantes se fazia. Batemos com a cabeça no nível de abstracção seguinte porque temos tempo e dinheiro de mais."

 

Parecerá obviamente desumano afirmar que atribuímos demasiada relevância aos sentimentos. Já será menos contestado o facto de demasiada gente andar estranhamente preocupada com o que pensa, com o que os outros pensam sobre os seus pensamentos, com a forma como se ama ou se devia amar. Na sociedade perfeccionista em que nos deixámos enredar vemo-nos como um objeto permanente de um movimento circular de eterna correcção, porque nunca nos reconheceremos como seres plenamente conseguidos. Algo sempre falhará nesta utópica procura do homem e da mulher perfeitos. Se antes todo o tempo era consumido na interminável luta para pôr pão e leite na mesa, hoje “batemos com a cabeça no nível de abstracção seguinte porque temos tempo e dinheiro de mais”. As simple as that.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 17:44

À atenção dos caçadores furtivos

Terça-feira, 25.06.13

 

 

Ao contrário do interessante cartaz publicitário que encima este post, não me apetece nada que o leão venha a ser objecto de caça nos tempos que se avizinham. Isto a propósito da esclarecedora, contudo aterradora entrevista televisiva ontem dada por Bruno de Carvalho. Custa perceber que a última Direcção(ões) que passaram pelo sporting se aprimoraram em minar qualquer equilíbrio financeiro futuro, em impossibilitar a prática de uma gestão por objectivos/resultados, tudo espelhado nos ordenados injustificáveis que se contratualizaram com alguns jogadores banais e com outros funcionários sem história, conduziu o clube a um ponto em que é alvo de todos. Dos empresários dos jogadores, dos empresários aos serviços dos clubes que nos querem comprar os jogadores, dos bancos, dos fundos, do diabo a sete! A calma com que Bruno de Carvalho apresentou este cenário catastrófico foi o que mais me impressionou: quero acreditar (e acredito!) que essa postura de homem sem medo é a postura de alguém que não tem medo dos caçadores furtivos, de alguém que acredita que está a encontrar as melhores soluções para problemas complicadíssimos, de alguém que não vai vender nem o clube nem os jogadores a preço de saldo, de alguém que não vacila à primeira, segunda, ou enésima dificuldade. Este presidente está lá para dar luta a todos porque os verdadeiros sportinguistas não sabem desistir! É bom que todos os sportinguistas entendam que estes vão ser tempos difíceis, que cerrem fileiras em torno de um líder e de uma estratégia que é, face ao grau de merda do que foi feito no passado recente, a única possível. Os títulos não irão surgir nos próximos anos, mas pode ser que o nosso clube ressurja. E face ao que hoje temos isso já é muito. Força Bruno!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 18:25

A Kate Upton, sempre simpática e prestável, lembrando-nos que está a chegar o tempo das cerejas

Segunda-feira, 24.06.13

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 18:14

Campeões de futsal no galinheiro!

Domingo, 23.06.13

 

 

Em tempos de acalmia desportiva e de reconstrução do clube, sobretudo em termos económico-financeiros, tenho falado pouco do meu Sporting. Hoje, com a magnífica conquista de mais um campeonato de futsal, não podia deixar de vir aqui realçar o feito e de dar os parabéns aos jogadores e equipa técnica, com particular destaque para esse fantástico guarda-redes e enorme sportinguista que é João Benedito. Aproveito também para me regozijar por mais uma grande demonstração de amor pelo Sporting que hoje deu o presidente Bruno de Carvalho, a torcer, a sofrer e a vibrar no galinheiro dos cabeçudos, no meio do seu povo, no meio dos sportinguistas. Não sei se as reformas de Bruno de Carvalho vão devolver o meu Sporting aos caminhos do equilíbrio financeiro ou do sucesso desportivo, sei apenas que ele é genuinamente um dos nossos. Basta isso para estar com ele, força Bruno coração de leão!

 

P.s. – As declarações pós jogo dos treinadores do Sporting e do Benfica dizem tudo sobre duas formas antagónicas de estar no desporto. O primeiro regozijou-se pela vitória mas deu os parabéns ao Benfica por ter valorizado a conquista leonina, o segundo desculpou-se com moinhos de ventos, nebulosas arbitragens, procurou apoucar o Sporting olvidando quaisquer culpas próprias da equipa vermelhusca que estiveram bem visíveis. Também aqui somos diferentes, muito diferentes.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 21:06

Cabecinhas pensadoras e a tragédia do crescimento

Sábado, 22.06.13

 

 

É dos mistérios mais insondáveis e belos de assistir, o das crianças com aquele olhar de quem bebe toda a fonte do conhecimento, processam a informação e, naquelas cabecinhas maravilhosas, transformam um interminável volume de dados vivos em algo útil para o momento a seguir. As informações recebidas não visam sustentar análises meteorológicas aprofundadas ou teses sobre a condição humana, mas são para resolver logo ali, para tirar conclusões imediatas e se necessário precipitadas, para inquirir o ser vivo mais próximo sobre a causa das coisas, para pôr um ponto final nas dúvidas metafísicas com que o malvado mundo as confronta. Nas crianças, perante o desconhecido, nunca se detecta medo ou repulsa, apenas surpresa ou encanto. O momento em que essa reacção perante o desconhecido esmorece e caminha para os nebulosos receios da existência, é o momento em que lentamente perdemos a criança que havia em nós. Tragicamente, crescer deve ser parecido com isso.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 21:07

Os inesquecíveis anos 60, segundo Claudia Cardinale e Anita Ekberg

Sexta-feira, 21.06.13

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 18:06

Prazeres obrigatórios em tempos de baú vazio

Quinta-feira, 20.06.13

 

 

Será que existe o conceito de prazeres obrigatórios? Poderá um prazer ter carácter compulsivo, não será a obrigação de algo fazer contrária à pureza do que deveria significar o prazer, sentir prazer, experimentar o seu êxtase? E porquê isto agora? Simples, porque o prazer que me dá escrever este blog tornou-se também numa obrigação quase diária, digamos que o meu prazer me escravizou ao prazer de todos os dias publicar algo aqui na minha tasca, tornando este exercício de liberdade num acto obrigatório. Mais uma vez confirma-se que nada é branco ou preto, tudo é cinzento, tudo se intersecta, até as mais afastadas linhas de fronteira. Esta reflexão imediata é importante e revela à saciedade que chegou um daqueles dias em que não há tempo para se pensar sobre o que se escreve e se vai escrevendo ao sabor da pena. O tempo para ir alimentando o arquivo para futuras publicações é tão pouco que tenho o baú vazio. Resta-me encontrar tempo para encher o baú com o meu prazer, tenho que me obrigar a isso. Mas não pensem que estou sozinho. Há homens que adoram sexo e que se queixam que as namoradas/mulheres só pensam nisso, tornando o acto de amor e prazer quase uma obrigação diária (também deverá haver mulheres que se queixam do mesmo, mas as dúvidas de que adorem tanto o sexo como os homens estão ainda por esclarecer). Há jogadores de futebol que adoram a sua profissão, mas esta, por inerência, torna o acto de chutar uma bola muitas vezes uma obrigação. Sem nada no baú e já tantas palavras gastas. Num exercício de libertário prazer cumpri a “obrigação” diária, not bad.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 18:07


Pág. 1/3





mais sobre mim

foto do autor


subscrever feeds



Flag counter (desde 15-06-2010)

free counters


favorito


links

Best of the best - Imperdíveis

Bola, livres directos & foras de jogo

Favoritos - Segunda vaga

Cool, chique & trendy

Livros, letras & afins

Cinema, fitas & curtas

Radio & Grafonolas

Top disco do Miguelinho

Política, asfixias & liberdades

Justiça & Direito

Media, jornais & pasquins

Fora de portas, estrangeirices & resto do mundo

Mulheres, amor & sexo

Humor, sorrisos & gargalhadas

Tintos, brancos & verdes

Restaurantes, tascas & petiscos

Cartoons, BD e artes várias

Fotografia & olhares

Pais & Filhos


arquivos

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

pesquisar

Pesquisar no Blog