Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



José e Tiago, vejam lá isso (Chelsea 1 - Atlético de Madrid 3)

Quarta-feira, 30.04.14

 

Pergunto-me se naqueles tempos e com aquelas equipas em que ninguém esperava milagres de Mourinho e das suas equipas (vide tempos do Porto e do Inter de Milão), se Mourinho se sentia mais livre para arriscar, menos pressionado pelas expectativas dos adeptos, dos jornalistas, dos presidentes, de toda uma horda que hoje lhe exige, face ao seu estatuto e às glórias alcançadas, nunca menos que vencer tudo. Se com o Real Madrid me parece que o choque de egos entre Mourinho e demasiadas prima donas para o seu gosto (mais que todos, Casillas e o próprio Cristiano Ronaldo) lhe minaram o percurso e o sucesso máximo, neste Chelsea envelhecido e esticado até ao limite Mourinho tentou sempre que a sua sagacidade táctica lhe trouxesse as vitórias que nunca acreditou que a qualidade dos jogadores lhe pudesse pôr no cestinho. Hoje, pressionado pelas circunstâncias e pelo que dele esperavam, Mourinho entrou em campo com 3 centrais, 3 defesas laterais e um médio defensivo. Mesmo que os restantes jogadores convocados não lhe permitissem tentar outra via para passar a eliminatória, custou ver o special one trair assim o futebol que tantas vezes honrou. Este Chelsea precisa de uma pequena revolução, precisa de saber despedir-se daqueles que já lhe deram tudo.

   

Do outro lado, uma equipa à imagem de Simeone, com uma garra sem fim a que junta uma tremenda classe em tudo o que faz. Tiago, um excelente médio polivalente, fez duas magníficas assistências. Sempre simpatizei com este bom rapaz até ao dia em que decidiu abdicar da selecção nacional. Nunca perceberei os jogadores que tomam essa decisão. Independentemente das justificações apresentadas não aceito que se possa renunciar a representar o país, a envergar a camisola do país. Não aceito e não respeito, o escudo e as quinas acima de tudo e de todos. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 22:23

Real Madrid 4 - Bayern 0

Terça-feira, 29.04.14

 

No momento em que CR7 executou com uma pincelada perfeita o remate que conduziu à obra prima que foi o seu segundo golo contra o Bayern, foi inevitável recordar aquele mesmo gesto temerário e de uma rara inteligência no pé esquerdo de Rivaldo. O brasileiro era mestre na execução de livres sob barreiras de jogadores que saltavam iludidos, Ronaldo juntou mais este truque a um interminável leque de capacidades ainda não esgotadas. Quando olharmos para trás daqui a uns anos, dificilmente não elegeremos Ronaldo o jogador de futebol mais completo de sempre. Mas falando do jogo, diria que a história do mesmo é simples. Rummenige quis incendiar os corações pouco dados a labaredas dos jogadores e adeptos germânicos e deu-se mal. Pepe Guardiola quis ensinar panzers germânicos a trocar a bola sem fim para a conduzirem até à linha de golo e recebeu a mesma resposta que é dada por um qualquer corpo humano quando rejeita o transplante de um órgão que não lhe pertence. O balão do tiki-taka terá esvaziado de vez?

 

Este Real Madrid é soberbo, a dupla Bale-CR7 é praticamente impossível de parar, mas se fosse aos madrilenos não lançava foguetes antes de tempo. Parar este Real é tarefa para uma equipa com a alma até Almeida (os alemães foram campeões há demasiadas semanas, o sangue na guelra estava adormecido) e para um treinador que alicerce uma equipa na arte de bem e muito defender (não é, definitivamente, a praia de Guardiola). Isso é tarefa para guerreiros como os jogadores do Chelsea e do Atlético de Madrid, isso é arte só ao alcance do special one ou do eterno guerreiro Simeone. Já demasiadas vezes assistimos a génios definhar sufocados pelos coletes de força de tácticas superiormente urdidas, pelo que nada de foguetes antes de tempo, pessoal.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 22:38

O segredo está nas coisas simples

Segunda-feira, 28.04.14

 

As coisas que me fazem feliz são tão simples que poderá haver quem ache que isso não deve ser verdadeiramente felicidade. Mais do que tudo, como não podia deixar de ser de há uns anos para cá, o riso contagiante e sem fim à vista dos meus filhos, aqueles minutos de pura felicidade que fazem arder cá dentro. Infelizmente, nem as crianças riem horas a fio, é como se a felicidade lhes segredasse “olhem lá, não gastem tudo de uma vez, podem engasgar-se com tanta alegria”. Reencontrar velhos amigos no dia da liberdade, na festa de uma das nossas crianças, comparar barrigas, beber umas minis sobre os capôs dos carros enquanto os miúdos mergulham no êxtase, recordar velhos tempos, falar de olhos baixos sobre os que foram cedo de mais, rir e alarvar como se tivéssemos recuado uma dúzia de anos, sabendo que hoje, mesmo com a distância, o trabalho, os putos, a família, é fácil encontrarmo-nos e em 2 minutos voltarmos a sentirmo-nos tão próximos da segunda família, a família que em tempos escolhemos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 18:34

José, Tacuara e os burros que não levantam as palas

Domingo, 27.04.14

 

O futebol é tão simples que nunca hei-de perceber como há tanto suposto expert da bola que dela não percebe nada. Anda tudo enfastiado com o futebol e os feitos do Chelsea de Mourinho, acusado de ser mais defensivo que nos tempos do catenaccio. Quem joga fantasy league no smartphone sabe que todas as semanas tem que mudar a táctica da equipa consoante os jogadores que lhe calha ter em boa forma. Mourinho tem uma equipa com uma excelente defesa, médios defensivos fantásticos, médios ofensivos rapidíssimos no contra ataque (Hazard, William, Óscar) e avançados jeitosos mas na pré-reforma (Eto´o e Torres), pelo que adaptou na perfeição a táctica da equipa aos recursos humanos de que dispõe. Quem não percebe isto não percebe nada. Queriam que o homem jogasse em ataque continuado negando a sua natureza de vencedor? 

No Benfica toda a gente se pergunta como é possível este Cardozo, lento, desgarrado e abatido jogar a titular. Eu explico, para os ingénuos. JJ e LFV há muito que o querem despachar ganhando com ele o que ele já não vale. Votá-lo ao banco era queimar uma boa mala cheia de notas. O futebol é tão simples quando tiramos as palas dos olhos.

 

p.s. – Pior do que o Benfica ganhar mais uma vez, só aturar o péssimo ganhar dos vermelhuscos. Estou convencido que esmerada educação de Jorge Jesus passou por osmose para a esmagadora maioria da nação vermelhusca. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 21:48

Para quando o pós Abril?

Sábado, 26.04.14

 

O meu post de ontem causou algum mal estar em pessoas que admiro e respeito. Algumas sentiram que as acusei de saudosistas, algo que para mim só tem uma conotação negativa se tornado na tal saudade paralisante de que ontem falei. Referiram-me algumas pessoas nascidas antes do 25 de abril a importância da data e o que lhe devemos. Meus amigos, lá porque nasci uns meses depois desse evento único da nossa história, não pensem que não admiro o feito, que não estudei (ainda hoje estudo) as causas e as consequências dessa marcante “revolução”. Porquê “revolução” entre aspas? Porque se mudou um regime muitos dos vícios do passado persistiram e muitos erros se repetiram. Não vou sobre o tema fazer nenhuma tese de doutoramento, limito-me a constatar que em 40 anos de democracia elegemos demasiada gente sem qualidade para nos governar, deixámos que os partidos supostamente democráticos se tornassem em focos de clientelismo que instalam no governo gente tantas vezes movida pelo seu interesse em detrimento do interesse público. A revolução foi bonita, essencial para abrir as portas da liberdade, mas depois dela faltou a verdadeira revolução: a dos costumes, a de uma cultura verdadeiramente democrática, a de uma sociedade que se conduz e que evolui impulsionada pelo mérito, não pela cunha, pelo amiguismo, pelo cartão do partido. Era só isso que queria dizer.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 21:23

25 de Abril sempre, mas também p´rá frente!

Quinta-feira, 24.04.14

 

Desde miúdo que adoro tudo o que rodeia o 25 de Abril. O significado, as histórias, a nostalgia, as imagens a preto e branco, o cravo, sempre o cravo, geralmente na ponta de uma espingarda ou na mão de uma criança. Hoje irrita-me ouvir os arautos da enferrujada saudade criticarem que os jovens de hoje não sabem o que foi o 25 de Abril, que desconhecem a história e os seus protagonistas, que são, ao fim e ao cabo, uns ingratos e uns seres desconhecedores das suas obrigações cívicas. Não é que os queixosos não tenham uma parte da razão, o que me irrita é perceber que por trás desta conversa está um imobilismo perigoso, um saudosismo que conduz ao beco do passado e ao receio de soluções futuras. O 25 de Abril hoje deveria significar a nossa vontade em libertarmo-nos da dependência externa para pagarmos o que devemos, devia conduzir-nos no caminho das soluções para quebrarmos esse desgraçado estado económico que é também um estado de alma. O 25 de Abril hoje deveria significar que estamos prontos para ir em busca do que realmente nos faz felizes, esquecendo os ditames de uma sociedade cinzenta que teima em olhar para trás. O 25 de Abril hoje deveria ser um grito de esperança e não um suspiro de saudade.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 22:32

Too cold for paradise

Quarta-feira, 23.04.14

 

Queixava-se um amigo de longa data, daqueles que andam sempre desgostosos com a vida, com os tempos que se vivem e com o rumo que a vida leva, que essa história das mulheres emancipadas e sexualmente libertadas não ia levar a coisa boa. Sorri, conhecedor dos meandros daquela intricada cabecinha, e perguntei-lhe quais os fundamentos para tão estranha reflexão. Ele falou-me das colegas de trabalho, algumas delas casadas, veja-se bem!!!, que aboliram o calça casaco e mesmo o saia casaco para apostar tudo nos jeans justos, nas lycras estranguladoras e, pior que tudo, reveladoras!!!, ou mesmo nas calças de ganga rasgadas acompanhadas dos tops que colocam no topo a saúde física das moçoilas. Além disso, protestou ainda o pobre coitado que hoje em dia já não sabia se as amigas de sempre gostavam dele como amigo, ou aquilo era só interesse para ver se ele se descaía e as levava para a cama. Dois minutos depois recompus-me, enxuguei as lágrimas de tanto rir, dei-lhe um abraço e disse-lhe: “epá, ó meu grande animal, tu nem para ti próprio és bom”!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 19:50

Ao cuidado de uma data de gente

Terça-feira, 22.04.14

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 17:43

Das inevitabilidades da vida

Segunda-feira, 21.04.14

Gabriel Garcia Marquez morreu, ninguém mata Putin e Pinto da Costa busca, contra todas as provas conhecidas, a imortalidade. A morte, a maior inevitabilidade da vida marca-nos os passos, comanda-nos a vida, toureamos como bestas cegas e enlouquecidas contra moinhos de nada. Gabo viverá para sempre, a memória da vida de Putin será sempre uma lembrança de mortes. Pinto da Costa? Cem anos de solidão de títulos se seguirão ao seu reinado, há vidas inimitáveis.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 19:03

OK, parabéns, divirtam-se e não se magoem

Domingo, 20.04.14


P.s - Diz que a PSP já disponibilizou meia dúzia de agentes para que JJ possa festejar condignamente.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 19:51


Pág. 1/3





mais sobre mim

foto do autor


subscrever feeds



Flag counter (desde 15-06-2010)

free counters


favorito


links

Best of the best - Imperdíveis

Bola, livres directos & foras de jogo

Favoritos - Segunda vaga

Cool, chique & trendy

Livros, letras & afins

Cinema, fitas & curtas

Radio & Grafonolas

Top disco do Miguelinho

Política, asfixias & liberdades

Justiça & Direito

Media, jornais & pasquins

Fora de portas, estrangeirices & resto do mundo

Mulheres, amor & sexo

Humor, sorrisos & gargalhadas

Tintos, brancos & verdes

Restaurantes, tascas & petiscos

Cartoons, BD e artes várias

Fotografia & olhares

Pais & Filhos


arquivos

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

pesquisar

Pesquisar no Blog