Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Cabo Verde - um tratado sobre a morna incerteza da felicidade

Domingo, 11.06.17

IMG_20170606_230721_989.jpg

 

Uma semana na cidade da Praia a beber as raízes paternas, a ensinar números a quem não precisa de números para ser feliz e a aprender tanto sobre isso. Sobre o simples que é ser feliz. O tempo passa devagar e ninguém tem intenção de acelerá-lo. Os movimentos são suaves, apenas embalados pelo som da música, sempre presente, imanente, como que uma segunda pele. Mornas, coladeras, inúmeros ritmos dançados e cantados na língua dos eternos românticos, o crioulo que não os deixa acelerar demasiado e que, mesmo quando longe das ilhas, os mantém para sempre seus amados filhos. Desconfio que essa enebriante descontracção e leveza é o que os conduz à estagnação económica, o que os impede de dar o salto qualitativo que os prende às suas raízes africanas - muita beleza mas demasiada pobreza. Talvez se acabassem com a música. Talvez se a água do mar não fosse tão quente. Talvez pudessem trocar a sua felicidade pelo ar condicionado que os fecharia em casa, longe do mar e da música que dança pelas ruas enquanto sorriem.

IMG_20170609_200906_625.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 21:12


2 comentários

De Teresa a 14.06.2017 às 10:21

Mesmo a (des)propósito acabei de ler a entrevista de Jonas Mekas ao ElPais onde afirma:

“Aunque fracasen, lo que necesitamos son soñadores”

O Povo Cabo-Verdeano será talvez dos mais sonhadores de entre os que conheço.
Todos os anos plantam aquelas encostas que sabem lhes dará pouco fruto. Se isto não é ser sonhador... Deixa-os (certos estão eles ) (a minha família foi veranear para Cabo Verde no ano passado, e o choque cultural foi muito idêntico ao que descreves deu histórias engraçadíssimas para contar... apesar que durante eles não tenham achado muita graça porque quem paga gosta de vergar tudo e todos a seu bel-prazer)... mas ao ouvir os relatos não pude deixar de constatar que de volta à loucura/civilização ele invejavam o povo...


“Ahora la gente solo habla de pan y trabajo, hemos olvidado todo lo demás”, continúa. “La economía ha enterrado todo. Pero el pan y el trabajo no lo son todo en la vida. No soy un hombre religioso pero creo en la espiritualidad del hombre, en esa cualidad sutil, misteriosa y profunda”. Mekas

Não deixes de ler para sentires melhor o gostinho de lá ter estado e teres respeitado o ritmo e o Ser

http://cultura.elpais.com/cultura/2017/06/13/actualidad/1497370390_903851.html

Abraço,
Teresa

De bolaseletras a 14.06.2017 às 17:34

Pelo trecho que citas vou mesmo ter que encontrar tempo para ler, Teresa, obrigado. eu acho que o povo de Cabo Verde sonha à mesma velocidade com que abana o corpo nas noites quentes de loucas danças...enquanto o sonho não paga imposto!

Abraço e bom feriado
A.

Comentar post





mais sobre mim

foto do autor




Flag counter (desde 15-06-2010)

free counters


favorito


links

Best of the best - Imperdíveis

Bola, livres directos & foras de jogo

Favoritos - Segunda vaga

Cool, chique & trendy

Livros, letras & afins

Cinema, fitas & curtas

Radio & Grafonolas

Top disco do Miguelinho

Política, asfixias & liberdades

Justiça & Direito

Media, jornais & pasquins

Fora de portas, estrangeirices & resto do mundo

Mulheres, amor & sexo

Humor, sorrisos & gargalhadas

Tintos, brancos & verdes

Restaurantes, tascas & petiscos

Cartoons, BD e artes várias

Fotografia & olhares

Pais & Filhos


arquivos

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

pesquisar

Pesquisar no Blog