Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Pela diferenciação e não discriminação do mais belo sexo

Quinta-feira, 31.08.17

 

k.jpg

 

Já não há saco para a histeria da igualdade de género, a polémica dos manuais da Porto Editora, os ataques virulentos nas redes sociais, a vontade infantil de criticar por tudo e por nada. É evidente que sou contra a discriminação das mulheres em prol dos broncos com quem partilho o género, é evidente que existem diferenças entre ambos os sexos e ainda bem! Isso não implica que as diferenças devam ser eliminadas no afã de eliminar qualquer tipo de discriminação. A discriminação está em todo o lado: na condição social, na idade, na cor da pele, na forma de vestir, no diabo a sete, e não é tornando tudo igual que vamos resolver a questão! Eu adoro mulheres, adoro tudo o que as diferencia de nós - a sensibilidade, a graciosidade, as pernas, os olhos, o sorriso, os seios, as nádegas, o sexto sentido, e não vou abdicar de gostar de tudo isso com medo de me apontarem o dedo do meio e me chamarem machista! A minha forma de expressar a minha admiração pelas mulheres e de abominar a sua discriminação é gostar de tudo isso que faz delas esse ser maravilhoso. E assim nasce uma nova série denominada “Pela diferenciação e não discriminação do mais belo sexo”. Deal with that!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 09:34


3 comentários

De Teresa a 31.08.2017 às 13:52

Mundo esquisito.

E o pior é que a factura de todas estas tontarias está a chegar bem mais rápido, e com efeitos bem mais devastadora, do que se esperava.

Há uma cantora que é daquelas tontas que acha que não se deve criar os filhos como menino ou menina (gostava de saber que indicações vão dar aos médicos para a altura do nascimento?! "Parabéns tem um... errr... o que é que queria ter?" ) [mas voltando à cantora] e sem essa história de "filha, estás tão linda" "Afonso como o menino é forte" porque isso é discriminar patati patata. Pois bem, a first born da cantora, que nasceu sem nada pendurado, começa a acusar o toque de se ser criado dessa forma libertadora (dizem eles). E a mãe foi receber um prémio há dias em que diz que a filha se queixou que as pessoas diziam que ela parecia um rapaz, e como não se achava bonita, o que entristecia a menina e como as pessoas são más ao fazer as pessoas sentir isso patati patata. A verdade é que a mãe sempre vestiu a criança como se tivessem de ir ao Exército de Salvação Nacional ASAP e a menina afinal gostava de ter sido criada e vista como pertencendo ao género com que nasceu...


Vou a outro jornal e vejo uma mãe revoltada porque a Disney não deixou que inscrevesse o filho na experiência "PrinceSS for a Day" por ser rapaz.


Bolas, uma da tarde e já tenho a minha dose de tontaria. Para o próximo mês .



Vim mesmo só dar um abraço antes de desligar (olha se a mãe da Irina não lhe tivesse dito o que ela poderia fazer com a discriminação?! Estaria escondida a trabalhar numa fábrica qualquer e o B&L muito pior "decorado"

De bolaseletras a 01.09.2017 às 12:28

Tanta tonteria para uma manhã, só, Teresa;-). Vivem-se tempos estranhos, é nosso dever armarmo-nos em conservadores. Eles e elas que nos apoiem o dedo do meio...é para o lado que durmo melhor!

Abraço

A.

De Teresa a 01.09.2017 às 12:51

Quem defende o que eu critico e me mostra o dedo maio vai ser acusado de assédio sexual. Está avisado! E se me chamar "linda" ou "gorda" tem trabalhos para esta e outra vida

Comentar post





mais sobre mim

foto do autor




Flag counter (desde 15-06-2010)

free counters


favorito


links

Best of the best - Imperdíveis

Bola, livres directos & foras de jogo

Favoritos - Segunda vaga

Cool, chique & trendy

Livros, letras & afins

Cinema, fitas & curtas

Radio & Grafonolas

Top disco do Miguelinho

Política, asfixias & liberdades

Justiça & Direito

Media, jornais & pasquins

Fora de portas, estrangeirices & resto do mundo

Mulheres, amor & sexo

Humor, sorrisos & gargalhadas

Tintos, brancos & verdes

Restaurantes, tascas & petiscos

Cartoons, BD e artes várias

Fotografia & olhares

Pais & Filhos


arquivos

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

pesquisar

Pesquisar no Blog