Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Da amizade e do vinho

Quarta-feira, 20.07.16

  

0.jpg

 

Ontem foi dia de rever amigos de sempre, de convívio, de orgia gastronómico-vínica com um dos maiores sabedores de vinho do país. A desconfiança que já tinha de que os vinhos portugueses estão hoje por hoje num patamar de qualidade fantástico foi mais do que confirmada por provas inesquecíveis de néctares lusitanos. Apesar da paixão pelo que é nosso, tão único e brilhante, houve ainda espaço para provar alguns néctares dos finalistas derrotados do Euro 2016 e até para beber uma bela pomada proveniente da China. Os pratos que acompanharam o repasto proporcionaram ligações harmoniosas e inesquecíveis, mas o fio condutor de toda esta experiência única, que dá sentido a tudo e que tornará este repasto eterno nas nossas memórias é a amizade sem limites, imune a distâncias longínquas e a tudo o mais. Obrigado amigo B., volta sempre que cá estaremos para te acompanhar nestes penosos trabalhos que carregas sobre os ombros!

 

1.jpg

 

 

2.jpg

 

3.jpg

 

4.jpg

 

5.jpg

 

6.jpg

 

7.jpg

 

8.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 14:16

Catarse póstuma

Quarta-feira, 13.07.16

  

vitoria.jpg

 

Não se viam há mais de um ano e aquele encontro, entre viagens, na esplanada do aeroporto de Lisboa, duas horas entre os voos de ambos, seria o momento em que celebrariam verdadeiramente a maior alegria desportiva das suas vidas. Desde que se lembravam, à excepção deste euro tinham visto todos os europeus e mundiais de futebol juntos, apaixonados, irmanados de esperança no início e de sonhos frustrados no fim. A vida dera-lhes agora a distância sem lhes tirar a amizade eterna e aquela paixão comum pela selecção de todos nós.

 

“- Epá, estive à beira de um AVC, eu sei que estive. O remate ao poste do Gignac, mais os 10 minutos até ao apito final depois do golo do Éder rebentaram comigo. Não ia aguentando a pressão, estive mais de uma hora catatónico a olhar para a televisão, eles a festejarem enquanto as lágrimas me corriam pela cara em silêncio, com o sorriso mais parvo e incrédulo do mundo.

- Ahahah, só tu, pá! Orgulho sem fim! A cena do Ronaldo a pedir para jogar todo estropiado, chorar, sair, ir para o banco e pôr aquela malta toda a entranhar no corpo a loucura e a vontade de ganhar dele, esta equipa de luta ganhar a toda uma nação como a França, a uma equipa mais forte no papel, é o maior feito desportivo de sempre!

- Nem a fuga para a vitória com o Stallone, porra, que argumento genial, nem o Tarantino!

- Sabes o que acho que foi isto. Acho que a realidade superou a ficção, nem nos nossos mais ambiciosos sonhos!

- Talvez, talvez. Em França, pá, na cara e na casa deles, e eles a magoarem o nosso menino. O gajo a querer, como quando no passado os gajos jogavam de braços ao peito, e ele a não poder, caramba, o nosso menino! Histórias que só os velhos contam mas nunca vimos, o nosso menino a ir chorar para a cabine!

- O gajo a saltar na área já todo entrevado, maluco do carassas, a dar tudo sem ter já nada para dar!

- Quando vi o Éder rematar, que sonho!

- Como me dizia hoje um velho amigo, ex-jogador, é golo com a mão de Belzebu, ele tirou aquele remate das caldeiras do inferno!

- O Patrício possuído, o Nani poucos falam mas fez um jogo do camandro!

- Mas para mim João Mário! Grande Euro e grande joga! E na defesa o Pepe, monstruoso, monstruoso!

- E o puto Guerreiro, que categoria, defesa esquerdo da selecção para mais 10 anos!

- Sim! Gostei dele! Certinho apesar de ser franzino!

- Certinho? Mas tu estás a bater mal? O gajo a atacar é uma máquina, parte-os todos!”

 

E a catarse continuou, imperial após imperial, a emoção a soltar-se em golfadas como se estivesse ainda presa depois da torrente descontrolada de comoções ininterruptas que pareciam, até àquele reencontro, não terem ainda encontrado a saída de emergência para explodir naquele fogo-de-artifício de glórias impensáveis. Obrigado rapazes, obrigado Engenheiro Fernando, obrigado Portugal!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 10:33

Lá longe, ao fundo do túnel

Quinta-feira, 19.05.16

  

tete1.jpg

 

Quando a vida é madrasta para aqueles que amamos tendemos a amaldiçoar o Deus em que acreditamos ou ouvimos dizer que existia. Quando os alvos do esquecimento divino reúnem em si, além do nosso amor, a nossa convicção de que melhores pessoas não existirão à face da terra, desistimos de esconjurar os entes sobrenaturais e simplesmente entregamo-nos à descrença. Alguns, provavelmente os eleitos, procuram acreditar que por detrás de um grande mal se refugia um bem maior, sob o denso nevoeiro de um plano ardilosamente arquitectado. Eu, confesso que me limito a ficar triste, entregue à minha silenciosa impotência quando a minha potência nada pode mudar, e rezo, rezo como não rezo no resto dos meus dias. É uma oração oportunista, reconheço, mas nada peço para mim, só para os outros. Força A., as minhas preces estão contigo.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 00:01

Porto 1 - Sporting 3

Domingo, 01.05.16

FB_IMG_1462109909155.jpg

 

Festa de aniversário, 1 aninho do filho de um grande amigo, perdido no meio do campo, para os lados de Benavente. Sem televisão, comida, bebida, amigos, putos a correr no meio da natureza, tento esquecer a importância do jogo nas Antas. E é então que refiro o stress oculto a alguém, o tipo do bar do clube dos caçadores ouve, comentando, de voz pausada, e enquanto me olha fixamente nos olhos "por mim ganhava o campeonato na última jornada, com um golo com a mão, aos 95m., contra o Nacional". Afino, bebo o whisky enquanto troco opiniões ásperas com ele, e digo-lhe que hoje vamos vencer e que daqui a uma semana o Benfica vai aterrar a tremer na Madeira. Ligo a net e o twitter, acompanho o jogo ao minuto, grito os golos enlouquecido, canto por várias vezes, mais do que duas, Sli, Sli, Slimani!!!, e ganho o respeito de benfiquistas transvestidos de azul, porque a paixão pura e destemida pelo nosso clube não deixa indiferente quem ama o futebol. No fim salto, abraço homens que não conhecia, abraço o provocador vermelhusco inicial e sorrio, cansado e realizado. Obrigado rapazes, obrigado Sporting, eu ainda acredito!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 14:40

Para além da felicidade

Quarta-feira, 20.04.16

jastookes_2016-04-15_23-43-52.jpg

 

Viu-as assim, no enquadramento perfeito. As duas mais belas flores da criação em perfeita harmonia. A mulher da sua vida e a melhor amiga de ambos, em plena harmonia, indistintas na sua beleza e arrasadora e inocente sensualidade. Estacou não sabe quantos minutos a observar em silêncio, a beber cada segundo de enlevo, a imaginar que afinal poderia ser ainda mais feliz do que já era.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 21:13

Fazem-me falta, amigos

Segunda-feira, 28.03.16

kitato_2015-12-19_13-43-19.jpg

Vejo esta fotografia de Luís Octávio Costa, fotógrafo do Público, e paro uns minutos para pensar que o que é difícil poderia ser tão mais simples. As horas que não temos, as que justamente dedicamos ao trabalho e à família, são também aquelas que não temos para retribuir as amizades de uma vida, as das pessoas que escolhemos não por laços de sangue mas por afinidades várias. Se mais não podemos dar, pelo menos uma palavra, um telefonema (likes no facebook e sms não, por favor), 5 minutos para dizermos "fazes-me falta", "tenho falta de ti", "sinto a tua falta", "tenho saudades". Escolham amigos, uma que seja, só isso. Fazem-me falta, amigos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 21:14

Olivais on tour, por entre os corredores do Thyssen e a alma ferida de CR7

Segunda-feira, 29.02.16

  

cr.jpg

 

Num fim-de-semana de deslocação olivalense a Madrid, a já famosa digressão intitulada “Olivais on tour”, comeu-se divinalmente, bebeu-se com parcimónia e qualidade, devorou-se a magia do Thyssen e, last but not the least, fomos ao Santiago Bernabéu dar um abraço ao Cristiano e confirmar se as notícias sobre a sua morte não seriam exageradas. Resultado? Cristiano está vivo, não com o fulgor e a eficácia do passado, mas é quem nunca desiste, é quem tem dentro de si a vontade e a raiva dos que nunca aceitam a derrota, embora isso no Sábado se tenha mostrado mais pela sua língua enraivecida do que pela magia do seu futebol. Cristiano Ronaldo está vivo mas este Real Madrid está moribundo. O que mais impressão me fez foi a indiferença de quem estava nas bancadas, os adeptos do Real Madrid parece que foram ali ver um filme ou uma sessão de ópera, disfrutar de um qualquer espectáculo tecnocrático, como se nas paredes do estádio estivesse uma placa a pedir-lhes silêncio, para não incomodarem o jogo e os jogadores. O futebol não é nada disso, é antes um espectáculo interactivo onde os jogadores puxam pelo público e vice-versa, onde o público aplaude os seus heróis ou os vitupera porque sente que estes não dão tudo até ao fundo de si. O público de Madrid, recheado de estrangeiros (chineses, japoneses, ingleses, latino-americanos de carteiras recheadas, olivalenses semi-desenrascados) que vão assistir a um espectáculo mas que não sofrem pela equipa, transforma um teatro que deveria ser de emoções vibrantes em mais um quadro que por acaso não está no Thyssen mas sim no relvado do Bernabéu. Falta alma e sangue ao Real, a alma que Cristiano Ronaldo não conseguiu manter dentro do peito.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 10:36

Hong Kong

Quarta-feira, 24.02.16

  

hong.jpg

 

Ninguém pode ser apelidado de fascinante e misterioso sem ter percorrido as ruelas mal iluminadas de Hong Kong, ou as grandes avenidas infestadas por néons, pela noite dentro, em busca de animação ou de uma estranha paz que é aquela que se encontra no fim do túnel da noite. Não houve uma noite que tivesse passado em Hong Kong que não fosse inesquecível, trágica ou gloriosa. Vocês sabem que eu sei, amigos do peito, meus comparsas fascinantes e misteriosos!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 11:09

O frio lá fora

Segunda-feira, 01.02.16

littlecoal_2015-12-19_13-56-13.jpg

Noites frias que nos encerram em casa. O calor do lar, o frio que deixamos nas ruas, as pessoas que se isolam na desculpa perfeita. Darmos e recebermos nem sempre é fácil, sairmos do conforto das nossas convicções e aceitarmos os outros. Como crescer sem essas trocas, sem interagir com a diferença, sem tocarmos no que não acreditamos? A crescente tentação de mergulharmos na confortável filosofia do "conhece-te a ti mesmo" não será uma muito bem encenada fuga a esse processo único de crescimento que é conhecer o mundo e os outros? Ou, simplesmente, quem se busca a si mesmo oculta em frases bonitas e conceitos inexpugnáveis a comparação com o que desconhece? Diz-me quanto te dás, dir-te-ei quem és.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 21:20

Café da manhã - Inspiremo-nos

Terça-feira, 27.10.15

 

6.jpg

 

Acordar com um sorriso e um bom café é tão importante, nunca desprezemos toda a energia positiva com que esses dois raios de sol incendeiam os nossos dias. Acordar com a esperança quase certeza de que conseguiremos ser para quem gostamos o que desejam que sejamos, provar isso a nós mesmos. Aquele café naquele cantinho especial, rechear a carteira de provas de que gostar é tão simples e puro como o calor do sol. Matar saudades do teu sorriso, rir do que já fomos e das certezas impregnadas de auspiciosas dúvidas do que seremos amanhã. Se correr mal não será morte de homem, seremos apenas nós a ser perfeitamente humanos, em todas as nossas imperfeições. A inspiração matinal merece viver. Deixemo-nos inspirar pelo espreitar do sol e pela frescura da chuva, não arranjemos desculpas.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 09:36





mais sobre mim

foto do autor


subscrever feeds



Flag counter (desde 15-06-2010)

free counters



links

Best of the best - Imperdíveis

Bola, livres directos & foras de jogo

Favoritos - Segunda vaga

Cool, chique & trendy

Livros, letras & afins

Cinema, fitas & curtas

Radio & Grafonolas

Top disco do Miguelinho

Política, asfixias & liberdades

Justiça & Direito

Media, jornais & pasquins

Fora de portas, estrangeirices & resto do mundo

Mulheres, amor & sexo

Humor, sorrisos & gargalhadas

Tintos, brancos & verdes

Restaurantes, tascas & petiscos

Cartoons, BD e artes várias

Fotografia & olhares

Pais & Filhos


arquivos

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

pesquisar

Pesquisar no Blog