Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Romance is never dead

Terça-feira, 12.09.17

 

is romance dead.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

tags:

publicado por bolaseletras às 10:43

Até ao osso

Quarta-feira, 06.09.17

 

silencio.jpg

 

Mais do que a solidão buscava o silêncio. Mais do que o afago do sol desejava a imensidão do mar. Ansiava somente pela sensação de que tudo o resto era mar, azul, inteiro, fiável, eterno e imune ao passar das horas, dos dias, dos anos. Mais do que essa sensação sonhava que um dia essa seria a sua realidade: ela e o mar, ela e nada mais. Soubera, desde o momento em que descobrira o amor, que era inevitável que o fim fosse esse. Não tivera, contudo, forças para abdicar de o viver até ao tutano, até que só restasse osso, dor e mar.

   

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 10:18

Da série "Segredos mal escondidos"

Sexta-feira, 28.07.17

 

segredos mal escondidos.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 15:21

Quinta do Mocho

Quinta-feira, 20.07.17

 

m1.jpg

 

Perdido pelos subúrbios ainda mais subúrbios do que o subúrbio que é essa altaneira terra que dá pelo nome de Sacavém, deparo-me com este espetáculo que me deixa sem reação. Há street art e há street art, mas esta abalou-me, mexeu comigo. Não sei se foi pelo inesperado da coisa, se pela grandiosidade do contraste entre a decadência dos prédios e dos equipamentos urbanos com a magnificência daqueles murais em forma de arte, sei que não estava de todo preparado para aquilo. Vagueei lentamente pelas ruas da Quinta do Mocho enquanto fotografava as paredes de tijolo mal tratado e de cimento pior amanhado, magicamente transformadas pelo génio criador e inspirado de artistas de rua. Não pensava em nada, simplesmente mergulhava naquela leve sensação de quem nada sente por estar tão ocupado a sentir. Percebi que os moradores, 100% africanos, pouco me ligavam, pouco ligavam à beleza e imponência das pinturas, pouco atendiam aos minutos que passavam. A arte mudou-lhes as paredes, mas não lhes mudou as vidas nem lhes aqueceu o coração, pelo menos era o que sentia daquela curta interacção. Talvez lhes faltasse alguém ao lado para sentir o calor da dádiva. Talvez a beleza só faça sentido quando partilhada.

 

 

m2.jpg

 

m3.jpg

 

m4.jpg

 

m5.jpg

 

m6.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 16:35

French kiss, por Peter Turnley

Terça-feira, 18.07.17

 

5.jpg

 

“As my own career in photography took off and I began to travel widely, I would always return home to Paris to walk with joy and photograph life in the streets and on the riverbanks of this wonderful city. Possibly more than in any other city in the world, the visual landscape of Paris presents a constant expression of the beauty and power of love, seen through the tender kisses and embraces that can be publicly seen, literally anywhere, at any time, and always.

Photography is about sharing, with ourselves and others, moments that touch our eyes, and more importantly, our hearts. Implicit in sharing, like a kiss, is a notion of love, and of giving.”

 

6.jpg

 

7.jpg

 

8.jpg

 

9.jpg

 

10.jpg

 

11.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 16:26

Disfrutar - não ceder às maléficas e anestesiantes garras do maralhal

Sexta-feira, 14.07.17

1.jpg

 

Perdermo-nos no ruído dos outros é esquecermo-nos de nós. Será vantajoso, se é esse o esquecimento que buscamos. Podemos, contudo, optar por nos perdermos em nós. Numa praia deserta ou semi-habitada. No silêncio mais perfeito que só a submersão no nosso mar nos devolve. Aquela esplanada repleta de inspiração visual e morta de sons humanos. Rir sem razão e sem eco, só porque sim. O silêncio aconchegante da música. Como única companhia o sonho nas asas do desejo.

 

2.jpg

 

3.jpg

 

4.jpg

 

5.jpg

 

7.jpg

 

8.jpg

 

9.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 14:30

Oito anos de ti

Segunda-feira, 03.07.17

  

mike.png

 

Na passada sexta-feira não consegui dar seguimento a uma já longa e apreciada tradição aqui da tasca de parebenizar bloguisticamente o meu rapaz mais velho pelo seu oitavo aniversário. Problemas técnicos e temporais atrofiaram-me a publicação, mas todos os dias são dias de alegria e celebração, pelo que aqui fica. Pois é, oito aninhos do pequeno Miguel, já sem rodinhas mas sempre a guiar o irmão que o idolatra, nessa perfeita relação amor-ódio que só os irmãos sabem tornar bela. Oito anos que para mim significaram reaprender a ver o mundo pelos olhos de uma criança, a redescobrir a pureza da felicidade sem filtros e sem merdices, só rir porque sim e por tudo. Reaprender também a tristeza das coisas simples sem deixar que ela faça de nós pessoas menos felizes, apenas mais humanos e completos. Obrigado meu querido Miguel, e parabéns, hoje e para todo o sempre, pois para todo o sempre estaremos juntos.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 10:46

Como falar sem palavras

Quarta-feira, 21.06.17

 

z_vinho.jpg

 

There is a language older by far and deeper than words. It is the language of bodies, of body on body, wind on snow, rain on trees, wave on stone. It is the language of dream, gesture, symbol, memory. We have forgotten this language. We do not even remember that it exists.        

    

Por Derrick Jensen, "A Language Older Than Words"

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 11:34

Cabedal, cetim e taninos

Quarta-feira, 14.06.17

 

6.jpg

 

Na esplanada sem graça e sem jeito dois amigos discutiam o porquê de se apaixonarem sempre pelas mulheres erradas, na sua muito particular visão do que era certo ou errado. Um alegava saber a razão de tais desgraças sentimentais, as mesmas se justificando porque sempre, mas sempre contra o bom senso que lhe falava mais baixo do que a luxúria, optar pela beleza exterior em detrimento das qualidade que fazem das mulheres as mais perfeitas mães e amigas. O outro amigo ria-se e abanava a cabeça como que aceitando que a desgraça revelada era afinal partilhada, pois afirmava convicto que a sua paixão existia por flashes. Isto é, quando o objecto da sua paixão reluzia a grande altura, concorrendo com o astro rei e não permitindo que aos seus olhos nenhuma outra mulher fosse tão sexy quanto ela, não conseguia resistir-lhe, mas quando se dava a descida à terra e ao reino dos mortais perdia-lhe o interesse, provocando nela um efeito reflexo até que a paixão esfriasse ao nível do abandono por comum acordo. O outro, percebendo a semelhança das cruzes que carregavam questionou-o, ainda assim, intrigado: “Mas olha lá, o que é para ti uma mulher sexy? Como é que vais fazer para que aos teus olhos ela seja eternamente sexy?” O parceiro na dor, parando 3 segundos para pensar, respondeu sem grandes cerimónias: “Epá, para mim basta-me que ela se vista sempre de blusão de cabedal negro e cuecas vermelhas de cetim e que, de preferência, tenha sempre à mão um copo de vinho, para apresentar sempre um sorriso nos lábios e esconder na mala as existenciais questões do eterno feminino!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 17:27

La più bella storia d'amore

Segunda-feira, 29.05.17

toti1.jpg

 

"Obrigado, Roma.

Obrigado mãe, pai, irmão, familiares e amigos. Obrigado à minha mulher e aos meus três filhos. Quero começar pelo fim, pelas despedidas, porque não sei se serei capaz de terminar estas linhas.

É impossível resumir 28 anos em algumas frases.

Gostaria de fazer isto com uma canção ou um poema, mas não sou capaz de os escrever. Ao longo de todos estes anos, usei os pés para falar, o que tornou tudo muito mais simples. Assim foi desde criança.

Por falar na infância, conseguem adivinhar qual era o meu brinquedo favorito? Uma bola de futebol, claro! Ainda é. Mas crescemos ao longo da vida. Foi isso que me disseram e que aconteceu.

Maldito tempo.

Tempo que, no dia 17 de junho de 2001, só queríamos que passasse mais rápido. Não aguentávamos esperar mais pelo apito final. Ainda me arrepio quando me lembro daquele dia. Hoje, esse mesmo tempo bateu-me nas costas e disse: "Nós precisamos crescer. Amanhã, serás um adulto. Tira os calções e as chuteiras porque, a partir de hoje, és um homem e não poderás continuar a sentir o cheiro da relva, o sol a bater no rosto enquanto assistes ao golo dos rivais, a adrenalina a consumir-te, a satisfação de celebrar'.

Nos últimos meses, perguntei à minha mulher porque é que eu estava a ser acordado deste sonho. Imaginem que vocês são crianças e estão a ter um bom sonho. De repente, a vossa mãe acorda-vos para irem para a escola. Vocês querem continuar a sonhar, tentam dormir outra vez, mas já não é possível...Desta vez, não é um sonho. É realidade. E eu não posso voltar a dormir.

Quero dedicar esta carta a todos vocês. A todas as crianças que torceram por mim. Às crianças de ontem, que cresceram e hoje são pais, bem como às crianças de hoje que talvez gritem "Tottigol". Gosto da ideia de que, para vocês, a minha carreira é um conto de fadas a ser contado.

Agora é realmente o fim. Vou tirar esta camisola pela última vez. Ficará guardada, ainda que não esteja pronto para dizer "chega". Talvez nunca esteja.

Peço desculpa por não dar entrevistas para esclarecer os meus pensamentos, mas não é fácil apagar a luz. Tenho medo. E não é o mesmo medo que se sente quando se está na cara do golo, prestes a bater um pénalti. Desta vez, não posso ver o que está à minha frente como via pelos buracos da rede.

Permitam-me que tenha medo. Desta vez, sou eu que preciso de vocês e do amor que vocês sempre me deram. Com o vosso apoio, vou conseguir virar a página e começar uma nova aventura.

Agora, é hora de agradecer a todos os meus companheiros de equipa, treinadores, diretores, presidentes e todos os que trabalharam ao meu lado nesta jornada.

Para os adeptos e à Curva Sud, faço uma referência a todos os romanos e romanistas. Ter nascido romano e romanista é um privilégio. Ser o capitão desta equipa é uma honra.

Vocês são e sempre serão a minha vida. Os meus pés vão deixar de vos emocionar, mas o meu coração estará sempre com vocês. Vou descer as escadas e entrar no balneário que me acolheu ainda criança e que agora deixarei com um homem.

Estou orgulhoso e feliz de ter dado ao Roma 28 anos de amor.

Amo-vos".

  

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 10:04





mais sobre mim

foto do autor


subscrever feeds



Flag counter (desde 15-06-2010)

free counters


favorito


links

Best of the best - Imperdíveis

Bola, livres directos & foras de jogo

Favoritos - Segunda vaga

Cool, chique & trendy

Livros, letras & afins

Cinema, fitas & curtas

Radio & Grafonolas

Top disco do Miguelinho

Política, asfixias & liberdades

Justiça & Direito

Media, jornais & pasquins

Fora de portas, estrangeirices & resto do mundo

Mulheres, amor & sexo

Humor, sorrisos & gargalhadas

Tintos, brancos & verdes

Restaurantes, tascas & petiscos

Cartoons, BD e artes várias

Fotografia & olhares

Pais & Filhos


arquivos

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

pesquisar

Pesquisar no Blog