Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


A Raquel Welch armada em má e gira como nunca

Quinta-feira, 12.01.17

 

z_raquel welch.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 09:41

O vulcão adormecido

Segunda-feira, 11.04.16

  

5 anos depois.jpg

 

Cinco anos depois cruzaram-se como quem tropeça numa cara de há muitos anos, numa qualquer esquina da cidade. Foi numa festa, uma festa chique ou armada ao chique, no bairro dos que querem ser chiques sem deixarem de parecer despretensiosos, sim, esse bairro, o Bairro Alto. Estavam acompanhados pelo respectivo e respectiva, pelo que o cumprimento foi discreto, ligeiro menear de cabeça, como se os quatro anos antes desses cinco anos de distância, como se os quatro anos de tórrida e louca paixão tivessem sido um pormenor nas suas tão vividas vidas. Depois do cruzar de olhos que os abanou até às fundações, após o menear de cabeça mecânico e de coração aos pulos, não mais deixaram de se olhar, primeiro de forma discreta, depois já sem pudor, pois cada vez que um o fazia o outro correspondia. Gin tónicos ela, whiskys velhos ele, tudo contribuía para o descalabro que se aproximava sem tento na língua nem vergonha no corpo. - “Vou lá fora fumar, querido, volto já” – “Queres que vá contigo”? – “Não, deixa, preciso de apanhar ar e fumar um cigarro, não demoro”. Ele nem se lembrou de avisar a respectiva, voltou 5 anos atrás no tempo e, tal como nessa época, só o agora contava. Saíram os dois quase em simultâneo, contornaram a esquina mais próxima e ao “Estás bonito, foda-se” dela ele só conseguiu responder calando-a com os lábios e sentindo-lhe a carne em brasa por baixo do vestido que não escondia o vulcão em erupção, aquele que se julgava extinto há já cinco anos. A natureza é assim e há quem diga que o mais razoável é não a contrariar.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 16:30

As pequenas coisas

Quinta-feira, 31.03.16

 

Unosuke Gamou  Children in the snow  (1950).jpg

"Children in the snow", fotografadas em 1950, por Unosuke Gamou 

 

Rir com as as pequenas coisas, as que perduram em nós. A voz da natureza. O frio e o calor nos extremos, a sensação de que estamos a sentir mais do que o habitual. O inesperado. O beijo sem aviso. O riso por nada e por tudo. Dizer obrigado sem a pressão da boa educação, só porque sim. Sentir a chuva e não fugir dela, sentir o agradável incómodo da pele que se entrega à seiva do céu. Sentir a neve e abraçá-la como quem devora algodão doce, sentir que tudo o que é novo é belo e deve ser bebido até à última gota. Depois, voltar a sentir a chuva e a neve e reviver a mesma alegria, como se fosse sempre a primeira vez. Não perder a capacidade inata de nos deixarmos encantar. Não enjoar do verde da relva, do branco da neve, do cristalino da chuva. Beber a chuva como quem ama, louca e completamente.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 14:59

Just singing in the rain

Sexta-feira, 15.01.16

  

Audrey Hepburn by Richard Avedon, 1959.jpg

 

Incomoda-me ligeiramente (nada de muito acentuado, mas aborrece-me) esta associação generalizada que as pessoas, a arte, o cinema, a literatura e demais veículos culturais, fazem entre a chuva, a tristeza e a melancolia. Será que quem assim pensa, escreve ou realiza um filme nunca correu de braços abertos à chuva, rindo a bandeiras despregadas, com um bocado de sorte sem roupa a incomodar-lhe a pele, com a alegria desbragada das crianças, com a loucura descontrolada dos amantes que se amam em plena comunhão com a natureza? Não obstante, é de uma beleza docemente triste a Audrey Hepburn, assim capturada pela lente de Richard Avedon, corria o ano de 1959. Ficaria ainda mais irresistível com um sorriso à chuva, a bela e triste Audrey? Tirem-lhe a sombrinha da fotografia de baixo, libertem-na daquele vestido que mais parece um balão e fotografem-na a correr como veio ao mundo, por aquele prado fora, sob bátegas de chuva inclemente e estimulante e verão quanta razão tenho eu. Façam isso na vossa imaginação que o tempo no fim-de-semana é capaz de ajudar ao esforço onírico. Have fun!

  

Audrey 2.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 15:31

A Formosa ria e o filho que desonra a mãe

Segunda-feira, 28.12.15

ammalmeida_2015-12-28_21-02-28.jpg

Deambulo pelas margens da ria Formosa, em Faro, e ainda que a força da natureza, da água e dos melodiosos sons de patos e gaivotas me devolvam alguma paz que o betão e o metal me vão sugando durante o ano, é impossível fugir à marca do homem. Uma fábrica abandonada, um barco que se entrega à sua sorte e destino nas águas cálidas, o homem incapaz de conceder um espaço intocável à sua primeira mãe. As memórias são minhas, as fotografias partilho-as com vocês.

ammalmeida_2015-12-27_11-22-02.jpg

ammalmeida_2015-12-27_11-19-25.jpg

ammalmeida_2015-12-28_22-23-43.jpg

ammalmeida_2015-12-28_20-56-49.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 22:41

Enquanto as folhas caem

Quinta-feira, 12.11.15

  

acordar saciado.jpg

 

Surge sempre aquele dia em que acordamos sem nada para dizer, sem arquivos preparados para alimentar a máquina devoradora que é o Bolas e Letras, sem forças para enfrentarmos o trânsito, as exigências dos clientes, as razões desrazoáveis de cidadãos ávidos de Justiça e eficiente serviço público. Há tanto para dizer e demasiada falta de tempo para o escrever. Há também a preguiça das manhãs de Outono que se espreguiça por entre as folhas que caiem no chão húmido, levemente beijado por tímidos raios de sol. E há ainda razões para não se sair da cama, deixar as folhas cair em silêncio do outro lado das vidraças, abandonar temporariamente o blog, o trabalho, aquela reunião definitiva e imperdível, aconchegarmo-nos ainda mais no casulo de lençóis de flanela e pesadas mantas. Vocês sabem do que é que eu estou a falar.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 10:15

A janela

Domingo, 01.11.15

  

janela.jpg

 

Sou tipo para ter descoberto a fórmula mágica que poderá salvar o mundo e as suas gentes. Uma semaninha a acordar num quarto com vista para a natureza pura, o chilrear melódico mas desordenado dos pássaros, o frio do ar puro que nos abraça sem nos enregelar. Sozinhos, sem gente para conversar ou discutir, sem a muleta da converseta da treta. Nós e o mundo, nós e a natureza, sós e despidos perante os elementos. Sem reflexões e introspecções, sem memórias, sonhos ou pesadelos, tudo limpo. Cabeça limpa, olhos limpos, sentidos limpos, tudo muito nítido no horizonte, sem sombras de ontem, sem projectos para amanhâ. Nós e o nada que é o tudo que a natureza nos dá. Nós a sentirmo-nos apenas nós sem pensarmos no que somos, no que significa estarmos assim, despidos, entregues a nada e a tudo.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 08:53

Vale do Silêncio, pulmão dos Olivais Sul - terra mítica

Terça-feira, 18.03.14

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 21:07

Até o pôr do sol é mais intenso nos longos dias da silly season

Sexta-feira, 02.08.13

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 23:51

Maravilhas do fundo do mar em tempos de silly season

Segunda-feira, 29.07.13

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 15:33





mais sobre mim

foto do autor




Flag counter (desde 15-06-2010)

free counters



links

Best of the best - Imperdíveis

Bola, livres directos & foras de jogo

Favoritos - Segunda vaga

Cool, chique & trendy

Livros, letras & afins

Cinema, fitas & curtas

Radio & Grafonolas

Top disco do Miguelinho

Política, asfixias & liberdades

Justiça & Direito

Media, jornais & pasquins

Fora de portas, estrangeirices & resto do mundo

Mulheres, amor & sexo

Humor, sorrisos & gargalhadas

Tintos, brancos & verdes

Restaurantes, tascas & petiscos

Cartoons, BD e artes várias

Fotografia & olhares

Pais & Filhos


arquivos

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

pesquisar

Pesquisar no Blog