Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Leitão à moda de xutariiiii!!!

Quarta-feira, 12.07.17

 

z_eder.jpg

 

No passado fim de semana teve lugar mais um encontro da Confraria Etnográfica dos Olivais (bonum vinum laetificat cor hominis), realizado na mui nobre aldeia bairradina de Samel. Os afazeres foram os costumeiros, marcados por bons vinhos, iguarias de comer e chorar por mais (o leitão, ai o leitão que se derretia na boca), suecadas, vólei ao pé, piscina, matraquilhos, conversas leves e debates acalorados sobre o estado da Nação. A certa altura o tema mudou para aquilo que realmente interessa: sim, as memórias da vitória lusitana no europeu do transacto ano, vídeos e mais vídeos sobre a repetição da patada do Éder, da festa, da reação de todas as televisões europeias no momento do golo (destaque para a Grécia com o já famoso “Éder xutariiiiiiiiiii!!!”), enfim, quase melhor que ser feliz é recordar com gosto, saudade e aquelas lagriminhas marotas no canto do olho esses momentos de felicidade. A grande pergunta fica: como conseguimos contornar tantas improbabilidades e ganhar? Muitas teses, mil hipóteses levantadas e eu cá continuo com a minha: o nosso Engenheiro foi iluminado por algo que nem ele sabe explicar, talvez só a sua inabalável fé em Deus e naqueles 23 homens explique. Colocar em campo, no momento certo, nos jogos certos, nos minutos certos, Renato Sanches, Quaresma, Adrien, José Fonte. Dizer as palavras certas que transformaram a cabeça e a crença dos rapazes e de toda uma nação que os apoiava. E bolas, Fernando, como guardaste todo o Europeu o Éder até àqueles minutinhos finais, sabias tão bem que ele ia explodir contra tudo e contra todos. Só isso explica que nos segundos antes do Éder entrar em campo, isto se tenha passado, como tão bem descreveste: “Estava a explicar-lhe o que ele tinha de fazer e ele não ouvia nada. Só dizia para eu ficar descansado que ia marcar”. Xutariiiiiii, gggoooooooolllooooooooooooo!!!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 11:33

Leo Merdi

Quinta-feira, 11.08.16

  

messi1.jpg

 

O Messi falhou o penalty na final da Copa américa contra o Chile e a Argentina ficou novamente às portas da glória que não regressa. O Messi pintou o cabelo e a barba de loiro e ruivo, são as duas más cores mas pior ainda é serem cores distintas. O Messi diz que não volta à selecção. Para mim, um gajo que diz que não volta à selecção quando ainda está vivo é um merdas, seja ele quem for. Pode-se abdicar de tudo, menos de representar o país, de ter a honra e a distinção máxima de representar o país. Uma, duas, dez, cem, mil vezes, envergar a camisola do nosso país tem que ser sempre o expoente máximo de uma carreira, de uma vida. Em suma, o Messi, por melhor que jogue, por mais artista que seja, é um merdas. Era só isto, para desenjoar da praia, das moças e para preparar o regresso aos relvados.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 21:01

Os underdogs (Portugal 2 - Argentina 0)

Sexta-feira, 05.08.16

  

tobias.jpg

 

E como último post antes das férias, nada como uma homenagem aos nossos underdogs, jovens futebolistas segundas escolhas, que foram, dizem as más línguas, aos Jogos Olímpicos tapar uns buracos, apanhar um solzinho e conhecer umas ginastas da escola do leste mas que afinal, com o condão, sabedoria e liderança desse grande senhor treinador que é o Rui Jorge foram, ao invés do que as línguas vituperavam, mostrar à nação que se quisermos nunca somos menos do que os outros, que as nossas fraquezas podem ser transmutadas em forças.

 

Sobre a inspiradora, corajosa e arrepiante prestação dos nossos jovens futebolistas olímpicos contra a forte selecção argentina, gostaria ainda de dizer que me entristece e enraivece fortemente não perceber porque é que o mago da táctica, da técnica e do diabo a sete, the one and only Jorge Jesus, considera que o Coates, o Ewerton ou o Naldo são melhores do que o jovem Tobias Figueiredo. Ai e tal, ele é jovem e ainda comete erros infantis. E o Coates e companhia, quantos erros de palmatória não cometeram já? O que seria o jovem Tobias, de leão ao peito, com oportunidades reais na equipa, com a confiança toda que o mister Rui Jorge lhe dá? Tenho poucas dúvidas que seria um central muito melhor que um dos outros três que referi e que como mais-valias têm só um passaporte latino-americano. E quem fala do Tobias fala do Gonçalo Paciência, Senhor Nuno Espírito Santo. O Adrian e o Aboubakar têm mais qualidade que este jovem? Ah e tal, marca poucos golos e tem pouca experiência. Pois é, dêem-lhe os jogos e os minutos que deram a tantos outros que nada provaram e vão ver se o espírito do pai Domingos não encarna no jovem Paciência. Vejam lá isso, Senhores treinadores!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 11:12

Catarse póstuma

Quarta-feira, 13.07.16

  

vitoria.jpg

 

Não se viam há mais de um ano e aquele encontro, entre viagens, na esplanada do aeroporto de Lisboa, duas horas entre os voos de ambos, seria o momento em que celebrariam verdadeiramente a maior alegria desportiva das suas vidas. Desde que se lembravam, à excepção deste euro tinham visto todos os europeus e mundiais de futebol juntos, apaixonados, irmanados de esperança no início e de sonhos frustrados no fim. A vida dera-lhes agora a distância sem lhes tirar a amizade eterna e aquela paixão comum pela selecção de todos nós.

 

“- Epá, estive à beira de um AVC, eu sei que estive. O remate ao poste do Gignac, mais os 10 minutos até ao apito final depois do golo do Éder rebentaram comigo. Não ia aguentando a pressão, estive mais de uma hora catatónico a olhar para a televisão, eles a festejarem enquanto as lágrimas me corriam pela cara em silêncio, com o sorriso mais parvo e incrédulo do mundo.

- Ahahah, só tu, pá! Orgulho sem fim! A cena do Ronaldo a pedir para jogar todo estropiado, chorar, sair, ir para o banco e pôr aquela malta toda a entranhar no corpo a loucura e a vontade de ganhar dele, esta equipa de luta ganhar a toda uma nação como a França, a uma equipa mais forte no papel, é o maior feito desportivo de sempre!

- Nem a fuga para a vitória com o Stallone, porra, que argumento genial, nem o Tarantino!

- Sabes o que acho que foi isto. Acho que a realidade superou a ficção, nem nos nossos mais ambiciosos sonhos!

- Talvez, talvez. Em França, pá, na cara e na casa deles, e eles a magoarem o nosso menino. O gajo a querer, como quando no passado os gajos jogavam de braços ao peito, e ele a não poder, caramba, o nosso menino! Histórias que só os velhos contam mas nunca vimos, o nosso menino a ir chorar para a cabine!

- O gajo a saltar na área já todo entrevado, maluco do carassas, a dar tudo sem ter já nada para dar!

- Quando vi o Éder rematar, que sonho!

- Como me dizia hoje um velho amigo, ex-jogador, é golo com a mão de Belzebu, ele tirou aquele remate das caldeiras do inferno!

- O Patrício possuído, o Nani poucos falam mas fez um jogo do camandro!

- Mas para mim João Mário! Grande Euro e grande joga! E na defesa o Pepe, monstruoso, monstruoso!

- E o puto Guerreiro, que categoria, defesa esquerdo da selecção para mais 10 anos!

- Sim! Gostei dele! Certinho apesar de ser franzino!

- Certinho? Mas tu estás a bater mal? O gajo a atacar é uma máquina, parte-os todos!”

 

E a catarse continuou, imperial após imperial, a emoção a soltar-se em golfadas como se estivesse ainda presa depois da torrente descontrolada de comoções ininterruptas que pareciam, até àquele reencontro, não terem ainda encontrado a saída de emergência para explodir naquele fogo-de-artifício de glórias impensáveis. Obrigado rapazes, obrigado Engenheiro Fernando, obrigado Portugal!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 10:33

Obrigado Rui!

Segunda-feira, 11.07.16

  

rui.jpg

 

Há anos que adoro o Rui Patrício. Não só por ser um leão dos sete costados, mas pela sua calma, pela sua elegância a fazer com que defesas difíceis pareçam fáceis, pela sua desarmante humildade e pelo sorriso de menino com que recebe os elogios, como se aquilo não fosse nada consigo. Fica aqui, neste dia de glória para um Portugal merecidamente em festa, o elogio que um amigo lhe dedicou:

 

“O Pepe escorregou, logo o Pepe, o nosso esteio, regressado e recuperado... o Payet aproveitou, logo o Payet, esse nojento, o que nos assassinou o capitão... a bola voou direitinho à cabeça de Griezmann, logo o Griezmann, esse minorca que tanto se agiganta a ponto de já lhe quererem dar uma bola de ouro... e a bola vai a caminho do golo, num arco mirabolante, aparentemente perfeito, a afastar-se do Patrício... logo o nosso São Patrício, o daquele penalty travado... que, afinal, ainda tinha mais milagres guardados na luva esquerda.”

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 09:17

CAMPEÕES!!!!!!!!

Segunda-feira, 11.07.16

FB_IMG_1468189992269.jpg

 

Aconteceu de tudo neste jogo. A lesão do nosso capitão, bolas ao poste e à barra, recuar para não morrer, tirar o touro Sanches para entrar o patinho feio Éder. Mais sangue e suor, mais ainda do que nos últimos jogos, todos a remar por todos, 11 heróis, 14 guerreiros, 23 lutadores, 11 milhões de campeões! Obrigado Sr. Engenheiro, amigo Fernando, pela sua sabedoria, crença inabalável e inspiradora humildade. Cristiano a gritar, a coxear, a chorar, a pedir para regressar, a chorar e sair de vez, sem quebrar, a voltar com o joelho feito num oito para apoiar os companheiros, para lhes dar indicações na linha ao lado do nosso Fernando, para nos conduzirem os 2 e os outros 22 a essa alegria inolvidável! Campeões campeões campeões!!!!!!!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 00:11

PorTUGAl! PorTUGAl! PorTUGAl! PorTUGAl! PorTUGAl! PorTUGAl! PorTUGAl!

Sexta-feira, 08.07.16

  

tugas.jpg

 

Não jogamos o melhor futebol do mundo nem somos os mais belos à face da terra, mas temos piada, jogo de cintura, somos bons malandros e entoamos serenatas como ninguém. Elas não nos amam por sermos altos, loiros e espadaúdos, são as nossas sobrancelhas farfalhudas e a nossa barriguinha confiável que lhes enchem as medidas. A bola não entra na baliza no momento certo por sermos 100% eficazes, mas sim porque somos teimosos como mulas e água mole em pedra dura tanto bate até que fura ("Tu bates bem, tu bates bem"). Somos tugas com orgulho, navegadores sem destino, atiradores de pólvora seca com o corpo prenhe de ginga. Somos os reis da imperial, do tremoço e do caracol, somos almoçaradas sem horas para acabar, jantaradas até ao sol raiar. Não lhes abrimos a porta com o elegante reclinar de uma vénia, mas quando esta se fecha todos os seus sonhos se concretizam. Somos nós, somos assim, e é assim que vamos ganhar!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 15:08

Estamos na final!!!

Quarta-feira, 06.07.16

IMG_20160706_225123.jpg

 

O melhor em campo hoje não foi o nosso incrível capitão, não foi o menino da Musgueira, muito menos o indomável Pepe que hoje torceu por fora como um louco. Hoje o melhor em campo foi o nosso espírito, a nossa garra, uma fé sem limites, a nossa imbatível capacidade de desenrascanço e infinita resistência ao sofrimento. Hoje o melhor em campo foi a nossa equipa, uma equipa que não joga mais bonito do que outras mas que é mais equipa que todas as outras. Que orgulho, rapazes, que alegria, obrigado! E agora? Agora é ganhar, é o nosso destino, a nossa fé!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 22:59

E para mais logo - personalidade, fé e poesia

Quarta-feira, 06.07.16

 

cr.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 10:13

Que o espírito Viking nos abençoe, rapazes!

Quarta-feira, 06.07.16

 

portugal-vs-islandia[1].jpg

 

Se há algo de muito positivo a apontar neste campeonato da Europa é exactamente aquilo que muitos insistiram em criticar à partida: o alargamento para 24 equipas e tudo o que essas supostas “pequenas” equipas ofereceram à competição. À cabeça, na fria análise resultadista, há que destacar o País de Gales que na sua primeira participação atingiu as meias-finais da competição. Do meu lado espera-se obviamente que esse grande feito fique por aí, uma vez que anseio que a nossa selecção, a minha selecção, a minha equipa, aqueles que me representam e que apoio incondicionalmente vençam hoje a armada de Gales e passem à final. Mas isso é uma conversa para ter a partir de amanhã…

 

Depois, há a Islândia, a equipa e o país de quem todos falam, pois mesmo tão pequena, tão gelada, tão sem condições naturais para produzir bons praticantes de futebol, soube ultrapassar as contrariedades com a garra, o espírito guerreiro/Viking e, sobretudo, que pelo exemplo dos seus adeptos soube mostrar ao mundo que o amor por uma selecção deve ser absoluto, incondicional, imune a derrotas e a dias menos bons. Além disso, os jogadores islandeses mostraram-nos que é possível jogar com alegria, com sorrisos rasgados, com a certeza de que o que estavam a fazer era pelo seu país e pela alegria e orgulho dos seus conterrâneos. Esse foi o grande exemplo da Islândia, ensinar ao mundo que o mais belo do futebol são os laços, o sentimento de pertença, colocar no altar o sentimento em detrimento da frieza dos números. Amanhã, se Gales contrariar os meus e os nossos desejos, que saibamos, meus caros concidadãos, agradecer o que a nossa equipa nos fez vibrar, sonhar e sentir. Não esqueçam a emoção do nosso capitão nos penalties contra a Polónia, não esqueçam a alegria e energia contagiante do jovem Renato, o orgulho de José Fonte por finalmente ter um papel de destaque com a camisola de todos nós, não esqueçam o muro Pepe que lutou contra tudo e contra todos para nos fazer felizes, não esqueçam todos estes rapazes que, melhor ou pior, envergaram com paixão a camisola de todos nós. Força rapazes, sempre convosco!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 07:06





mais sobre mim

foto do autor




Flag counter (desde 15-06-2010)

free counters


favorito


links

Best of the best - Imperdíveis

Bola, livres directos & foras de jogo

Favoritos - Segunda vaga

Cool, chique & trendy

Livros, letras & afins

Cinema, fitas & curtas

Radio & Grafonolas

Top disco do Miguelinho

Política, asfixias & liberdades

Justiça & Direito

Media, jornais & pasquins

Fora de portas, estrangeirices & resto do mundo

Mulheres, amor & sexo

Humor, sorrisos & gargalhadas

Tintos, brancos & verdes

Restaurantes, tascas & petiscos

Cartoons, BD e artes várias

Fotografia & olhares

Pais & Filhos


arquivos

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D

pesquisar

Pesquisar no Blog