Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Malcolm Lowry - Debaixo do Vulcão

Segunda-feira, 28.12.09

 

 

Pensei em escrever uma pequena introdução do que foi a vida e obra de Malcolm Lowry, como forma de introduzir a sua obra maior, Debaixo do vulcão. Contudo, apercebi-me que o que conheço de Lowry anda à roda deste livro, o único que li do autor. Muitas vezes apregoado como uma das obras primas do Século XX, Debaixo do vulcão atraiu-me também pela bruma mística que o enredava. A história parcialmente autobiográfica de um escritor que transforma em obra prima a sua dor e uma vida sofrida, poucas dúvidas deixa de que vamos entrar no âmago da literatura, no fulcro do que esta deve ser.

 

Debaixo do vulcão parte de uma ideia simples, o clássico triângulo amoroso: o cônsul inglês no México, alcoólico, a sua ex-mulher que regressa para recuperar o que nunca duas almas gémeas devem perder, o amado irmão do cônsul, Hugh, o traidor que o irmão não consegue deixar de amar. O dia mais importante da vida do cônsul preeenche os 12 capítulos desta obra maior de Lowry. Para enfrentar os complexos caminhos da narrativa, os galopantes diálogos e os intrincados e ziguezagueantes monólogos, exige-se um leitor atento e dedicado. Sim, este livro não é para leitores pouco dedicados, os light readers, termo que me orgulho de ter agora inventado (se lê José Rodrigues dos Santos e M. Rebelo Pinto esqueça este livro).

 

 

Por entre a história de um amor e da decadência de um homem, enredamo-nos nas cantinas mexicanas, no mescal, no alucinante Dia dos Mortos, nas estradas de poeira e de sangue que cruzam o México, nas touradas, nas intermináveis rodadas, onde, incrivelmente, Lowry deposita clarividências incontornáveis sobre o sentido da vida e a triste condição humana. Para aguçar ainda mais o apetite - ou não - fiquem com estas palavras de Lowry, proferidas em 1950:

 

"O sentido do passado, da dor, da morte: estes são factores intrínsecos ao México. Mas apesar disso, os mexicanos são o povo mais alegre do mundo, capaz de transformar qualquer acontecimento, incluindo o Dia dos Mortos, numa festa. Riem-se da morte, o que não quer dizer que não a levem a sério. É talvez por possuírem um profundo sentimento trágico da vida que a alegria e a festa estão sempre presentes: a sua atitude é o melhor testemunho da dignidade do homem. A morte, derrotada pelo renascimento, é ora trágica ora cómica.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 23:40





mais sobre mim

foto do autor




Flag counter (desde 15-06-2010)

free counters



links

Best of the best - Imperdíveis

Bola, livres directos & foras de jogo

Favoritos - Segunda vaga

Cool, chique & trendy

Livros, letras & afins

Cinema, fitas & curtas

Radio & Grafonolas

Top disco do Miguelinho

Política, asfixias & liberdades

Justiça & Direito

Media, jornais & pasquins

Fora de portas, estrangeirices & resto do mundo

Mulheres, amor & sexo

Humor, sorrisos & gargalhadas

Tintos, brancos & verdes

Restaurantes, tascas & petiscos

Cartoons, BD e artes várias

Fotografia & olhares

Pais & Filhos


arquivos

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

pesquisar

Pesquisar no Blog