Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Eva Mendes - uma reflexão sobre o efeito da tragédia na mente humana

Sábado, 16.01.10

 

Este país anda triste, este mundo anda feio, a catástrofe no Haiti põe-nos a pensar que hoje estamos aqui e amanhã podemos muito bem não ter tempo para nos despedirmos daqueles que amamos. Este tipo de desgraças colectivas e globais (hoje tudo é global, sobretudo quando a morte é o centro da notícia) tem o irónico dom de nos fazer pensar sobre a nossa irremediável finitude, sobre o tempo que perdemos com minúsculas merdices que envergonham a importância de estar vivo. Enfim, se alguma coisa de positivo pode resultar  destas hecatombes é a consciência, ainda que temporária, de que o que andamos para aqui a fazer não deve ser supérfluo, que a vida não deve ser desaproveitada.

 

O que é que a Eva Mendes tem a ver com isto? O mesmo que todas as mulheres bem torneadas, irresistíveis, sensualmente demolidoras que por aqui vão surgindo. A vida tem de ser bela, pelo menos enquanto não somos tocados pela tragédia. Adoro livros, futebol, preocupo-me com a crise, com o desemprego, com as famílias sem direito a subsídio de desemprego, com os parasitas que desmerecem esse mesmo subsídio, com as doenças, com os acidentes, com as políticas desastrosas, mas a vida tem que ser mais do que isso. Tem que ser beleza, tem que ser poesia, tem que ser abstracção da sufocante realidade. Este blog chora os mortos. Mas este blog quer dar aos vivos alguma beleza, algo mais em que pensar que não seja a fria rocha do quotidiano. Seja isso uma mulher única, seja isso uma sinfonia de letras sobre um sorriso, um par de olhos tristes, uma paisagem deslumbrante, um corpo docemente pecaminoso. É preciso algo mais, algo diferente. É preciso aprender a viver até que o passeio que por esta vida damos acabe. Não viver em vão.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 09:22





mais sobre mim

foto do autor




Flag counter (desde 15-06-2010)

free counters



links

Best of the best - Imperdíveis

Bola, livres directos & foras de jogo

Favoritos - Segunda vaga

Cool, chique & trendy

Livros, letras & afins

Cinema, fitas & curtas

Radio & Grafonolas

Top disco do Miguelinho

Política, asfixias & liberdades

Justiça & Direito

Media, jornais & pasquins

Fora de portas, estrangeirices & resto do mundo

Mulheres, amor & sexo

Humor, sorrisos & gargalhadas

Tintos, brancos & verdes

Restaurantes, tascas & petiscos

Cartoons, BD e artes várias

Fotografia & olhares

Pais & Filhos


arquivos

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

pesquisar

Pesquisar no Blog