Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Crime (pérola 4) - O outro lado do espelho

Terça-feira, 27.04.10

  

 

"- Você é diferente dos outros - declarara ele pomposamente. - Eles só querem saber como. Como é que eu atraí, dominei, fodi, matei e ocultei. Mas você está verdadeiramente desesperado por saber porquê. Você quer que eu lhe diga que fui abusado pelo meu pai ou pelo padre da paróquia ou por outra pessoa qualquer. No seu espírito tacanho tem sempre de haver uma causa e um efeito. Mas você só está a proteger gente tão fraca como você próprio, Lennox. Você não consegue aceitar que o homem é um caçador, um predador. A sociedade civil foi constituída para proteger os fracos e os cobardes, sejam eles ricos ou pobres, dos fortes e virtuosos que têm a coragem de cumprir o destino da sua espécie. Que têm a gana de fazerem o que querem".

 

 

 

 Termina aqui, desta forma dura, abrupta e doentia, o lançar de pérolas sobre "Crime" de Irvine Welsh. O fulcro do livro é a podridão do universo em que se movem os pedófilos, as suas artes de dissimulação, as suas razões ou falta delas, todo o lodo que, para nós, gente supostamente normal, é absolutamente inexplicável. Mas há razões. Profundas e entranhadas no mais negro breu da natureza humana, extirpadas de macabras histórias passadas ou, como a que acima se apercebe, nascidas de uma genética assustadora mas real. Ray Lennox, o polícia incrédulo, somos nós. O criminoso, o ser que explica o que para nós é uma conjunto de razões inexpugnáveis para a nossa capacidade de entendimento, é o mundo já ali ao virar da esquina, que, a qualquer momento, nos pode engolir. "Crime" dá-nos um vislumbre desse entendimento. Não é para todos, essa assustadora percepção. A ler, com as naturais reservas.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 21:22





mais sobre mim

foto do autor




Flag counter (desde 15-06-2010)

free counters



links

Best of the best - Imperdíveis

Bola, livres directos & foras de jogo

Favoritos - Segunda vaga

Cool, chique & trendy

Livros, letras & afins

Cinema, fitas & curtas

Radio & Grafonolas

Top disco do Miguelinho

Política, asfixias & liberdades

Justiça & Direito

Media, jornais & pasquins

Fora de portas, estrangeirices & resto do mundo

Mulheres, amor & sexo

Humor, sorrisos & gargalhadas

Tintos, brancos & verdes

Restaurantes, tascas & petiscos

Cartoons, BD e artes várias

Fotografia & olhares

Pais & Filhos


arquivos

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

pesquisar

Pesquisar no Blog