Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



"A sangue frio", por Truman Capote

Domingo, 30.05.10

 

 

Estávamos no santo ano de 1959 na cidade de Holcomb, no Kansas, quando um fatídico acontecimento isolado teve lugar no seio de uma família. Nos anos que se lhe seguiram, nada o fazendo esperar, essa tragédia ganhou inimagináveis proporções. Voltando a 1959, Truman Capote, cujo verdadeiro nome era Truman Streckfus Persons (1924-1984), lê um artigo perdido nas últimas páginas do New York Times sobre o homicídio dos quatro membros de uma proeminente família de Holcomb, no Kansas. Histórias como essa surgem diariamente nos jornais americanos, mas nesta, um qualquer pormenor despertou o instinto de Capote. Foi nesse momento que ele acreditou que aquela era a oportunidade de testar a sua antiga teoria de que, pela pena do escritor certo, a realidade poderia aspirar a tornar-se tão apaixonante como a ficção.

 

 

 

“A sangue frio” (“In cold blood”), um trepidante “romance de não ficção” que muitos consideram ter aberto as portas para esse estilo de jornalismo romanceado, constitui uma leitura poderosa e imperdível. Truman Capote permite-nos entrar nas mentes dos criminosos (Dick Hickock e Perry Smith) enquanto recria os eventos que deram origem e que se seguiram ao terrível crime. Capote examina o passado familiar dos assassinos, entrevista-os no corredor da morte, analisa milhares de documentos relacionados com a investigação. Ainda assim, será que alguma vez conseguirá o autor explicar-nos as motivações para 4 tiros na cabeça de 4 inocentes, à queima roupa, sendo que como fruto desses crimes tenha resultado o ridículo roubo de uma quantia de 40 dólares?

 

No decurso da sua brilhante peça jornalística, Capote encaminha-nos para os mais importantes temas alguma vez abordados por um escritor americano. Falo no choque das duas Américas: a América segura das relações familiares, do sonho americano que recompensa o esforço dos seus cidadãos, que vive, paredes meias, com a América desenraizada e amoral que não deixou de viver nos tempos selvagens de índios e cowboys. Tinha razão Truman Capote quando escreveu a um amigo: “Por vezes, quando penso quão bom poderá ser este livro, mal consigo respirar”.

  

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 11:21


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.





mais sobre mim

foto do autor


subscrever feeds



Flag counter (desde 15-06-2010)

free counters



links

Best of the best - Imperdíveis

Bola, livres directos & foras de jogo

Favoritos - Segunda vaga

Cool, chique & trendy

Livros, letras & afins

Cinema, fitas & curtas

Radio & Grafonolas

Top disco do Miguelinho

Política, asfixias & liberdades

Justiça & Direito

Media, jornais & pasquins

Fora de portas, estrangeirices & resto do mundo

Mulheres, amor & sexo

Humor, sorrisos & gargalhadas

Tintos, brancos & verdes

Restaurantes, tascas & petiscos

Cartoons, BD e artes várias

Fotografia & olhares

Pais & Filhos


arquivos

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

pesquisar

Pesquisar no Blog