Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Da série diz-me como começas, dir-te-ei o que vales - A violência e o escárnio (Albert Cossery)

Sábado, 05.12.09

 

 

Li algures, em tempos idos, que a forma mais rápida e fidedigna de perceber o valor de um livro é ler-lhe as primeiras linhas. Se nos arrebatar, intrigar, nos seduzir com a rapidez com que o fazem um inesquecível par de olhinhos azuis, é porque muito dificilmente nos irá desiludir. Da minha experiência posso-vos garantir que raramente este teste do algodão falha. Regressemos à obra " A Violência e o escárnio" e bebamos as primeiras palavras. A mim despertou-me os sentidos, na sua simplicidade e leve brisa de humor.

 

"O dia anunciava-se excepcionalmente tórrido. O polícia que começara o seu turno no mais distinto cruzamento da cidade teve de súbito a impressão de ser vítima duma miragem. O suor que lhe inundava o carão chato, dando-lhe o ar duma carpideira em plena actividade fúnebre, era certamente a causa daquela perturbação visual. Piscou os olhos várias vezes, tentando dar uma perspectiva mais clara à sua óptica enfraquecida, mas foi vão o leve esforço".

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 09:57

A Charlize, mesmo correndo risco de vida, ligou para desejar um bom fim-de-semana

Sábado, 05.12.09

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 01:19

Sporting 1 - Hereenveen 1

Quinta-feira, 03.12.09

 

 

Sina leonina na sua mais cristalina forma. Depois de um ressuscitar da garra frente ao grande rival, um regresso ao estado de reflexão em competição, a sonolência que paira sobre uma equipa que não consegue enterrar uma grave crise de confiança. Destaques? De positivo Miguel Veloso e o regresso de Izmailov. Negativo quase tudo o resto. Antes de incidir no mal maior, lamentar a falta de frieza de Liedson, que contrasta com tanto empenho. Incompreensível também a troca de Matishow por Izmailov. Não que Mati estivesse a dar show, não que Izmailov tivesse entrado mal, mas não se percebe uma opção de risco destas num jogo que não era a feijões. Carvalhal tem que perceber que isto não é o Leixões, não se fazem testes num jogo destes.

 

GOLO! GOLO! GOLO! Somos os maiores, o Grimi é o maior defesa esquerdo do mundo! O Pedro Silva, a quem eu ia chamar todos os nomes e mais alguns (o mal maior) é o novo Roberto Carlos, só lhe falta jogar do lado esquerdo, o pé do mesmo lado e tudo o resto! Carvalhal, és um génio, és o novo special one! Somos os maiores! Lampiões, metam os vossos sms no bolso, nos cueiros, onde vos aprouver! SSSPPPOOORRRTTTINNNGGG!!!!

 

 

p.s. - A primeira parte do texto começou a ser escrita aos 80 minutos do jogo, a ver se expurgava a nervoseira pelo descalabro anunciado. A segunda parte do texto...bom, a segunda parte é futebol, nada mais do que isso. E que bonito é!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 22:08

Theron, Charlize Theron

Quinta-feira, 03.12.09

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 20:11

Petit, esse grande representante do que é ser português, lampião, político e um gajo porreiro

Quarta-feira, 02.12.09

 

 

Lido em entrevista de Petit, o saudoso pitbull, ao jornal i:

 

Explique lá como se envolveu nas eleições do Benfica, como mandatário do candidato Bruno Carvalho.
(desmancha-se a rir) Quer que lhe diga? Estava num restaurante e ligou-me um primo que trabalha no Porto Canal. “Olha, o Bruno, o meu patrão, pergunta se queres ser mandatário da campanha dele.” Eu só tenho o primeiro ano, não sabia o que queria dizer ser mandatário e disse-lhe: “Mete lá aí o meu nome.”

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 22:08

Mariquices de um país sem rumo

Terça-feira, 01.12.09

 

 

Sobre a mais idiota, estéril e infundada polémica dos últimos 300 anos (este país não pára de me surpreender, as suas franjas em permanente delírio), não há nada a fazer senão ler este post pastoralportuguesa.blogspot.com/2009/12/arthur-grammar.html do Rogério Casanova. Se, ainda assim, restarem dúvidas, há que comprar uma carabina, enchê-la de cartuchos e, com convicção, sem hipóteses de falhar, brincar à roleta russa.

 

Sobre isto apenas acrescento: quero crer que os casais homossexuais portugueses têm coisas bem mais interessantes a realizar, do que passar os serões de fim-de-semana a assistir à heróica odisseia de 11 homofóbicos rapazes, em busca de um rumo que os ingratos circunstancialismos da vida os tem impedido de reencontrar.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 16:13

A violência e o escárnio (pérola 2) - Da ambição e da doce ignorância

Terça-feira, 01.12.09

 

 

"A sua bondade e a brandura do seu carácter tinham-no levado sempre a preferir a companhia das crianças. No fundo, os adultos metiam-lhe medo; via invariavelmente em cada um deles um assassino em potência. Urfi precisava de amar sem segundas intenções, sem rodeios, sem rabulices, e sobretudo de poder perdoar. Mas como perdoar a um adulto? Separavam-no dos seus contemporâneos demasiados egoísmos, tolices, brutalidades, ambições desenganadas e azedas. A ambição! Todos andavam consumidos pela ambição, esporeados por ela. Queriam subir! Mas subirem a quê? Quando por fim lá chegavam - às alturas da glória ou do dinheiro -, aquilo fazia deles umas pesadas bestas sanguinárias, uns repugnantes monstros de arrogância, incapazes de sentir o menor fragmento dum sentimento humano. 

 

 

O que Urfi admirava nas crianças era sobretudo uma total ausência de ambição. Viviam contentes com o seu destino no dia-a-dia, ambicionando apenas o simples júbilo de estarem vivas. Mas por quanto mais tempo seria assim? A infância e a maravilhosa futilidade da juventude sumiam-se depressa. Essa inegável verdade enchia Urfi de amargura. Mais tarde, aquelas crianças iriam tornar-se homens e mulheres. Seguiriam a alcateia das feras, abandonando o seu intransigente amor feito de pureza para se perderem na multidão anónima de assassinos".

 

 

De que falamos quando abordamos a preocupação que é a espinhosa missão de educar uma criança? Sobretudo, dedicamo-nos a apagar os traços da infância, acreditamos que fazer dela um adulto, esquecido das suas infantis vacuidades, é o caminho para criarmos um ser bem sucedido neste complexo mundo que é o dos adultos. Em grossos traços, o desiderato de qualquer pai é o de dotar aquele pequeno e ingénuo ser de armas que o defendam do mundo e dos demais, revesti-lo de uma couraça que o torne imbatível face à inquestionável malícia de o mundo que o rodeia.

Em suma, o objectivo final é extrair do ser a criança, diluir-lhe as memórias de dócil ingenuidade, criar mais um adulto soldado nesta guerra que é viver.

 

Albert Cossery aponta-nos o caminho. Ainda vamos a tempo. De inverter o caminho. De nos olharmos ao espelho e de assumirmos as bestas que somos. De regressar à infância.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 14:42


Pág. 6/6





mais sobre mim

foto do autor


subscrever feeds



Flag counter (desde 15-06-2010)

free counters



links

Best of the best - Imperdíveis

Bola, livres directos & foras de jogo

Favoritos - Segunda vaga

Cool, chique & trendy

Livros, letras & afins

Cinema, fitas & curtas

Radio & Grafonolas

Top disco do Miguelinho

Política, asfixias & liberdades

Justiça & Direito

Media, jornais & pasquins

Fora de portas, estrangeirices & resto do mundo

Mulheres, amor & sexo

Humor, sorrisos & gargalhadas

Tintos, brancos & verdes

Restaurantes, tascas & petiscos

Cartoons, BD e artes várias

Fotografia & olhares

Pais & Filhos


arquivos

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

pesquisar

Pesquisar no Blog