Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Há um que não é perdigueiro nacional, mas que não lhes fica nada atrás no apuradíssimo faro

Sábado, 05.06.10

Aproxima-se o Verão, abundam os fins-de-semana alargados, o calor amolece os corpos, entorpece as ideias, arrefece os ímpetos intelectualóides. A quantidade de incisivas abordagens, críticas assassinas e pérfidas análises que me percorre os nervos não vos cabe na cabeça. Mas os dias não estão para isso, o país está inundado de analistas e salvadores incompreendidos, seria apenas mais uma agulha no palheiro. Assim, para descanso de todos nós, volto às bolas e a serenas letras, e também a alguma parvoeira, que é o que se pede em dias de modorra. Vou ali que o jovem Miguel está a pedir para eu bater palmas com ele. Queira Deus que não seja pelo Tony Carreira que se esganiça na telinha em prol da selecção. Queira Deus.

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 20:04

Cheira-me que isto não vai acabar bem

Sexta-feira, 04.06.10

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 22:37

Malta que marcou em finais de mundiais - Alcides Ghiggia (Brasil, 1950)

Sexta-feira, 04.06.10

Inicio esta série sobre jogadores que marcaram em finais do campeonato do mundo, confessando que a inspiração foi traduzida do http://www.guardian.co.uk/. As fotografias dos jogadores são actuais, mostrando à saciedade que mesmo as mais reluzentes estrelas sentem o passar dos anos. As palavras dos jogadores, essas, não envelhecem.

 

Alcides Ghiggia, marcador do golo da vitória do Uruguai contra o Brasil, em 1950. O Uruguai venceu por 2-1.

 

"Era o minuto 79. Posicionei-me na diagonal face à baliza. Eu vinha em corrida e coloquei a bola bem junto ao poste. Quando o guarda-redes mergulhou a bola já estava nas redes. Instalou-se o silêncio. No fim do jogo estávamos felizes, abraçámo-nos, até demos uma volta de honra. Mas foi…não sei, senti qualquer coisa…havia 30 ou 40 uruguaios no estádio e o resto eram brasileiros. Apesar da alegria que sentimos, foi triste ver as bancadas, pessoas desesperadas, a chorar. Senti um pouco de tristeza dentro de mim."

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 21:59

E nunca mais começa o Mundial (ao serviço de Sua Majestade)

Quinta-feira, 03.06.10

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 22:54

A sangue frio (pérola 1) - O insignificante peso da vida e as consequências da sua leveza quando levada ao extremo

Quinta-feira, 03.06.10

 

 

«“O que é a vida? O brilho de um pirilampo na noite. O bafo de um búfalo no Inverno. A sombra minúscula que desliza na relva e se perde no crepúsculo”. – disse o chefe Pé de Corvo, dos índios Blackfoot.”» - esta última tirada estava escrita a vermelho e decorada com uma cercadura de estrelas a tinta verde; o compilador desejava acentuar o seu «significado pessoal». «O bafo de um búfalo no Inverno» evocava precisamente o seu conceito de vida. Para quê preocupações? Porque havíamos de nos esfalfar? O homem não é nada, uma névoa, uma sombra engolida pelas sombras.

  

Perry Smith, um dos dois assassinos, transportava sempre consigo uma pilha de coisas de que não queria separar-se. Para alguém que deambulava de terra em terra, pouco prático, mas há vícios de que não nos conseguimos libertar. Um dos pesos que carregava era o de um livro de apontamentos, uma “antologia de factos obscuros” como lhe chamou Truman Capote. No trecho acima uma imagem tremida de quem era Perry, o que se podia esperar dele, quase que se vislumbra o porquê das suas acções homicidas. Quando o peso da insignificância sufocou Perry, quando a ausência de qualquer motivo para se comprometer com a mais ínfima responsabilidade pessoal ou social lhe delineou o rumo, a tragédia infiltrou-se insidiosamente no seu íntimo e foi só uma questão de tempo. Tempo que sempre chega, mais cedo ou mais tarde. Como chegou para uma inocente família. Como chegou para Perry Smith.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 20:58

A arte da guerra

Quarta-feira, 02.06.10

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 23:36

O vírus

Quarta-feira, 02.06.10

 

 

"A minha vida é um conjunto de «ses». Se na altura eu não estivesse queimado, se calhar o Ricardo Araújo Pereira agora era um romancista excelente. E o Nuno Artur Silva era um ilustre professor de português".

Declarações do outrora inigualável humorista Herman José

 

O Herman significa para mim certamente o mesmo que para 95% da malta porreira da minha geração (há sempre os enconadinhos que achavam o seu humor ordinário). O Herman estava avançado para a época, a época e as pessoas que nela assentaram arraiais evoluiram com o empurrão do Herman. Depois, como qualquer apogeu, seguiu-se a queda, inexplicável e incontornável. Não sei porque estava o Herman queimado, sei que ele não poderia esperar que à sua volta ninguém estivesse em espreita de uma oportunidade. O Herman não poderia ter-se acomodado na confortável cama dos seus louros. Nenhum de nós pode. Porque, queiramos quer não, o mundo vive de competição e de melhoria contínua. Sob pena da crise se instalar em nós, sob pena de nós disseminarmos esse vírus pelo país. Se é que já não está irremediavelmente disseminado...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 20:51

Portugal 3 - Camarões 1

Terça-feira, 01.06.10

 

 

Por motivos de força maior impostos por um irresistível menor, não assisti à primeira parte do jogo da nossa selecção. Também a segunda  parte foi vista entrecortada com palhaçadas do dia da criança, executadas por este fantástico diabrete que me entrou pela vida adentro. Do que vi e me apercebi, singelas notas:

  • Ponto prévio – que a desilusão e o texto menos entusiasmado após o jogo com Cabo Verde não nos desviem do que realmente importa. A nossa selecção é para apoiar, jogue bem ou jogue mal. No fim, feitas as contas, logo se condene quem houver para condenar ou louve quem houver para louvar. Apoiar é necessário, deixemo-nos de manias portuguesas de procurar antecipadamente bodes expiatórios. Vou fazer um esforço, façam-no também.

  • Raul Meireles pode ser um esteio deste meio campo, esperemos que venha a confirmá-lo. Precisamos de poder de fogo e de garra, e ele tem-nos de sobra.

  • Gosto muito da forma de jogar de Danny, da velocidade que imprime ao jogo, da constante e elevada rotação que  mete nas jogadas. Muito lucraria a selecção se o mister Queiroz conseguisse encaixá-lo no 11 inicial.

  • Nani tem que jogar sempre, Ronaldo pareceu-me mais calmo e menos ansioso, só lhe falta agora pegar fogo ao rastilho. A Deco faltam pilhas, vamos a ver se o clima africano ajuda…

Apenas estas notas, que incidem sobretudo no ataque e na parte criativa da nossa selecção. É esse o principal handicap, é aí que os automatismos e as soluções têm que surgir. Ah, para terminar, lamentar a historieta das vuvuzelas. Não percebo o que têm a ver com Portugal, não percebo esta histeria infantil. Chateia-me e cheira-me a agoiro. Vá, ainda assim, força rapazes!

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 22:14


Pág. 7/7





mais sobre mim

foto do autor


subscrever feeds



Flag counter (desde 15-06-2010)

free counters



links

Best of the best - Imperdíveis

Bola, livres directos & foras de jogo

Favoritos - Segunda vaga

Cool, chique & trendy

Livros, letras & afins

Cinema, fitas & curtas

Radio & Grafonolas

Top disco do Miguelinho

Política, asfixias & liberdades

Justiça & Direito

Media, jornais & pasquins

Fora de portas, estrangeirices & resto do mundo

Mulheres, amor & sexo

Humor, sorrisos & gargalhadas

Tintos, brancos & verdes

Restaurantes, tascas & petiscos

Cartoons, BD e artes várias

Fotografia & olhares

Pais & Filhos


arquivos

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

pesquisar

Pesquisar no Blog