Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Prelúdio de um derbie lisboeta (parte II)

Sábado, 18.09.10

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 19:00

Em busca do arco-íris

Sábado, 18.09.10

Faço uma retrospectiva dos posts do último mês, sobretudo os que tenho escrito sobre os tempos de hoje, as lusitanas tristezas e os sintomas e consequências da crise (não só de €, sobretudo de valores) e sinto tanta falta de cor. O cinzentismo afunda-nos nas desesperanças diárias, entrega-nos nas garras da indiferença que mina as multidões de baratas tontas. As ideias massificam-se, cada vez mais as pessoas são indistintas, a individualidade dilui-se no caldeirão da confortável igualdade. E somos todos iguais em tons cinzentos, para não ferir os olhos. Em busca da radiante cor, encontro a arte fotográfica, a pop japonesa de Mika Ninagawa. Uma lufada de ar fresco em tons de arco-íris.

 

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 11:12

Dependências

Sexta-feira, 17.09.10

 

 

"Não esmoreças nem desistas. Trabalha duro! Milhares de pessoas que vivem do Rendimento Mínimo, sem trabalhar, sem pagar IRS, sem aturar chefes e patrões, sem horas de levantar, sem medo de perder o emprego, eles dependem de ti!"

 

Esta frase foi lida algures na infinitude de reflexões, idiotices, exibicionismos, gritos onanistas e outros que tais que grassam pelo facebook. A questão em apreço será das mais fracturantes da sociedade actual e uma das últimas verdadeiras linhas de fronteira entre esquerda e direita. Já fui mais defensor da necessidade de proteger todos aqueles que em certo momento da sua vida se vêem sem emprego, sem fonte de sustento. Continuo a defender essa necessidade, mas à medida que os anos avançam o que vejo pelos cafés, as lojas, botecos e shoppings deste país vão-me revelando o que fazem no dia-a-dia muitas das pessoas que usufruem destes subsídios. Podiam fazê-lo, é claro, mas convinha que para acompanhar essas dignas actividades de dolce fare niente se preocupassem igualmente, de quando em vez, a procurar de forma séria um emprego, a lançarem um negócio, a fazerem pela vida. É essencial destrinçar o trigo do joio, é cada vez mais decisivo afinar os procedimentos inspectivos para penalizar quem abusa do nosso dinheiro e boa vontade. Para que não paguem os justos pelos pecadores, para que a sociedade e os valores que a sustentam não se desmembrem irremediavelmente.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 23:16

Prelúdio de um derbie lisboeta

Sexta-feira, 17.09.10

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 22:15

A propósito da passagem de Sophia Loren por terras do Douro

Quinta-feira, 16.09.10

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 23:13

A revolta dos patinhos feios, a revisão e os intrujas

Quinta-feira, 16.09.10

 

  

Cansaço, daqueles dias. Levar o carro à revisão, pagar uma anormalidade, queixar-me, dizerem-me que percebem mas que é assim. Ir ao mecânico é como ir ao dentista, pouco percebemos da poda, mas acreditem que quer a malta da mecânica quer os milionários do fraco marfim topam bem a nossa ignorância. Refiro ao responsável da oficina que ao menos espero que o serviço seja mais competente e organizado que o da anterior marca, ao que o estafado engenheiro me responde com indisfarçável cansaço e conformismo: “No meio deste caos, acho que ainda assim nos organizamos”. Pergunto-me o que seria de grande parte da iniciativa privada lusitana se para subsistir tivesse que mostrar níveis mínimos de seriedade e competência.

 

 

 

Bom, por causa destas mundanas actividades, apenas vi a segunda parte do meu Sporting que venceu 2-1 em Lille, entrecortada, claro está, pela alimentação e diversão da fera de 14 meses que me faz esquecer os euros mal gastos. Do que vi, apreciei a garra e vontade de se mostrar de muitos dos habituais não titulares. Abel sacou do baú arrancadas e assistências há muito esquecidas, Zapater alternou cortes excelentes com passes falhados a dois metros, Torsiglieri não me convenceu ainda, apesar do bom pé esquerdo e da sua deslocação para a lateral esquerda. Vi depois o resumo e os golos, confirmando-se que o eterno lutador Postiga não desiste de esbracejar por um lugar ao sol. Bom golo e alguns lances de fino recorte. Paulo Sérgio foi corajoso e saiu-se bem, quando assim é há que saber dar mérito ao homem. Agora, na Luz, é acreditar e ir para cima deles que tremem que nem varas verdes, e, se for preciso, marcar mais dois ou três golos para não darmos igualmente hipóteses ao pressionadíssimo árbitro. O Paulo anda ali com uma estrelinha, é aproveitar a onda, rapazes!

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 22:00

Cheira a qualquer coisa e não é a queimado

Quarta-feira, 15.09.10

 

 

Para uma mente e um coração abertos a optimismos irreais digamos que aquilo que o país, o Governo, o município, o condomínio, a malta lá do trabalho e a rapidez dos empregados da tasca ali da esquina, têm feito nos últimos anos, mais não foi que encetar todos os esforços possíveis e imaginários por esmorecer essa forma um bocadinho “pateta alegre” de enfrentar os desafios do nosso Portugal, a burrocracia lusitana, o marasmo de uma sociedade que eternamente aguarda a chegada de um qualquer D. Sebastião. Não obstante, todavia, contudo, os últimos tempos têm sido particularmente férteis no que a impulsos para a descrença e desesperança respeita. Sentem-se as movimentações sub-reptícias, percebem-se as negociatas ilegais ou pouco morais por tudo o que é canto, cheira-se ao longe a descrença do cidadão médio, pegajosa e que conspurca os valores que impediam que nos afundássemos ainda mais. A competência deixou de ser critério para as escolhas (nos raros casos em que ainda o era), pululam por aí os chicos espertos e os sobrinhos bem relacionados. O optimismo pede para que o fechem na gaveta, não vá o seu dono ficar sozinho num mundo irreal. Infelizmente, o povo, sábio como ninguém, volta a ter razão: “Se não podes vencê-los, junta-te a eles”.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 18:11

A culpa também deve ser do Olegário

Terça-feira, 14.09.10

 

 

69'

Comentário

 "O avançado paraguaio não festeja o golo e faz sinal aos adeptos para se calarem devido aos assobios que têm sido ouvidos no estádio. Como resultado, Cardozo acaba por ouvir uma vaia no momento de celebrar o segundo golo das águias."

in jornal "A Bola", jogo acompanhado em directo no site do vermelhusco jornal

 

O comunicado de ontem dos órgãos sociais do Benfica fez-me relembrar os gloriosos tempos de Vale e Azevedo. Quando as maiores alarvidades eram ditas e cometidas em prol da defesa do clube e o povo vermelhusco ajoelhava rendido à voz do dono, quando as verdades eram escondidas sob o manto da gritaria directiva e da adoração cega da turba encarnada. No plantel benfiquista há muito boa gente descontente e em sub-rendimento por razões várias. Mas isso pouco interessa, uns erros de arbitragem nada habituais contra o clube da Luz servem para uma sublevação patética, desproporcionada e desrespeitosa para com os adeptos e os parceiros da competição. A falta de hábito dá nisto, o oportunismo bacoco em busca de desculpas esfarrapadas para um início de época desastroso dá nisto. Haja juízo e vergonha na cara, senhores.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 21:19

O MEC e o macho lusitano

Terça-feira, 14.09.10

 

"O homem português confunde a fidelidade com a lealdade. É infiel à mulher mas considera-se (e orgulha-se de ser) leal. Porquê? Porque não a deixa. Porque é mãe dos filhos dele e isso nunca pode ser perdoado. Mas também porque quer ter, ao mesmo tempo, o máximo número possível de mulheres. Como o maior terror do homem português é ser encornado, ser infiel à primeira oportunidade é como tirar um seguro contra o cabronato. Os cornos não lhe doem menos mas pode sempre dizer aos amigos que foi ele que a encornou primeiro, com a viúva do padeiro, e que ela com o desgosto se atirou para os braços do sósia do George Clooney que agora é presidente do BPI."

Miguel Esteves de Cardoso, revista "Nós" do jornal i

 

Além de ser um génio sem igual à escala nacional (confesso que não tenho acompanhado os candidatos a génio para lá da linha fronteiriça), o Miguel Esteves Cardoso é também um profundo conhecedor das idiossincrasias do macho lusitano. Mais balde de whisky menos balde de whisky, menos traço de coca mais traço de coca, o MEC é o maior. Desde há uns anos, agora e enquanto por cá andar. O resto é conversa.

  

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 20:03

Ivone de Franceschi e o que é o amor pelo Sporting

Segunda-feira, 13.09.10

"Marcar um golo e ir para a curva festejar pode ser comparado a fazer amor com uma bela mulher".

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 23:18






mais sobre mim

foto do autor


subscrever feeds



Flag counter (desde 15-06-2010)

free counters



links

Best of the best - Imperdíveis

Bola, livres directos & foras de jogo

Favoritos - Segunda vaga

Cool, chique & trendy

Livros, letras & afins

Cinema, fitas & curtas

Radio & Grafonolas

Top disco do Miguelinho

Política, asfixias & liberdades

Justiça & Direito

Media, jornais & pasquins

Fora de portas, estrangeirices & resto do mundo

Mulheres, amor & sexo

Humor, sorrisos & gargalhadas

Tintos, brancos & verdes

Restaurantes, tascas & petiscos

Cartoons, BD e artes várias

Fotografia & olhares

Pais & Filhos


arquivos

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

pesquisar

Pesquisar no Blog