Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Ela anda por aí

Sábado, 18.12.10

Manu Chao, Kusturica e Dieguito. A existir, a perfeição andará pelos meandros das suas artes.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 17:53

De cavalo para burro

Sexta-feira, 17.12.10

 

 

Provavelmente, a mulher mais bonita que já passou pelos écrãs do cinema, uma das mais bonitas do mundo. Kim Basinger, a mulher que arrasou corações em 9 semanas e 1/2 nos braços de Mickey Rourke, abala todas as minhas certezas e esperanças ao cair nos braços do Quim de Hollywood. Se a decadência tem nome é Joaquim de Almeida. Se a boçalidade alguma vez ganhou corpo no cinema é Joaquim de Almeida. Se há fenómenos inexplicáveis é Joaquim de Almeida. Kim, pá, também tu soçobraste ao Old Spice do Quim.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 18:24

Tyler, Liv Tyler

Quinta-feira, 16.12.10

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 23:01

O que a história recente nos ensina

Quinta-feira, 16.12.10

 

Ponto prévio: não pude ver nada do jogo do Sporting, parece que quase no final estamos a perder 1-0. Sendo assim, repesco este post que escrevinhei há uns dias e que me parece perfeitamente actual, até face à desgraça de resultados que teimam em se manter.

 

Por vezes procuramos respostas quando nem sabemos colocar as questões. Tendemos a pesquisar as raízes dos problemas no imediato, quando seria tão mais eficaz parar, dar uns passinhos atrás, virar o pescoço, e voilá! Funcionará isto para o meu clube? Recuemos até 2007 e atentemos em cada um destes 11 jogadores da imagem supra, esmiucemos a coisa, percebamos melhor este grandioso clube nas suas idiossincrasias, na forma como trata os seus jogadores, como os valoriza, como os escorraça. Juntando todas as últimas frases sobre cada jogador, encontram-se os defeitos do meu Sporting, os podres que importa eliminar. Uma análise dolorosa, acreditem.

 

Stojkovic – Um guarda-redes de inegáveis qualidades técnicas perdeu-se, desde cedo, nas suas fragilidades humanas. As tentativas para contornar essas fraquezas foram tíbias, o que fez desperdiçar um óptimo jogador e desvalorizar um activo importante. Foi emprestado a um clube da 2.ª liga europeia, sem grandes expectativas de valorização, com o Sporting a pagar boa parte do ordenado. Desperdício, má gestão e um problema para o futuro.

 

Abel – Um bom homem, um jogador mediano. Mantém-se há anos no plantel por falta de alternativas válidas e pela boa influência no grupo. Não é suficiente para um clube da grandeza do Sporting. Conformismo com a mediania, falta de cultura de exigência.

 

Tonel – Um bom defesa central. Não é um tecnicista, mas é eficaz, tem um óptimo jogo aéreo defensivo e marca golos nas bolas paradas. Um jogador à Sporting que aprendeu a gostar do clube e entranhou os seus valores. Vendido a baixo preço quando as alternativas para o substituir não eram à altura. Perda de alma em troca de tostões.

 

Polga – Um defesa central com qualidades mas que nunca mostrou toda a sua qualidade no Sporting. Tantos anos de Sporting não o tornaram um símbolo, parece desligado da alma leonina. Em progressiva decadência mantém-se muitas vezes no onze. Insistência nos erros e incapacidade de ver os problemas à distância.

 

Miguel Veloso – Bom tecnicamente, a lentidão genética nunca lhe permitiria ser um jogador de topo. Foi bem vendido, como se demonstra pelas suas exibições medianas em Itália. Ainda assim, perderam-se alguns milhões por não se ter vendido o jogador quando estava mais em alta. Incapacidade de aproveitar as oportunidades, maus timings negociais.

 

Ronny – Um jogador medíocre que se manteve demasiado tempo no clube apenas porque tinha um remate potente. O desespero pelas soluções milagrosas esconde o que se vê à vista desarmada.

 

João Moutinho – Um excelente jogador, um filho do Sporting. Má gestão desportiva e directiva de casos sensíveis, incapacidade de transmitir valores morais aos valores que a Academia produz.

 

Liedson – Excelente jogador, já um símbolo leonino. Estando na fase descendente da carreira, novamente assiste-se a uma incapacidade em pensar a sua sucessão. Vistas curtas e apenas viradas para o curto prazo.

 

Izmailov – Excelente jogador. Má gestão desportiva e directiva, tibieza do departamento médico. Quando Costinha tentou queimar o jogador por este não se sentir em condições de jogar contra o Atlético de Madrid, perdeu-se um jogador, desvalorizou-se o jogador, fragilizou-se toda a equipa. Patético director desportivo.

 

Romagnoli – Jogador tecnicista mas inconsequente. O eterno sonho do n.º 10 quantos milhões já custou?

 

Yannick Djaló – Rapidez, algumas raras explosões, mas um jogador inconstante e sem qualidade futebolística suficiente para o Sporting. Excessiva complacência com os frutos da academia.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 19:37

O poço da morte engolido pelo comboio fantasma

Quarta-feira, 15.12.10

 

Não haverá bom lisboeta pelos middle thirties que não morra de saudades da feira popular. Haverá certamente alguns maus alfacinhas, macambúzios e enfadados, que odiavam secretamente o algodão doce, o diabólico poço da morte e os carrinhos de choque geridos pela ciganada que se passou toda para a feira do relógio. Confesso que nunca me preocupei a fundo em saber a razão porque acabaram com a feira, mas arrisco 1% da minha fortuna que a ganância, as vistas curtas e os insaciáveis desejos de lucro fácil e avesso ao interesse público estarão no topo das justificações. Não me venham para aí dizer que 1% será uma ninharia, até porque não conhecem a minha inestimável fortuna, até porque se forem a ver a Sr.ª Merkel anda para aí armada em forreta quando a Alemanha também só dá um 1% do seu PIB para o orçamento europeu.

 

Agora, para reviver as emoções dos carrinhos de choque ou as alucinações dos carrosséis mal aparafusados a transpirar ferrugem, tenho que me deslocar às terrinhas do nosso Portugal. Aí não há miúdas giras a soltar gritinhos por entre meias de renda e minissaias atrevidas, há as velhinhas com os poucos netinhos que sobram ou os emigrantes que regressam em busca da moça que sobrou. O provincianismo da feira popular no centro da capital faz falta aos lisboetas. Até já o açúcar escasseia quanto mais o algodão doce que nos besuntava os beiços. Tempos de merda, estes, sem os beijos roubados no  túnel do comboio fantasma.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 17:22

O derradeiro grau

Terça-feira, 14.12.10

 

 

Estava numa sessão de formação sobre internacionalização e integração europeia enquanto escrevia isto. A formadora, uma Senhora alemã que falava português não disfarçando o seu germânico sotaque, contrariava a sua esbelta e atraente figura com um discurso abusivamente monocórdico, como se voluntariamente pretendesse disseminar soporíferos sobre as nossas já de si dispersas mentes. Tal como o estado das lideranças europeias, o tom da senhora era de desalento sobre os caminhos da União, as burrocracias ineficazes e repetitivas. Os novos caminhos do tratado de Lisboa são para ela fruto de compromissos políticos muitas vezes desequilibrados, o papel da União Europeia quanto à “União Económica e Monetária” tem-se revelado, como se percebe, um verdadeiro fiasco.

 

Para ela, a coordenação europeia é a de um tigre sem dentes. O tom é cada vez mais monótono e abatido, toda ela se entrega à desilusão da sua aborrecida tarefa. Provavelmente, o facto de ser alemã demonstra o quão fartos estarão os alemães de aturarem os euroburocratas, de os alimentarem e sustentarem. Um dia tudo isto entrará em crise consumindo-se na própria crise que toda esta monstruosidade de instituições e de acervos legislativos sem fim gerou. E aí, o monstro devorar-se-á a si próprio num último grau da integração europeia.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 20:04

Ovos - uma refeição completa

Segunda-feira, 13.12.10

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 23:13

A lusomania da perfeição

Segunda-feira, 13.12.10

 

 

Somos um povo de 8 ou 80. A execução de tarefas, a reposta a pedidos de esclarecimento, a elaboração de documentos ou trabalhos técnicos, padecerá sempre, eternamente, de um de dois males. Ou será um trabalho mal amanhado, para despachar, para dizer que se fez, em que as preocupações do utente/cliente/cidadão serão a última inquietação a guiar-nos o espírito, ou estaremos perante uma obra de arte. Isto é, se não foi produzida uma enormíssima piece of shit, foi certamente desenvolvida toda uma inimitável peça de filigrana, indiferente a timings ou requisitos de suficiência, alheia a critérios de eficácia. O óptimo é inimigo do bom, meus amigos. Terá chegado a hora de deixarmos de fazer muito bem aquilo que não interessa nada para passarmos a fazer mais ao menos o que de facto importa. A bem da nação.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 21:17

Benfica 2 - Braga 0 (Os costumes e o medo)

Domingo, 12.12.10

 

 

Todo o jurista de vão de escada sabe que, em termos jurídicos, um costume é uma prática reiterada com convicção de obrigatoriedade. Todo o adepto do futebol luso sabe que quando o Benfica navega em águas turbulentas, facilmente se torna uma prática reiterada que um clube que numa próxima jornada vá defrontar a grande águia, se arrisca a que no jogo anterior a esse duelo veja expulsos 2 ou 3 jogadores chave. Essa prática reiterada torna-se obrigatória quando a necessidade de levantar a auto-estima vermelhusca é imperiosa, sendo assim fulcral que esses 2 ou 3 jogadores estejam convenientemente castigados para defrontar o Benfica.

 

Quando a meio de um jogo que o Benfica vai vencendo se assiste ao degradante espectáculo do guarda-redes lampião retardar o início do jogo recorrentemente, podemos dizer que o medo domina a banheira da Luz. Jesus não deu ordens para se parar com a vergonha, ele próprio dominado pelo receio de perder o ganha pão. A sombra do medo paira sobre a Luz, as práticas que ferem de credibilidade a Liga portuguesa estão para ficar.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 22:21

Para os saudosistas - Top Gun em 30 segundos

Domingo, 12.12.10

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 17:59






mais sobre mim

foto do autor


subscrever feeds



Flag counter (desde 15-06-2010)

free counters



links

Best of the best - Imperdíveis

Bola, livres directos & foras de jogo

Favoritos - Segunda vaga

Cool, chique & trendy

Livros, letras & afins

Cinema, fitas & curtas

Radio & Grafonolas

Top disco do Miguelinho

Política, asfixias & liberdades

Justiça & Direito

Media, jornais & pasquins

Fora de portas, estrangeirices & resto do mundo

Mulheres, amor & sexo

Humor, sorrisos & gargalhadas

Tintos, brancos & verdes

Restaurantes, tascas & petiscos

Cartoons, BD e artes várias

Fotografia & olhares

Pais & Filhos


arquivos

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

pesquisar

Pesquisar no Blog