Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Medalhões flamejantes en croute de pau rosa envelhecido pelo sol da manhã

Sábado, 23.04.11

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 13:29

Da preparação científica dos jogos pelos lados da Luz

Sexta-feira, 22.04.11

 

 

«O jornal oficioso do Benfica noticiava que, depois de Cardozo ter marcado o penalti, Carlos Martins "foi ao banco perguntar as regras": "É preciso marcar mais?". Mas estes tipos existem mesmo ou são personagens dos Monty Python? Pelos vistos existem! E nós agradecemos!»

 

Roubado aqui: Pobo do Norte

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 17:51

O futebol enquanto arte

Sexta-feira, 22.04.11

Quando é bonito, quando tudo sai bem, é mais belo que a arte, vai mais além do que o sonho.

 

 

 Roubado daqui: Rulote.

 

Quando a emoção rompe as barreiras, quando a comunhão é total, faz-nos pensar que poderia transformar o mundo.

 

 

Roubado daqui: O cacifo do Paulinho.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 12:01

A culpa é minha, tua e nossa

Quinta-feira, 21.04.11

 

 

A culpa é minha porque anseio por um carro novo e não abdico dele, porque me pelo por jantaradas em restaurantes da moda a preços absurdos, porque comprei uma casa no centro da cidade pela singela razão de que me dava mais jeito e, sobretudo, um sainete danado. A culpa é tua que achas que poupar para tempos de vacas magras é pensamento de velhos, que achas pelintra levar a marmita para o trabalho e gastas 1/6 do ordenado em almoços com colegas, que não abdicas de ter o último modelo de LCD, o telemóvel mais xpto, o diabo a sete. A culpa é nossa que preferimos, por ser mais fácil, por sermos apenas idiotas, encher os nossos filhos de roupas e roupinhas, brinquedos e brinquedinhos, de mesadas chorudas para incontáveis jantaradas, saídas à noite, idas ao cinema, ensinando-lhes, logo desde o berço, que a árvore das patacas é fonte inesgotável. A culpa não é dos néones das montras ou da gaja boa que publicita aquele perfume, a culpa é nossa que não sabemos gerir, que vivemos para o prazer imediato, que não pensamos que o amanhã pode ser bem pior que hoje. Não se pede que vivamos fechados no casulo da poupança cega e medrosa, pede-se que não sejamos crianças imbecis e mimadas, que saibamos viver sem que o objectivo último da nossa existência seja acompanhar a frenética oferta dos intervalos para publicidade. A culpa pesa-nos mas não deixamos de a sacudir, como se fosse uma incómoda melga. Enquanto não nos sugar o sangue até que nos doa a alma de vergonha, não servirá de nada. De nada.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 12:40

OLÉ!!!

Quarta-feira, 20.04.11

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 23:12

A troika maravilha e o breu da vergonha

Quarta-feira, 20.04.11

 

 

Uma bela noite de futebol em que a justiça divina castigou os infiéis. Quem desliga a luz sujeita-se ao breu da vergonha e da derrota, diria que lá em cima o astro maior não gostou da brincadeira do interruptor. É para baixarem a crina, que vozes de burro não chegam aos céus.

 

Em Valência o special one parece ter inventado a fórmula anti-melhor equipa do mundo, mesmo que para isso tenha que jogar com apenas 3 jogadores de ataque. A Mourinho pagam para ganhar e, verdade seja dita, é isso que todos os adeptos desejam. Pepe foi gigantesco, Ronaldo divinal, Mourinho superlativo. Desta troika é que a malta precisava.

 

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 23:04

E o rating que não há meio de subir

Quarta-feira, 20.04.11

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 19:52

A culpa

Terça-feira, 19.04.11

 

 

Movido pela raiva - sim, raiva - a que o nosso país chegou, pela perda de independência financeira qual garoto que geriu mal a mesada, preparo-me para lançar a série mais polémica, mais arrasadora e mais politicamente incorrecta da já longa vida deste blog. Quiçá, será esta a série que conduzirá ao fecho do mesmo por poderes invisíveis, ou, sabe-se lá, pode ser que estes pozinhos de revolta e gritaria que aqui deixarei comovam alguém, uma alma que seja e contribuam assim, timidamente, para mudar uma ou duas cabecinhas, já que temo não poder mudar o mundo. A série de que falo é sobre “A culpa”, a culpa do estado a que chegámos. Culpa essa que teima, que insiste, que se agarra sofregamente à escarpa da irresponsabilidade para fugir ao apuramento da mesma, da culpa. Berramos todos que a culpa é de quem nos governou nos últimos anos. Certo, indubitavelmente essa tropa não ajudou a melhorar as coisas, antes pelo contrário. E nós? E tu? E o meu vizinho? E o colega lá do escritório? A culpa vai do padeiro ao político, do gestor ao carpinteiro, do médico à empregada a dias. Não ficará pedra sobre pedra, não haverá mais ídolos com pés de barro, tudo será desmontado. As labaredas da justiça não deixarão ninguém impune. Só assim, partindo da análise impiedosa dos destroços do que já foi, poderemos levantar a cabeça, reconhecer os erros, a culpa, e começar tudo de novo. Tudo de novo.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 18:57

Mulheres à chuva com urgência!

Segunda-feira, 18.04.11

 

 

É urgente dançar e gritar à chuva, engolir às golfadas a água impura de desconhecida origem, deixar que as gotas se confundam com lágrimas que se querem de alegria, que estas, se de tristeza, soçobrem perante a infantil loucura que é dançar e gritar à chuva. É urgente receber a chuva em êxtase e sem pensar, sem pensar se molhar o corpo e encharcar a roupa vai pesar na conta da lavandaria, se a água que nos ensopa poderá ter-se evaporado de Fukushima. É urgente não ter medo do futuro e não viver encolhidos na crise do presente, é urgente viver ponderadamente mas com sadias brechas de loucura, com esporádicas mas retemperadoras danças à chuva. É urgente não sermos cinzentos as 24 horas do dia. Vejam lá isso!

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 19:24

Porto 3 - Sportng 2

Domingo, 17.04.11

 

 

Se para o Porto o jogo de hoje era mais um na senda do record da invencibilidade, para o Sporting estava em causa perceber se estes jogadores e esta equipa andaram de facto deprimidos a época toda e se libertos dessa pressão se conseguiria, de uma vez por todas, perceber o seu real valor. Primeiro que tudo, diria que esta análise sairá sempre enviesada por um factor: Radomel Falcão. O colombiano é um dos melhores pontas de lança que já vi jogar (e já vi Van Basten, Hugo Sanchez, Jardel, etc.) e isso foi fatal para a vontade e a garra demonstrada pelos jogadores do Sporting. Comparar os rodriguinhos e as tabelinhas de Postiga com a eficácia demolidora e o inacreditável jogo de cabeça de Falcão é, mais que patético, incomparável.

 

 

 

Começando por trás, diria que Patrício, solidificando a maturidade que parece vir ganhando, é guarda-redes para muitos anos. A restante defesa é para empacotar, agradecer os serviços prestados, e partir para outra. Sobre Torsiglieri estou ainda hesitante em dar o benefício da dúvida, porque teve Falcão pela frente e porque tenho boas memórias de centrais canhotos (ai André Cruz, Cruz, Cruz). No meio campo, mais que uma promessa, uma certeza este jovem André Santos, um trinco que morde os calcanhares com garra e eficácia e que sabe e gosta de atacar. Matishow sempre foi para mim um óptimo jogador perdido numa equipa que não o compreende, mas é obviamente uma mais valia para o futuro. Postiga terá sempre que ter a seu lado um ponta de lança clássico, isto é, que se preocupe essencialmente em fazer golos. Sobre Djaló já tanto disse e ele sem nunca me ouvir. Para acompanhar toda aquela velocidade falta sentido táctico e inteligência, pelo que os seus brilharetes serão sempre em parte obra do acaso. Zapater e Valdés têm futebol para ficar, mas tenho dúvidas que possam alguma vez conquistar um lugar de titulares indiscutíveis. Izmailov é uma incógnita, Vukcevic um caso clínico Resumindo, a coisa não está famosa, falta gente de qualidade, é preciso dinheiro, saber o que se quer e conhecer bem o mercado. Vejam lá isso, Senhor Godinho & Companhia, a malta está farta de sofrer.

 

 

 

p.s. – Não perdemos por esse lance, mas não marcar penalty naquela mão de Rolando é um misto de pura incompetência e cobardia.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 22:13






mais sobre mim

foto do autor


subscrever feeds



Flag counter (desde 15-06-2010)

free counters



links

Best of the best - Imperdíveis

Bola, livres directos & foras de jogo

Favoritos - Segunda vaga

Cool, chique & trendy

Livros, letras & afins

Cinema, fitas & curtas

Radio & Grafonolas

Top disco do Miguelinho

Política, asfixias & liberdades

Justiça & Direito

Media, jornais & pasquins

Fora de portas, estrangeirices & resto do mundo

Mulheres, amor & sexo

Humor, sorrisos & gargalhadas

Tintos, brancos & verdes

Restaurantes, tascas & petiscos

Cartoons, BD e artes várias

Fotografia & olhares

Pais & Filhos


arquivos

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

pesquisar

Pesquisar no Blog