Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O assédio - a traição da carne

Domingo, 04.09.11

 

 

"Emudecem as guitarras, aplaudem os homens, lançando inconveniências em todas as línguas da Europa. Imóvel, com a cintura dobrada para trás e uma mão ainda ao alto, a bailarina passeia os seus olhos negríssimos pela assistência. Vê-se que está desafiadora. Segura. Sabe que, com o desejo à sua volta espicaçado pela dança, agora pode escolher. O seu instinto ou a sua experiência – é jovem, mas isso tem pouco a ver – dizem-lhe que qualquer um dos presentes colocará dinheiro entre as suas coxas, bastando-lhe pousar nele o olhar. (…) Talvez um dia aquela mulher morra de fome numa guerra futura, quando ficar murcha ou velha. Mas isso não acontecerá nesta. Basta ver os olhares lúbricos que se cravam nela."

 

As armas das mulheres em tempo de guerra são tudo menos convencionais. Os jogos de cintura e a volúpia das formas podem muito mais para desgraçar soldados desprevenidos do que obuses de má pontaria. Pérez-Reverte descerra o véu desse encantamento por alguns recantos de “O Assédio”, historiando os muitos casos em que as mulheres de Espanha se aliaram ao amor pelo inimigo francês, quer por medo, quer por interesse, ou, acredito também, pela seta irresistível do próprio amor. Essa seria a pior traição para um povo, além da traição da bandeira sentir na carne a traição da própria carne. Como tal, o castigo para as que eram resgatadas passava pela humilhação eterna e em muitos casos a morte. Valeria mais morrer de fome do que pelo chicote? Triste destino.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 12:22

O cérebro na ponta da chuteira

Sábado, 03.09.11

  

 

"Posso chamar mercenário a Paulo Bento"

 

Um caso típico de alguém a quem a inteligência fugiu toda para os pés. Depois destas absurdas declarações, pouco mais há a dizer sobre este lastimável caso. Só gostava de saber quem aconselha este rapaz, certamente alguém com o senso comum e a perspicácia de um molho de bróculos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 13:32

BB King & Gary Moore RIP - "The Thrill Is Gone"

Sábado, 03.09.11

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

tags:

publicado por bolaseletras às 11:50

Chipre 0 - Portugal 4

Sexta-feira, 02.09.11

 

 

Uma selecção confiante e com vontade de ganhar impôs-se naturalmente, mas sem jogar nenhuma enormidade, a uma selecção do Chipre pouco mais do que combativa. O efeito Ricardo Carvalho não parece ter afectado a moral de uma selecção experiente que felizmente não tem falta de centrais de qualidade (independentemente de achar que Carvalho dava um toque de classe a uma defesa agora mais atlética do que técnica). Cristiano Ronaldo assumiu a responsabilidade de impulsionar-nos para a vitória, Moutinho pegou na batuta do meio campo, Patrício emprestou uma segurança que por vezes não empresta à equipa leonina. Quanto a Postiga é natural que com jogadores de grande valia à sua volta renda mais, mas o Sporting não tem possibilidade de contratar Nani e Cristiano. Esta vitória não apaga o triste episódio da deserção de Ricardo Carvalho e a tristeza e desilusão sentem-se nas pessoas que gostam da selecção e gostavam do Ricardo. Quando tudo corre bem na equipa das quinas, quando se ultrapassou o complicado e potencialmente explosivo episódio Queiroz, sucede isto. Como se houvesse uma magnética atracção pelo abismo. Como se não soubéssemos ser serenamente felizes.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 21:59

A Gisele Bundchen e o cavalo mais feliz do mundo

Sexta-feira, 02.09.11

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 18:44

Shame on you, Ricardo

Quinta-feira, 01.09.11

 

 

“Não poderia deixar de me referir a este assunto a partir do momento em que se tornou público. Tinha e tenho por este atleta reconhecida e sentida amizade cimentada por largos anos de contactos, estágios, jogos e tudo o que envolve a Selecção Nacional. Por aqui esteve durante 75 jogos na equipa principal e mais trinta noutras selecções. Um dia, num treino nas Antas, Pinto da Costa, durante um treino da selecção com o FC Porto, disse que aquele jovem júnior que estava a central seria o sucessor natural de Fernando Couto. E assim veio a acontecer. Fez uma carreira notável durante todos estes anos e Portugal deve estar-lhe agradecido pela sua entrega e enorme capacidade.

 

Ontem porém, quando nada o fazia prever, tomou uma atitude que nunca deveria ter acontecido. Mas aconteceu e infelizmente o filme das nossas vidas e dos nossos actos, não pode ser rebobinado. Ricardo Carvalho destruiu em minutos o que havia amealhado de simpatia durante todos estes anos. A opinião pública e os adeptos julgarão o seu acto insensato e perturbador. Até a forma simples como o consumou demonstra que não houve a mínima reflexão, tornando-se refém de um sentimento e de uma decisão que concerteza já o devia rondar. Procedeu mal, muito mal, mas nada há já para fazer neste domínio. Chipre está aí e a vida continua, agora é preciso ganhar. Todos nós passamos mas a Selecção Nacional perdurará, por muito mal que de vez em quando um ou outro lhe faça.”

 

Diz o povo, na sua imensa e inimitável sabedoria, que deve deixar-se falar quem efectivamente sabe da poda. Por isso, sobre esta controvertida questão que envolve o Ricardo Carvalho, preferi citar as palavras de Carlos Godinho (http://todossomosportugal.blogspot.com/), um símbolo do que de melhor tem a Federação Portuguesa de Futebol. Também eu sempre admirei Ricardo Carvalho, também eu acho que um singelo erro fez ruir toda a admiração de um povo. Não sei se foi por vedetismo que não lhe conhecíamos, por escassez de humildade, sei apenas que isto representa a queda de um ídolo. Apenas um caminho resta agora a Carvalho, independentemente das circunstâncias que ditaram o impensado acto: pedir humildemente desculpas aos portugueses e aos seus colegas (e a Paulo Bento, se este não tiver tido conduta recriminável para com Carvalho, o que muito me espantaria). Porque o interesse nacional nunca deve soçobrar perante os interesses particulares e quase sempre egoístas dos indivíduos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 18:24


Pág. 5/5





mais sobre mim

foto do autor


subscrever feeds



Flag counter (desde 15-06-2010)

free counters



links

Best of the best - Imperdíveis

Bola, livres directos & foras de jogo

Favoritos - Segunda vaga

Cool, chique & trendy

Livros, letras & afins

Cinema, fitas & curtas

Radio & Grafonolas

Top disco do Miguelinho

Política, asfixias & liberdades

Justiça & Direito

Media, jornais & pasquins

Fora de portas, estrangeirices & resto do mundo

Mulheres, amor & sexo

Humor, sorrisos & gargalhadas

Tintos, brancos & verdes

Restaurantes, tascas & petiscos

Cartoons, BD e artes várias

Fotografia & olhares

Pais & Filhos


arquivos

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

pesquisar

Pesquisar no Blog