Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Não custa nada e é tão bom

Terça-feira, 22.11.11

 

 

O nosso país está envelhecido, encarquilhado, órfão do riso das crianças. Poupem nos gadgets, nas almoçaradas desnecessárias, na gasolina e nos carros topo de gama, deixem-se de desculpas esfarrapadas e toca a procriar! Vejam lá isso.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 18:24

Kournikova, Anna Kournikova

Segunda-feira, 21.11.11

 

 

Gosto muito de ténis, gosto muitíssimo de ténis feminino. Ah, esta moça, a Anna Kournikova, diz que praticava ténis. Embora não o tenha feito com grande sucesso, a Anna deixou uma marca indelével na modalidade. Porquê? Ora essa.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 17:23

Sporting 2 - Braga 0

Domingo, 20.11.11

 

 

Entre os especialistas da bola uma das generalidades mais proferidas passa por dizer que determinada equipa “teve a sorte do jogo”. Pretenderão com isto dizer que os lances fortuitos de um jogo beneficiaram mais uma equipa que outra. Eu, que não sou muito dado a acasos da fortuna, diria que uma equipa confiante e concentrada tem mais possibilidades que a sorte vá ao encontro dela. Desse modo, aquilo que são momentos que se assemelham a sorte, são sobretudo manifestações de competência. Assim, se no primeiro golo haverá quem diga que Capel teve sorte por receber aquela bola de bandeja, eu diria que o espanhol se desmarcou bem, recebeu melhor e conclui na perfeição. Já no segundo golo não serão poucos a afirmar que Insua teve muita sorte no ressalto que empurrou a bola para a baliza, eu prefiro destacar a potência e efeito do remate de Matishow que obrigou ao erro do guarda-redes. Muitos terão também falado na sorte que o Sporting teve em não sofrer o 2-1 no último minuto da primeira parte, novamente aqui eu destacaria a portentosa defesa de Rui Patrício ao cabeceamento de Paulo Vinicius.

 

A sorte protege os audazes e quero acreditar que foi isso que sucedeu hoje ao Sporting, alimentando ainda a esperança que essa sorte originada na confiança e na competência nos acompanhe no resto da época. A juntar a essa “sorte” precisamos de pormenores como a irreverência de Capel, a classe e serenidade recuperada de Polga, as ganas de Insua, o crescimento imparável de Carrillo, enfim, precisamos que os nossos rapazes continuem o bom trabalho. FORÇA SPORTING!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 22:22

Mitos vermelhuscos

Domingo, 20.11.11

  

 

Só no Benfica é que David Luiz era um central de eleição. Em Londres é um perigo à solta para a equipa e para a integridade dos adversários.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 17:09

Académica 3 - Porto 0

Sábado, 19.11.11

 

 

Assisti à primeira parte do Académica-Porto, 45 minutos em que os portistas foram um deserto de ideias, uma equipa sem vontade e com um futebol pachorrento, tudo bem espelhado na total ausência de remates. Depois, farto de bocejar, dediquei-me à primeira parte do Valência-Real Madrid. Mudei novamente para o Porto a 10 minutos do final do jogo mesmo a tempo de ver Adrien Silva fechar a tampa do caixão de Vítor Pereira, ao que se seguiu o martelar do último prego nesse mesmo caixão por Diogo Valente. Após esta arrepiante eliminação da Taça de Portugal, Pinto da Costa terá de engolir um enorme sapo e perceber claramente o descontentamento dos adeptos, os riscos do mau futebol, a humilhação a que foi hoje sujeita a nação portista. Falcão não justifica tudo, Villas Boas ter saído não explicará em toda a linha este descalabro. Mas que esta equipa se sente orfã de liderança isso é inequívoco. Resta saber se o seu futuro pai adoptivo será o homem que esteve hoje no outro lado da barricada: Pedro Emanuel.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 22:14

Lykke Li - "I´m good, I´m gone"

Sábado, 19.11.11

Autoria e outros dados (tags, etc)

tags:

publicado por bolaseletras às 12:36

O momento chave

Sexta-feira, 18.11.11

 

 

Um dia alguém se debruçará sobre o sentido de passarmos boa parte das nossas vidas a executar tarefas que abominamos, a trabalhar no que não gostamos, a estudar o que nos aborrece infinitamente. Qual foi o momento chave na evolução humana que determinou a incapacidade em direccionarmos as nossas vidas para o prazer é a questão que importa responder. Ou então, esta não é verdadeiramente uma questão mas apenas uma assunção de que a vida não é o mar de rosas que alguns apregoam e que outros desesperadamente buscam. A génese destas reflexões muito fica a dever ao facto de uma mulher como a Liv Tyler perder preciosos minutos da sua existência a passar roupa a ferro. Muito provavelmente é apenas isso que me preocupa, o que já não é pouco.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 17:48

La Coca

Quinta-feira, 17.11.11

 

 

La Coca é um romance de regresso ao passado, dos caminhos tomados e das razões para essas escolhas. Pelo meio é um apanhado de histórias sobre o tráfico de droga no Minho e Galiza, de personagens duras que cheiram a perigo, um passeio pelas memórias que percorrem a vida do narrador. Pelas margens das desventuras do passado o autor revela-nos um Portugal violento que o provérbio sobre os brandos costumes teima em negar. Mas bastaria olharmos para a subida em flecha dos números da violência doméstica em Portugal (descontando, claro está, a maior divulgação do fenómeno e alterações técnico-jurídicas que permitiram uma crescente denúncia do fenómeno) para percebermos que somos tudo menos um povo pacífico. Estranhamente, ou não, diria que essa violência está muito direcionada para os que nos estão próximos, conclusão também confirmada pela percentagem de condenados por homicídio conjugal face ao número total de homicídios (14%). Rentes de Carvalho conhece-nos e sabe que o nosso sangue latino lateja fervilhante nas têmporas. Mesmo que não tenha sido essa a intenção do autor, este livro é também uma chamada de atenção para o que aí poderá vir. Os tempos estão para isso.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 18:20

Um destaque dedicado à selecção nacional

Quarta-feira, 16.11.11

 

 

Mais uma vez, o Sapo teve a simpatia de destacar o Bolas e Letras, agora pelo post anterior relativo ao apuramento da selecção nacional para o Europeu de 2012. Mais uma vez o blog recebeu milhares de visitas num dia, mais uma vez tornou-se impossível responder à torrente de comentários. Para não escapar também a hábitos arreigados dos comentadores em dia de destaque pelo Sapo, boa parte deles, se não a maioria (estive para fazer uma estatística da coisa, mas achei que seria mais benéfico para o mundo, para a família e a minha felicidade dedicar-me à palhaçada com o meu filho) são críticos quanto à selecção, esquecem o que foi alcançado, demonstram ressabiamento e uma invejinha bem lusitana.

 

Para não ter de repetir isto muito mais vezes quero apenas dizer que o facto do Paulo Bento ter corrido com um jogador que desconsiderou os seus colegas por se julgar superior a eles e se recusar a ser suplente é um acto de pura gestão, de boa gestão, de demonstração de liderança. Quanto a deixar de contar com um energúmeno que simula uma lesão, epá, nem vou comentar a justeza do acto do seleccionador nacional. Em Portugal ter mão firme e ser justo sem olhar a nomes é considerado autoritarismo. Ah e tal, eram jogadores importantes. Epá, paciência, o grupo, a disciplina e o respeito pelo nome de Portugal são bem mais importantes.

 

Como disse a fiel leitora deste blog, a Teresa, o problema de Portugal e dos portugueses é que rareiam os líderes como Paulo Bento. Fico grato pelo Bolas e Letras ser destacado e por ter lido comentários felizes e elogiosos para Portugal, mas com tantas críticas injustas à selecção e a Paulo Bento que também encontrei nos comentários faz todo o sentido colocar a pergunta que a leitora Leoa Ferrenha emitiu: “Ó “Bolas e Letras”, tem a certeza que estes comentários todos não foram feitos pelos bósnios e o Sr. fez a maldade de os traduzir e fingir que são feitos por portugueses?”

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 22:15

Portugal 6 - Bósnia 2

Quarta-feira, 16.11.11

 

 

Na ressaca de uma noite de emoções fortes tudo surge mais clarividente. Para a selecção raramente existem noites perfeitas, prova dada pelos dois inconcebíveis golos concedidos frente à Bósnia. Começar a abordagem de tão magnífica vitória com os dois míseros golos bósnios serve exactamente para espelhar um sentimento que muito grassa pelas gentes lusitanas e que muito ouvi ontem pelo estádio e no pós jogo: destacar o que corre mal, mesmo que seja residual face a tudo o resto que correu bem, olhar só para o lado negro que todas as coisas têm ao invés de focar a atenção na luz que nos ilumina.

 

 

 

Como nos iluminou o fantástico golo madrugador de Ronaldo, a capacidade que demonstrou nos 90 minutos em colocar para trás das costas a sofreguidão tantas vezes vista na selecção para tudo fazer bem, dando assim lugar a uma liderança forte e inspiradora; como nos iluminou o golo indescritível de Nani, em que a bola descreveu uma parábola irreal apenas para ir incomodar a coruja que tão bem dormia no cantinho lá do fundo das redes; como nos iluminou um João Moutinho rejuvenescido que parece renascer nesta selecção; como nos iluminou um Pepe inabalável que manietou com a força da classe um fantástico Dzeko; como nos iluminou, contra tudo e contra todos, um Hélder Postiga que gritou a plenos pulmões que quer ter lugar nesta selecção. Esta vitória é destes jogadores e deste treinador, esta vitória é da coragem e da capacidade de inverter um caminho que no início prenunciava o desastre. Saibamos nós dar assim a volta ao desastre que nos paira sobre as cabeças com a mesma coragem, determinação e alegria com que estes rapazes carimbaram o passaporte para a Polónia e a Ucrânia. PARABÉNS RAPAZES!

 

Nota: Fotografias do site MaisFutebol

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 09:58






mais sobre mim

foto do autor


subscrever feeds



Flag counter (desde 15-06-2010)

free counters



links

Best of the best - Imperdíveis

Bola, livres directos & foras de jogo

Favoritos - Segunda vaga

Cool, chique & trendy

Livros, letras & afins

Cinema, fitas & curtas

Radio & Grafonolas

Top disco do Miguelinho

Política, asfixias & liberdades

Justiça & Direito

Media, jornais & pasquins

Fora de portas, estrangeirices & resto do mundo

Mulheres, amor & sexo

Humor, sorrisos & gargalhadas

Tintos, brancos & verdes

Restaurantes, tascas & petiscos

Cartoons, BD e artes várias

Fotografia & olhares

Pais & Filhos


arquivos

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

pesquisar

Pesquisar no Blog