Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Sobre tectos falsos e outras falsidades

Domingo, 09.02.14

 

Um tipo que tem um blog arrisca-se invariavelmente a falar sobre temas que não domina. Por acaso ou por feitio, sempre tentei fugir de temas demasiado técnicos que escapem às áreas das humanidades e da condição humana, campos onde me sinto mais à vontade para perorar. Como tal, e porque não sou das engenharias, nem das civis, nem das de materiais e muito menos da resistência destes últimos, vou considerar como perfeitamente normal que a cobertura de um estádio construído para albergar mais de 60.000 pessoas ceda a umas rajadas de vento. Como dizem os artistas da comunicação social o que aconteceu não foi um problema do estádio em si, mas uma chatice provocada pelo mau tempo. Como disse o presidente da Liga, evitou-se uma catástrofe (por acaso, estas peças de metal não caíram nos 40 e tal minutos em que se esteve à espera de saber o que fazer, mas apenas uns minutos depois). Certamente, aquando da construção do estádio não se realizaram testes à resistência da cobertura sob ventos fortes. De certeza que os responsáveis pela construção do estádio que certamente nada terão a ver com a Direcção do Benfica não pouparam nos custos e gastos para assegurar a máxima segurança dos espectadores. Certamente, como eu, haverá muita gente a falar do que não sabe e muito pouca a falar daquilo que sabe mas que certamente não interessará falar.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 21:50

O caminho

Sábado, 08.02.14

 

Fotografia de Hauro Ohara

 

Digam os pais o que disserem, mas por mais que se armem em modernaços os caminhos que trilharam pouco diferem daqueles para onde procuram orientar as crias. Pensam que com toda a experiência adquirida o trilho está agora livre de obstáculos, nítido e prometedor como sempre o desejaram. Até que chega o dia, o fatídico dia, aquele que sempre temeram mas que preferiram acreditar não surgiria. O dia em que as crias sorriem, condescendentes e  preparadas para a tempestade que se aproxima, informando que esse caminho é história e que a história delas não será essa. Choro e ranger de dentes, acusações, premonições, recriminações e incessantes recomendações para evitar o desvio do virtuoso caminho. A insistência repele as crias, o confronto tende a esvaziar o balão do amor, ameaçando a harmonia até então vivida. A sabedoria está num equilíbrio que o homem insiste em desconhecer, como se o dia seguinte fosse sempre o último, como se não houvesse milhões de caminhos para a felicidade. O segredo para dobrarmos esse cabo das tormentas poderá estar na capacidade de nos auto-questionarmos com duas singelas perguntas: este caminho, fez-nos real e devidamente felizes? É este o grau de felicidade que queremos que os nossos filhos alcancem? Pensem e questionem-se, pensem nisso.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 19:57

Prelúdio de um dérbi

Sexta-feira, 07.02.14

 NA FASE DELICADAMENTE REFLEXIVA

 

 NA FASE EM QUE O DEMO TOMA CONTA DE MIM

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 17:30

Contra os dias feios

Quinta-feira, 06.02.14

 

Em maré de dias cinzentos a aposta deste blog devia inclinar-se para o belo, para as mulheres belas e arrasadoras, para tudo o que nos fizesses esquecer o cinzento do céu e das almas. Eu sei que há muito mais beleza do que a feminina mas creio que a maior parte de nós, sobretudo os honestos e os realmente apreciadores, sabem que dificilmente algo nos fará mais feliz do que a contemplação de uma mulher bela. Ok, voltando à honestidade, há que reconhecer que os olhos também comem, mas o manjar dos deuses é sem dúvida a perdição da comunhão. Mas isso, a parte real dos devaneios e das ilusões, essa não é para aqui chamada. Um blog é um blog e a vida é a vida. Vejam lá isso.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 17:51

SAUDADE

Quarta-feira, 05.02.14

"Is a Portuguese and Galician word for a feeling of nostalgie longing for something or someone that one was fond of and wich has been lost. It often carries a fatalist tone and a repressed knowledge that the object of longing might never really return. It was once described as “the love that remains” or “the love that stays” after someone is gone."

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 19:21

A caixa que lixou o mundo

Terça-feira, 04.02.14

 

Eva Herzigova, por Helmut Newton

A caixa que mudou o mundo ainda não parou de o mudar. Primeiro foi a novidade, ainda a preto e branco, e depois o fenómeno não mais parou de crescer. Hoje creio que há gente que já não vive sem as séries da moda ao serão, sem os amigos que fez na casa dos segredos ou nos diversos programas de candidatos a estrelas, os ídolos que outrora se encontravam nos amigos ou no progenitor passaram agora para o outro lado do ecrã. O prazer tem tantas vezes como fonte aquela caixinha mágica que só me espanta que não venha em forma de vibrador ou de boneca insuflável, conforme o caso. Gosto de televisão, sempre gostei, e creio que isso não irá mudar, mas para mim sempre a usei como um relaxante cerebral, não como fulcro da vida ou como objeto último da minha passagem pelo mundo. Como sempre, trata-se de não confundir a obra-prima do mestre com a prima do mestre de obras. O que não parecendo difícil acaba por não ser fácil.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 17:37

Lima, Adriana Lima

Segunda-feira, 03.02.14

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 19:33

Sporting 0 - Académica 0

Domingo, 02.02.14

 

Tenho poucas dúvidas que aquele segundo, pouco depois dos 90 minutos, em que o frio e genial William Carvalho deixou que a frustração e a paixão lhe esmigalhassem a objectividade tenha acabado por decidir o campeonato. Aquela falta no meio campo, junto à linha, que dificilmente não lhe daria o amarelo, afastou o melhor jogador leonino, o baluarte de toda uma época, do próximo e importantíssimo jogo na Luz. Paulo Baptista, um árbitro incompetente e irritante, não hesitou (como não duvido hesitaria se o estádio fosse o do Dragão ou da Luz – somos um alvo ainda fácil) e amarelou William, naquele segundo que dificilmente o jovem leão esquecerá.

Quanto ao jogo propriamente dito, devíamos ter marcado, apesar das defesas impossíveis do guarda-redes da Académica e dos seus defesas (sim, todos usaram as mãos). Para mim fica um orgulho que outros nem em 2050 terão: começar o jogo com 7 jovens portugueses da nossa formação. Ganhar não é tudo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 21:04

Apesar de tudo, o melhor do mundo são as crianças

Sábado, 01.02.14

 

O primogénito Miguel inicia a saga familiar como a primeira vítima da gripe. No dia seguinte, o pequeno Francisco soçobra ao maldito vírus, não sendo por isso de surpreender que os pais se juntassem aos seus descendentes num abraço de cúmplice solidariedade. Quatro dias depois, isolados em casa para sua protecção e dos colegas de escola e do trabalho, os pais assistem a uma célere recuperação das crias enquanto penam sob a mais inclemente gripalhada de que se recordam. Esquecendo os fait divers de ter de tratar, alimentar, lavar, distrair, lavar as lágrimas, os xixis e cocós dos dois pequenos diabinhos, tudo isto sob uma carraspana das antigas, o mais complicado acaba por ser equilibrar as lutas dos dois irmãos (20 meses vs 4 anos e meio) na conquista do seu espaço. O mais velho facilmente faz impor a sua natural superiodidade física, mas o mais novo joga na perfeição pela calada, quando finge que vai dar uma festa na cara ou no cabelo ao mano, rapidamente invertendo o movimento para um violento puxar de cabelos ou um doloroso apertar de bochecha. Repreendido por mim com uma palmada na mão pela ignóbil maldade, berra que nem um condenado, logo consolado pelo irmão coração de manteiga que lhe dá festas na mão e lhe diz que já passou. Nem a maldade se apura com o crescimento nem a bondade se esfuma com o passar dos anos. Por outro lado, vejo no mais novo uma doçura pura como encontro no mais velho matizes de inocente crueldade. Logo a seguir tudo isso se inverte e logo um toma o lugar do outro confundindo-me as percepções. Acerca das crianças, tal e qual como nos homens, as certezas são a defesa dos ignorantes ou dos distraídos. Quatro dias de gripe, uma eternidade de conhecimento.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 13:46


Pág. 3/3





mais sobre mim

foto do autor


subscrever feeds



Flag counter (desde 15-06-2010)

free counters



links

Best of the best - Imperdíveis

Bola, livres directos & foras de jogo

Favoritos - Segunda vaga

Cool, chique & trendy

Livros, letras & afins

Cinema, fitas & curtas

Radio & Grafonolas

Top disco do Miguelinho

Política, asfixias & liberdades

Justiça & Direito

Media, jornais & pasquins

Fora de portas, estrangeirices & resto do mundo

Mulheres, amor & sexo

Humor, sorrisos & gargalhadas

Tintos, brancos & verdes

Restaurantes, tascas & petiscos

Cartoons, BD e artes várias

Fotografia & olhares

Pais & Filhos


arquivos

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

pesquisar

Pesquisar no Blog