Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



José, and so on and so on...

Quarta-feira, 09.04.14

 

No momento em que o Chelsea marcou o segundo golo sem resposta contra a equipa parisiense, Mourinho correu desembestado, num misto de alegria e incontida excitação em direcção ao magote de jogadores do Chelsea que se abraçavam no relvado (David Luiz, certamente seguindo ensinamentos de outras latitudes e cores clubísticas, engendrava práticas estranhamente desinibidas, mas isso não é conversa para um blog sério). Os mais desprevenidos diriam que Mourinho, a poucos minutos do fim, sucumbira ao complexo JorgeJesusíno e partira para as celebrações antes de tempo. Quem conhece Mourinho saberia que não fora essa a razão do fantástico sprint, o que confirmaria pelas suas declarações pós-jogo, em que explicou que correra para dar instruções a Fernando Torres e Schurrle para que estes ajudassem a defender os ataques parisienses, já que a equipa do Chelsea estava desequilibrada, dada a anterior necessidade de apostar tudo no ataque para conseguir o tal golo vitorioso. A este país fazem falta governantes, gestores, profissionais, líderes com um décimo da sageza, da garra, da raiva de vencer de Mourinho que, ainda assim, e em prol das conquistas, nunca perde o sangue frio que lhe permite tomar as decisões mais acertadas. Este país tem de deixar de criticar e invejar os seus ídolos e preocupar-se mais em beber-lhes os ensinamentos. Salve José!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 16:45

A doce Brigitte e os dilemas da tenra juventude

Terça-feira, 08.04.14

 

Dizia-me no outro dia um amigo, num misto de preocupação e ligeira indignação, que teria sido sub-repticiamente acusado, por uma amiga bem chegada e sem papas na língua, de ter um gosto preocupante no que a mulheres respeita. A questão surgira a propósito de um inocente comentário (inocente na classificação do meu amigo, preocupante na classificação da amiga do dito cujo) que o mesmo fizera à qualidade e suavidade da pele que surge desde logo sobre o peito da amiga, aquele vale que delimita o fim do vinco que separa os seios e que inicia o longo caminho até ao pescoço. Disse-lhe o meu amigo que nessa exacta zona a minha amiga irradiava perfeição por apresentar uma pele de menina de 16 anos. Aguardando uma reacção prazerosa e agradecida da bem chegada amiga, foi o meu bom rapaz surpreendido com uma indignada surpresa face ao seu inocente comentário (inocente para ele, já vimos) com uma resposta que, basicamente, manifestava estranheza com a associação da beleza da mulher a uma tão provecta e púbere idade. Indo directo aos factos, a amiga do desprevenido rapaz deixou no ar que o meu bom e dela chegado amigo teria preocupantes tendências para jovenzinhas com idades abaixo de determinados e severos limites legais. Tudo isto a propósito de quê? Talvez da fotografia que encima este post, de uma jovem Brigitte Bardot que, confesso, não sei se tirada acima do tal limite legal. Para todos os efeitos, inclusive os legais, declaro desde já que esta fotografia e a pérola nela contida é de uma extrema e perturbante beleza, mas única e exclusivamente se a idade da retratada, à data do disparo, fosse igual e superior aos benditos 18 anos de idade. Não vá o diabo tecê-las.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 16:53

Ruddy Roye - disparos que valem a pena

Segunda-feira, 07.04.14

 

A fotografia é, provavelmente, a arte mais ao alcance do comum mortal. Milhões de tentativas de imortalizar um rosto ou uma paisagem povoam as redes sociais, convencem as gentes que afinal, por trás de tanta boçalidade afinal um pingo de genialidade lhes tempera a lhanesa de espírito. Já não são só os irritantes turistas orientais que disparam flashes sem parar, somos todos nós, loucos, distraídos no desespero de apanhar aquele sorriso do petiz, aquele pôr-do-sol inimitável, aquele segundo que já se foi mas que queremos imortal. Em vez de viver buscamos a prova de que vivemos e assim lá vamos vivendo. Tanta conversa para falar de Radcliffe Roye, a.k.a Ruddy Roye, um fotógrafo de Brooklyn que se inspira nas pessoas, muitas vezes nos sem abrigo, nos que nada têm, ou nos eternos emigrantes na América, tantas vezes os seus conterrâneos Jamaicanos. No meio de tanto flash há disparos que nos tocam, os de Ruddy são disso um belo exemplo, com sabor e cheiro a gente, a vida, a vida que nos toca.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 18:37

Sophia Loren e o segredo de ter um Mercedes na garagem

Domingo, 06.04.14

 

"Many people think they want things, but they don't really have the strength, the discipline. They are weak. I believe that you get what you want if you want it badly enough."

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 21:43

Paços de Ferreira 1 - Sporting 3

Sábado, 05.04.14

 

Volto a pedir perdão à minha mulher, mas estou decidida e perdidamente apaixonado pelo William Carvalho. A calma e decisão com que resolveu, desde que recebeu o passe de calcanhar do outrora tosco e hoje elegante Slimani, o que iria fazer nos segundos seguintes, fez lembrar a pertinácia de um serial killer. E o que fez o bom do William? Recebeu a bola com os olhos na baliza, fez dos adversários meros e impotentes espectadores e terminou a jogada com um inclinar de corpo que enganou em definitivo o guarda-redes pacense. William defende, organiza, impõe o físico e enche o campo com a sua inteligência e, não satisfeito com tudo isso, ainda marca golos à número dez de inegável qualidade. De resto, cada jogo do Sporting é hoje uma oportunidade por suspirarmos por uma flexibilização na teimosia de Paulo Bento. Pensar em Ruben Micael, mesmo em Meireles, a ocuparem o lugar que parece assentar que nem uma luva em Adrien angustia-me. Do outro lado, olhar para Bebé, para a sua velocidade, capacidade de remate e poderio físico e ver no seu lugar o habitué Nani faz-nos pensar se Paulo Bento, em toda a sua honestidade e vontade de preservar um grupo coeso, não se está a trair a si mesmo e à sua obstinada vontade de ser sério nas suas escolhas. Paulo, esta equipa e estes rapazes merecem que olhes para eles com olhos de ver. Rapazes, obrigado mais uma vez, foram grandes!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 22:32

I wish you all a lovely weekend!

Sexta-feira, 04.04.14

Deixo esta imagem para inspiração do fim de semana, para esses dois singelos dias por que tanto ansiamos e que tantas vezes aproveitamos mal. O segredo para sugar até ao tutano essas 48 horas? O amor, sempre o amor, o amor é a arma mais eficaz. Pode ser uma arma fatal, mas o sofrimento que implica é tão bom que não nos importamos de morrer por ele.

Autoria e outros dados (tags, etc)

tags:

publicado por bolaseletras às 17:37

O lobo de si mesmo

Quinta-feira, 03.04.14

 

De todas as teses sobre a condição humana que os mais relevantes pensadores da humanidade teceram ao longo dos tempos, desconheço se alguma se debruçou convenientemente sobre a insanidade em que o homem mergulha quando escolhe o caminho do ódio, a via da guerra sem quartel para fazer valer a sua (des)razão e afirmar convicções. Creio que não é a primeira vez que reflito sobre esta temática, porque é matéria na qual a minha opinião evoluiu ao longo dos anos. Se em tempos de juventude mais fogosa compreendia e até incentivava alguns comportamentos mais belicosos, quer individuais, quer grupais ou mesmo de nações, hoje em dia arde-me na pele assistir às fomes e doenças devastadoras que o rasto da guerra deixa pelo caminho, à pele e osso que cobre o corpo dos seres mais perfeitos do universo, essa bênção que são as crianças. A dor e a desesperança que lhes consome a idade da magia são o sinal inegável de que o homem é o lobo de si mesmo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 17:53

Coelhos há muitos, cada qual com a sua tara

Quarta-feira, 02.04.14

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

tags:

publicado por bolaseletras às 18:29

Do silêncio, das palavras a mais, do triste estado da nação

Terça-feira, 01.04.14

 

Mais vale cair em graça do que ser engraçado, lá diz o povo na sua inimitável sabedoria. Desgraçadamente, aplico as duas mensagens supostamente antagónicas da imagem que encabeça este texto a alguns figurões com quem me vou cruzando na minha vida profissional e reconheço a grandiosidade de tais personagens. Se Charlot foi divinal na arte de tudo dizer sem nada dizer, se Einstein rebentou com a escala do brilhantismo num mundo pouco dado às coisas da ciência mesmo sem ser compreendido, nos corredores tecno-burocráticos deste país as palavras grandiloquentes mas ocas e os silêncios majestáticos pincelados de santa ignorância reinam e botam figura. Quantas vezes não ouvi gente de renome ou de posição assinalável falar sobre o que desconhece com uma verborreia inconsequente e patética, aproveitando o desconhecimento dos ouvintes ou a inferior posição hierárquica dos mesmos que os obriga ao respeitinho e ao menear de cabecinhas? Quantas vezes não me cruzei com gente que deveria decidir, mas se recosta no conforto da sua pose de estado sem nada resolver, chutando as decisões e consequências das mesmas para quem está no fundo da escadaria do poder? Que saudades de chorar a rir com o Charlot, que saudades das verdadeiras e puras palhaçadas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 17:44


Pág. 3/3





mais sobre mim

foto do autor


subscrever feeds



Flag counter (desde 15-06-2010)

free counters



links

Best of the best - Imperdíveis

Bola, livres directos & foras de jogo

Favoritos - Segunda vaga

Cool, chique & trendy

Livros, letras & afins

Cinema, fitas & curtas

Radio & Grafonolas

Top disco do Miguelinho

Política, asfixias & liberdades

Justiça & Direito

Media, jornais & pasquins

Fora de portas, estrangeirices & resto do mundo

Mulheres, amor & sexo

Humor, sorrisos & gargalhadas

Tintos, brancos & verdes

Restaurantes, tascas & petiscos

Cartoons, BD e artes várias

Fotografia & olhares

Pais & Filhos


arquivos

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

pesquisar

Pesquisar no Blog