Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Sporting 1 - Benfica 0

Domingo, 20.07.14

 

Enquanto 6 milhões de portugueses se questionam o que é feito do campeão, o João Mário vai-nos lembrando a arte e o carinho com que deve ser tocada a bola, o Rosell vai aperfeiçoando a definição de equilíbrio e o Carrillo vai esquecendo que por vezes se distraía de jogar à bola e vai-se tornando um caso sério. Feliz mas com sono resumo a coisa numa frase: mais vale mudar de um bom treinador para outro bom treinador do que de uma boa equipa para uma equipa duvidosa. Excelente e convincente vitória, mas não embandeiremos em arco que este Benfica é fraquinho. Obrigado rapazes, queremos mais!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 23:13

Sporting 2 - Belenenses 1

Sábado, 19.07.14

 

Chegaram os tão ansiados jogos de pré-época, as horas e meia que nos põem a sonhar, que nos fazem ver maravilhas que manifestamente não existiram naqueles metros quadrado de relva, mas que a nossa paixão teima em lá plantar. Ontem, através do bendito streaming lá fui espiar a vermelhusca TV para perceber como param as modas no meu Sporting. Perante um Belenenses para o fraquinho, deu para perceber que há ali mão de treinador - e dos jeitosos -, visível sobretudo na preocupação com a qualidade de jogo e com uma e eficiente circulação de bola.

 

Falando do que realmente interessa nestas coisas da bola, que são obviamente os jogadores, destacar pela positiva um Rosell com escola, cabeça e futebol simples e eficaz (um bom duplo para William Carvalho, se confirmar a primeira impressão), um Wilson Eduardo a querer fazer lembrar o Derlei dos bons velhos tempos, um Dier que tem tudo para pegar de estaca no centro da defesa e, como não podia deixar de ser, um Carrillo enervante pois tem pormenores tão divinos que irrita nos restantes momentos em que parece esquecer-se do bom que é. Quanto a preocupações: Montero continua enguiçado, fazendo-me temer que não sendo um jogador muito rápido nem que se impõe pelo físico, antes pelo contrário, esteja a ter demasiadas dificuldades para contornar defesas que já lhe conhecem bem as manhas. Quanto aos demais reforços viu-se pouco, mas estou com um feeling que Domingo o Tanaka engole o Talisca! Força leões!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 21:36

WAGs - Yolanthe Sneijder-Cabau

Sexta-feira, 18.07.14

 

O calor aperta, a silly season revela-se em todo o esplendor, recusando-se o Bolas e Letras a abrir excepções. Desta feita, abre-se a porta, escancara-se mesmo, a esse fabuloso mundo que é o das WAGs (Wives and girlfriends of high-profile sportsmen), que proliferam como cogumelos, quer nas praias mais exclusivas do mediterrâneo e afins, quer nas redes sociais mais badaladas. Esta prendada moçoila, de sua graça Yolanthe Sneijder-Cabau é, como não podia deixar de ser, casada com o bom do Wesley Sneijder, vedeta destacada da selecção holandesa. Como boa WAG que é a história da Yolanthe não se resume a ser mulher do Wesley, mas como o tempo, metereológico e cronológico, não está para análises aprofundadas e muito além dos méritos revelados nestas inspiradoras imagens, ficamo-nos mesmo só pela espuma dos dias. É pouco? Esperem pelo Inverno, talvez vos fale mais da moçoila, mas também pode ser que aí ela já traga consigo uns impenetráveis casacos de pele. Não há bela sem senão.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 18:24

Um caminho, apenas um caminho

Quinta-feira, 17.07.14

 

Um tipo depara-se com uma imagem destas num desses inúmeros blogs que por aí proliferam, armados aos cucos e que evacuam sentenças sobre os habitantes do mundo blogosférico com a facilidade com que se rega de azeite uma suculenta salada de tomate e pimentos, e sabe que, inelutavelmente, vem aí jorro de sabedoria, pérolas da ética e do sentido da vida, soluções que farão cair-nos sobre os ombros o ansiado manto da felicidade eterna. O próprio Bolas e Letras, casinhoto mais vocacionado para as tretas da bola e as tetas que nos animam os dias, deveria, de mãos dadas com o seu tão demasiadas vezes pouco humilde autor (oui, moi même) envergonhar-se de ter botado a pata nessas vaidosas areias movediças da auto-ajuda e do sugestionamento compulsivo. O homem percorre aquele caminho pela simples razão de que aquele é o caminho para chegar ao sítio que pretende. O homem caminha só porque mais ninguém, naquele preciso momento, decidiu seguir aquele rumo, e temos toda uma tese de doutoramento sobre a condição humana e a incessante caminhada para o cumprimento do destino da humanidade. O homem foi só ao bar comer uma bucha e mamar uma jola, deixemo-nos de tangas!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 19:04

O John é que a sabia toda

Quarta-feira, 16.07.14

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 18:40

Em memória dos Verões pré-parentais - dos amores impossíveis

Terça-feira, 15.07.14

 

Um Verão que honra a magia dos verões pré-parentais e, como é evidente, pré-maritais, dado o tema que será esquartejado na confusão de vogais e consoantes que se segue, é aquele que começa, no primeiro dia de praia, com um encontro imediato de quinquagésimo grau, em que nos cruzamos com uma daquelas musas que nem nos filmes pensávamos existir, aquela esfíngica perfeição por quem facilmente estaríamos dispostos a dar a vida. Desde esse segundo até ao último dia de férias existirá em nós a perfeita certeza de que aquela moça nunca a nós se entregará, tal como teremos a inabalável convicção de que qualquer gesto, qualquer ligeiro inclinar da cabeça, o mais leve pestanejar terá como objectivo lançar-nos um sinal, uma pista, uma migalha de hipóteses de ter reparado na nossa triste e apalermada presença. Falo no plural porque, felizmente, não vivi sozinho esses cruéis anos da eterna juventude. Não é possível sofrer tanto sem nos sentirmos acompanhados no mais tolo sofrimento do mundo. Those were the days.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 17:21

Pausa nas coisas da bola por vergonha dos donos da bola

Segunda-feira, 14.07.14

 

Depois deste texto vou fazer uma pausa no tema futebol, ou, pelo menos, vou tentar. Não porque esteja enjoado, que a mim a boa bola não me enfada, muito menos por me querer dedicar a temas supostamente mais interessantes, profundos e dignos de uma mente superior como a que alguns exagerados néscios me acusam de ter, pelo que me deveria dedicar a temas menos esféricos. Digamos que fá-lo-ei mais por um sinal de protesto contra a clara, vergonhosa e despudorada situação em que nos tempos de hoje assenta o topo da hierarquia futebolística mundial. Se o coitado do Messi se sentiu constrangido ao receber a bola de ouro do mundial, imaginem como não se sentiram os próprios argentinos que viram o seu ídolo sem forças, arte ou génio para lhes dar o tão desejado título. Sem falar em Robben, Schweinsteiger, James ou Neuer, só na equipa da Argentina Mascherano ou Garay mereciam bem mais essa distinção do que Messi.

  

Mas, pior do que isso, foi ver David Luis, um simpático, esforçado e vibrante jogador, que parece ocupar a posição de defesa central, ser distinguido como um dos dois melhores jogadores nessa decisiva posição, sobretudo depois da sua equipa, candidata ao ceptro mundial, ter levado dez golos no alforge em dois jogos, quase metade deles com culpas directas ou indirectas do coitado do David. Percebo que no futebol proliferem os erros, compadrios, escolhas dúbias, mas, quando isso chega ao ponto do insulto básico da inteligência há que dizer basta. Continuem assim que qualquer dia só mesmo no Qatar vos vão aturar…vão-se catar, Blatter e companhia! 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 17:47

Alemanha 1 - Argentina 0

Domingo, 13.07.14

  

Nem a Alemanha teve assim tão menos coração do que a Argentina nem os alvicelestes têm falta de inteligência a jogar à bola. Uma final fantástica, recheada de emoção, golos falhados, defesas divinas, muita arte, muita garra, ambição sem limites, uma final digna de um dos melhores mundiais de sempre. Os melhores jogadores da final foram Schweinsteiger e Mascherano, vencendo para mim o primeiro porque além dos pontos a sangue frio, do sangue vertido e do futebol perfeito que exibiu, não fez faltas para 4 amarelos como as que fez o incrível e inimitável argentino. E o génio por que todos esperavam, Leo Messi? Uma arrancada ali, um passe acoli, mas uma gritante falta de killer instinct, anda por ali uma espécie de descrença que surpreende. Os alemães estão de parabéns, o Brasil pode dormir descansado porque não entregou o ouro ao bandido em casa e, como já todos deveríamos saber, There´s only one Maradona.

p.s. – Para além do melhor futebol os alemães mereceram a vitória sobretudo porque nos proporcionaram o mais belo momento do mundial: ver as suas namoradas, companheiras e esposas a brindar-nos, no final do jogo e durante os festejos, com o verdadeiro esplendor na relva!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 23:09

E o burro sou eu?

Sábado, 12.07.14

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 23:23

Em memória dos verões pré-parentais

Sexta-feira, 11.07.14

 

Um tipo que mete o pé na areia com uma criança de 2 anos a tiracolo e outra de 5 já a fugir para o mar, ou gosta muito dos seus filhos e de assistir, partilhar, controlar e enlouquecer com aquela alegria inata e descontrolada, ou então pode estar prestes a pedir o regresso compulsivo ao trabalho. Já vivi Verões inesquecíveis, fiz de tudo e devorei sol e mar até à última gota, até ao estertor da última frincha de luz e calor. Agora, de há 5 anos para cá, já posso legar o Verão aos dois diabinhos que me acompanham. A praia e o Verão não passaram a ser o inferno, longe disso, mas não nos enganemos, não mais regressará o paraíso onde já habitámos. Não o digo com amargura ou irrecuperável nostalgia, apenas sei que aquela marca que a minha cabecinha deixava na areia, enquanto esvaziava o cérebro e babava sobre a toalha e sob o abraço do astro rei, não mais será varrida pelas águas do sul do meu país. Agora, restam-me as loucas correrias, futeboladas, galgar as ondas de mãos dadas a petizes assustados e excitados, empastar corpos franzinos com cremes gordurosos, colocar mil vezes aqueles terríveis bonés que eles teimam em recusar. É por isso que surge esta série, para recordar os verões de loucura e de dolce fare niente. Não eram melhores, não eram piores, eram apenas diferentes. A ser feita essa avaliação, os pratos a pesar na balança serão os seguintes: um copo de felicidade a distribuir por um indivíduo/baldes de água e areia de felicidade a distribuir por dois petizes e a respingar o resto da família. A escolha é fácil, depende do que nos faz realmente felizes.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 17:53






mais sobre mim

foto do autor


subscrever feeds



Flag counter (desde 15-06-2010)

free counters



links

Best of the best - Imperdíveis

Bola, livres directos & foras de jogo

Favoritos - Segunda vaga

Cool, chique & trendy

Livros, letras & afins

Cinema, fitas & curtas

Radio & Grafonolas

Top disco do Miguelinho

Política, asfixias & liberdades

Justiça & Direito

Media, jornais & pasquins

Fora de portas, estrangeirices & resto do mundo

Mulheres, amor & sexo

Humor, sorrisos & gargalhadas

Tintos, brancos & verdes

Restaurantes, tascas & petiscos

Cartoons, BD e artes várias

Fotografia & olhares

Pais & Filhos


arquivos

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

pesquisar

Pesquisar no Blog