Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Vê lá isso, Bruno

Segunda-feira, 16.02.15

Bruno.jpg

Revolta-me que os presidentes do meu Sporting e do Benfica não saibam honrar a história dos clubes que presidem. Revolta-me que não consigam esquecer os seus umbigos e que não saibam que a imagem que transmitem enquanto têm (ou deviam ter) a honra de os representar é a própria imagem do clube. Quando voltar a morrer um adepto num jogo de futebol é bom que se lembrem que o ódio que transpira das suas inúteis, idiotas e impensadas palavras e guerrilhas muito terá contribuído para essa morte. Não me revejo neste discurso, nesta forma de elevar o que deveriam ser os valores desportivos, nesta forma de dirigir o meu clube (o que se passa no Benfica importa-me menos, até já estou habituado a que a cadeira vermelhusca do poder seja ocupada por mentecaptos). Bruno, começaste bem e tens características que podem ser muito importantes para fazer do nosso clube mais forte, bem como outras que já mostraram poder ajudar a limpar o futebol português. Resvalaste depois no discurso, creio que frustrado por te teres deparado com uma muralha de imobilidade, com um futebol cristalizado nas suas desonestidades e defeitos. Para, pensa e tenta encontrar outro caminho, este não é o caminho. Vê lá isso, Bruno.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 16:45

Belenenses 1 - Sporting 1

Domingo, 15.02.15

b1.gif 

Desafiando a chuva, o vento e o frio inclementes, decidi ir passar a noite de ontem com o meu mais antigo amor – isso mesmo, fui ao Restelo dar uma força ao meu Sporting. Esperançado que os jogadores dessem uma resposta à homem aos azares da semana passada, fazendo jus às palavras do seu líder, predispus-me a esquecer os desfavores dos elementos e a afinar a garganta para cantar “namorada deixei, trabalho abandonei, só para cantar Sporting Allez!”. A realidade não coincide obviamente com tão inspirado hino ao amor único, mas a resposta dos jogadores também não casou propriamente com o que foram os apelos de Marco Silva e as esperanças dos adeptos. Não é que os nossos jovens leões tenham levantado o pé ou não tenham querido ganhar o jogo. O que estava em causa era manter os níveis de concentração e exibicionais, o que seria mais suficiente para ganhar ao Belenenses.

Infelizmente, o revés da semana passada pesou demasiado no subconsciente dos nossos jogadores, em particular no de Rui Patrício e de Nani. O Rui teve dois erros crassos que não se ficaram a dever a uma repentina quebra de qualidade, mas sim a um qualquer processo interno de incapacidade de reagir à desilusão que lhe tirou a concentração necessária. Querer agarrar uma bola perigosa quando esta estava mais que molhada revela excesso de confiança e falta de cuidado. Reafirmar aquilo que tão bem tinha melhorado nos últimos tempos, a aselhice a jogar com os pés, revelou por fim que o Rui não esqueceu o minuto 94 da passada semana. Nani, em cada toque, em cada passe e remate, em cada paragem perfeita da bola no peito, demonstra ser uma estrela, o melhor jogador da nossa equipa. Mas ser em potência o melhor, o mais elegante, não é suficiente, Nani. É preciso resolver, é preciso desequilibrar na prática o resultado em prol da equipa, é preciso que a qualidade se alie à eficácia. Sem isso nunca chegarás aos patamares que a tua qualidade deveria permitir. Perderam-se dois pontos, recuperou-se em definitivo um fantástico William Carvalho (vejo o William em forma e não consigo pensar numa equipa a quem ele não fizesse falta) e tende a confirmar-se, jogo após jogo, que temos dois fantásticos centrais a caminho de assegurar o futuro da defesa da nossa selecção nacional. O futuro não termina esta época, rapazes, estamos sempre convosco.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 11:42

Escutar a dor

Sexta-feira, 13.02.15

 1.jpg

Em tempos disse-me uma amiga que se sentia a atravessar um rio de águas turvas e margens negras e nada parecia desviá-la daquele rumo. De facto, os acontecimentos que lhe atormentavam os dias, consecutivamente, sem descanso, pareciam orquestrados por um destino que teimava em não deixar entrar qualquer luz naquele monótono regato das águas e da vida. Há momentos em que nada há a dizer, sob pena de parecermos ridículos ou de menorizarmos a dor de quem realmente a sente. Um abraço, um sorriso, saber calar, saber escutar, partilhar um pouco a dor com a esperança que de outro lado ela atenue um pouco. Por vezes é tudo tão simples e nós tanto complicamos. Vejam lá isso. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 17:05

Penso, logo não desisto

Quinta-feira, 12.02.15

 pensar.jpg

Não há área da actividade humana em que o segredo para o sucesso não esteja no pensamento. Como não poderia deixar de ser, haverá naturalmente quem pense mal, precipitadamente, na direcção oposta às melhores soluções para os problemas para os quais procura resposta. Ainda assim, o principal entrave ao bom funcionamento da humanidade não se justifica pelos erros do pensamento mal dirigido, reside sim na não utilização dessa arma tão poderosa, no negligenciar das faculdades mais óbvias do ser humano, na preguiça em dar uso às meninges, na confiança excessiva no instinto e nas certezas absolutas. O ritmo a que os ponteiros do relógio avançam não ajuda à reflexão, a voracidade com que o quotidiano nos devora afasta-nos da ponderação. Pensem nisto. Pensem. Pensem.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 17:13

Não deixar nenhuma flor por colher

Quarta-feira, 11.02.15

flowers.jpgHá demasiada gente a vaguear pelas ruas a transbordar de amor que teima em retê-lo dentro de si. Aquela rapariga ali sentada no canto mais escuro do café, no banco mais recôndito do metropolitano, esconde-se porque teme cometer os erros do passado, porque desconfia que a manada de machos quase perfeitos com que todos os dias se cruza mais não é do que mais do mesmo, um belo embrulho com recheio azedo? Ou será que aguarda o amor-perfeito, essa perfeita impossibilidade? O desperdício de amor pode bem ser o desperdício de uma vida melhor. Não obstante as chatices, as desilusões, as lágrimas que ardem como fogo sempre associadas a essa arte milenar, todos os restantes segundos de paixão, todos os momentos em que amámos e fomos amados serão a prova de que vivemos. Vejam lá isso.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 18:37

A triste saga da melancia que não resistiu a um dia de sol inclemente

Terça-feira, 10.02.15

A história da melancia que não resistiu a um dia 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 17:44

O último tango em Paris

Segunda-feira, 09.02.15

Marlon Brando, Maria Schneider in Last Tango in Pa

Sofrer pelo futebol é digno de gente com problemas ao nível da evolução mental, espiritual e emocional. Ganhar ou perder é desporto. O que interessa é participar e honrar os mais nobres princípios desportivos. Infelizmente, há catástrofes bem maiores como a fome em África, a guerra na Síria, os fanatismos religiosos ao bom estilo dos malucos do Boko Haram e do Estado Islâmico, gente sem emprego e sem poder assegurar o futuro dessas preciosidades que são as crianças. Há tanta coisa bem pior do que deixar fugir uma doce vitória no último minuto. A sério, deixem-me convencer-me disto mesmo, não faz sentido ficarmos agarrados àquele minuto, àquele maldito segundo, àquela bola que ressaltou para o pé errado. Há gente como a Maria Schneider que fica para toda a vida marcada por um pacote de margarina (ou seria manteiga?) partilhada com o Marlon Brando. Aquele terá sido o último tango da Maria em Paris, mas este não foi certamente o último baile que demos aos vermelhuscos. E, ao contrário da Maria, a nossa vida não ficará marcada por este bailado. De cabeça erguida, sempre de cabeça erguida.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 21:12

Sporting 1 - Benfica 1

Domingo, 08.02.15

 lion-thought-[1].jpg

O meu filho não merecia aos 5 anos perceber que isto de ser sportinguista é um orgulho, uma honra, uma bela história de amor, mas também um exercício de masoquismo. O Tobias Figueiredo e o Paulo Oliveira não mereciam que as suas imperiais exibições fossem manchadas pelo torcido humor divino. O William Carvalho não merecia que na sua melhor exibição de sempre pelo Sporting um gigante balde de água fria desabasse sobre Alvalade. O futebol português não merecia um líder e um campeão em título que jogou pouco mais que o saudoso Salgueiros. Dói mas estamos vivos, rapazes, dói mas nada bate o orgulho de entrar em campo com 8 jovens portugueses, 7 formados na nossa academia. Não há que levantar a cabeça, rapazes, nunca a baixámos! Força Sporting!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 22:37

Da paixão e da esperança - vamos a eles, rapazes!

Domingo, 08.02.15

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 10:02

Tratado simplificado sobre o bom, o belo e o bonito

Sexta-feira, 06.02.15

 by Jacob Aue Sobol_Mongolia_ 2012.jpg

 Fotografia por Jacob Aue Sobol, Mongolia, 2012

 

beleza.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 18:03






mais sobre mim

foto do autor


subscrever feeds



Flag counter (desde 15-06-2010)

free counters



links

Best of the best - Imperdíveis

Bola, livres directos & foras de jogo

Favoritos - Segunda vaga

Cool, chique & trendy

Livros, letras & afins

Cinema, fitas & curtas

Radio & Grafonolas

Top disco do Miguelinho

Política, asfixias & liberdades

Justiça & Direito

Media, jornais & pasquins

Fora de portas, estrangeirices & resto do mundo

Mulheres, amor & sexo

Humor, sorrisos & gargalhadas

Tintos, brancos & verdes

Restaurantes, tascas & petiscos

Cartoons, BD e artes várias

Fotografia & olhares

Pais & Filhos


arquivos

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

pesquisar

Pesquisar no Blog