Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Contemplai e acreditai

Sexta-feira, 15.04.16

 

Cindy-Crawford-Naomi-Campbell-and-Claudia-Schiffer

 

No início deste ano a Naomi Campbell (45), a Cindy Crawford (49) e a Claudia Schiffer (45) juntaram-se para tirar esta fotografia. Os números da frase anterior não se referem às medidas das suas cinturinhas de vespa ou dos seus seios idílicos. Esses números, acreditem ou não, respeitam aos aninhos que as meninas carregam nas suas delicadas costas. Assim sendo, para essa turba de trintões e quarentões que anda doida com as miúdas de vinte tenros aninhos isto é uma valente bofetada de luva branca. Para as minhas amigas que acham que essas tais miúdas são uma ameaça constante à estabilidade do agregado familiar isto é um “tenham calma, ainda há gajos que não são parvos de todo” (com um bocado de sorte, até pode ser que os não parvos sejam os vossos gajos e que os gajos da vossa colega boazona e parvalhona – mas já trintona - integrem a turba alucinada). Tanta conversa, credo. Contemplai e crede na natureza humana e na sua sabedoria, comuns mortais.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 10:50

Nazaré

Quinta-feira, 14.04.16

  

nazaré.png

 

Nazaré, há muitos anos atrás, miúdos a ser miúdos, sem sapatos porque os não há ou porque se tiraram para evitar um par de tabefes da mãe que está farta de os ver rasgados (acredito mais que os tabefes sobrassem e os sapatos faltassem), uma bola, uma bola basta para se ser miúdo e feliz, para se ter tudo mesmo quando aparentemente nada se tem. O miúdo no canto, encolhido, encostado à parede, com frio, casaco e chapéu para o combater, quem mais tem geralmente sorri menos porque se agarra às coisas que tem. A terra seca, fria, suja, a gravilha e as pedrinhas que magoam os pés, mas os miúdos não se lembram do conforto dos ténis porque nunca os tiveram e porque o coração é bem mais quente do que fria é a terra.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 09:14

As notícias sobre a sua morte foram manifestamente exageradas

Quarta-feira, 13.04.16

 

cr.jpg

 

Há umas semanas fui a Madrid ver o Atlético de Madrid anestesiar e humilhar o Real em pleno Santiago Bernabéu. Horas mais tarde, na noche madrilena, entabulei uma conversa com um espanhol adepto do Real que faz todo o sentido contar hoje, um dia depois de Cristiano Ronaldo explicar ao mundo, mais uma vez, que o Real dos últimos 5 anos é o Real de Cristiano. Bebia eu um descontraído gin com a malta olivalense quando um beto espanhol, daqueles com pinta de duque mal disfarçadamente falido, pelos seus 40 anos, lança um desdenhoso "ah, soys portugués" acompanhado de um sorriso armado ao superior. Olho-o nos olhos e respondo-lhe que sim, mas não daqueles portugueses de bigode e cheiro a suor que eles gostam de glosar. O tipo engole em seco, deixa-se de parvoíces e falamos do que realmente interessa quando a noite vai alta e o vapores etílicos elevados - isso, futebol, puro e duro. Ele diz-me que não compreende como é que tantos madridistas se atrevem a criticar o melhor jogador de sempre que passou pelo Real Madrid, um tipo que marcou mais de 30 golos em cada um dos últimos 5 anos, um "chavalo" que evitou a banalidade certa do Real Madrid, levando invariavelmente a equipa ao colo rumo a goleadas, vitórias e títulos. Sorrio e respondo-lhe que ele sabe a resposta para essas críticas absurdas. Ele abana a cabeça e confirma, baixinho, envergonhado, "Si, porque es portugués". Brindamos, sorrimos, ambos sabendo porque o fazemos, e ele desata a falar da dor que sentiu no Euro 2004, da maravilha que era aquela equipa portuguesa de Rui Costa, Figo, Deco, Cristiano ainda criança, Pauleta, Ricardo Carvalho, Nuno Gomes...Não lhe falo das fantásticas selecções espanholas dos últimos anos, é uma questão de respeito futebolístico, não podia elogiar uma selecção com a matriz de futebol do Barcelona. Despedimo-nos com a certeza de que igual a Cristiano não voltaremos a ver. Recusamo-nos a falar de Messi, sem sequer darmos por isso. Ali falava-se do Real Madrid, de Portugal, do futebol feito paixão de Cristiano, ali não cabia o futebol mecanicamente perfeitinho do gnomo do tiki taka. Cristiano Ronaldo, meus senhores, o melhor jogador português de todos os tempos. Se virá a ser ainda bem mais do que isso esperemos pela História que o há-de contar.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 09:34

Anita Ekberg, Fellini, amor, ódio, fama e esquecimento

Terça-feira, 12.04.16

 

anita felini 2.jpg

 

Anita felini3.jpg

 

"When the film was presented in New York, the distributor reproduced the fountain scene on a billboard as high as a skyscraper. My name was in the middle in huge letters, Fellini's was at the bottom, very tiny. Now the name of Fellini has become very great, mine very little." - Anita Ekberg

 

anita 4.jpg

 anita 5.jpg

 Anita Ekberg.jpg

  

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 10:18

O vulcão adormecido

Segunda-feira, 11.04.16

  

5 anos depois.jpg

 

Cinco anos depois cruzaram-se como quem tropeça numa cara de há muitos anos, numa qualquer esquina da cidade. Foi numa festa, uma festa chique ou armada ao chique, no bairro dos que querem ser chiques sem deixarem de parecer despretensiosos, sim, esse bairro, o Bairro Alto. Estavam acompanhados pelo respectivo e respectiva, pelo que o cumprimento foi discreto, ligeiro menear de cabeça, como se os quatro anos antes desses cinco anos de distância, como se os quatro anos de tórrida e louca paixão tivessem sido um pormenor nas suas tão vividas vidas. Depois do cruzar de olhos que os abanou até às fundações, após o menear de cabeça mecânico e de coração aos pulos, não mais deixaram de se olhar, primeiro de forma discreta, depois já sem pudor, pois cada vez que um o fazia o outro correspondia. Gin tónicos ela, whiskys velhos ele, tudo contribuía para o descalabro que se aproximava sem tento na língua nem vergonha no corpo. - “Vou lá fora fumar, querido, volto já” – “Queres que vá contigo”? – “Não, deixa, preciso de apanhar ar e fumar um cigarro, não demoro”. Ele nem se lembrou de avisar a respectiva, voltou 5 anos atrás no tempo e, tal como nessa época, só o agora contava. Saíram os dois quase em simultâneo, contornaram a esquina mais próxima e ao “Estás bonito, foda-se” dela ele só conseguiu responder calando-a com os lábios e sentindo-lhe a carne em brasa por baixo do vestido que não escondia o vulcão em erupção, aquele que se julgava extinto há já cinco anos. A natureza é assim e há quem diga que o mais razoável é não a contrariar.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 16:30

Obrigado Leicester

Domingo, 10.04.16

IMG_20160410_194504.jpg

Porque é que amamos tanto o futebol? Porque é que apesar dos milhões que hoje o dominam ele não perde, aos nossos olhos, o seu romantismo original? Por causa das surpresas constantes que nos oferece, da incerteza, dos Davids que não deixam de roubar a bola aos Golias. O Leicester City que o ano passado por esta altura estava em zona de descida está este ano pertīssimo do título inglês. Jamie Vardy, das fronteiras da criminalidade a matador de bolas nas balizas adversárias e à selecção inglesa, Kasper Schmeichel, dos campos de treino de Alvalade em que acompanhava o pai Peter, à afirmação como um dos obreiros fulcrais do maior feito futebolístico dos últimos anos. E o pai de todos eles, o velho e bom Claudio Ranieri, que depois de toda uma carreira sem quase nada ganhar conduz esta equipa de indómitos guerreiros ao topo. Vê-lo hoje em lágrimas, no fim do jogo, emocionado porque viu velhotas de cachecol e sorriso rasgado a celebrarem mais uma vitória fora é todo um tratado porque amamos o futebol. Obrigado Leicester por nos fazeres sonhar, obrigado Claudio, por manteres o sonho vivo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

tags:

publicado por bolaseletras às 19:59

Portugal, amor e ódio

Sexta-feira, 08.04.16

 

Família_Stéphane Passet_paris_1914.jpg

 

Uma fotografia de uma família parisiense tirada em 1914, nos prelúdios da I Guerra. Podia ser uma família portuguesa, há mais de 100 anos ou no ano passado. Mudámos muito e mudámos muito pouco. Somos outros sem deixarmos de ser o que sempre fomos.

Sou daquela estirpe de indómitos lusitanos que gostam tanto do seu país que dificilmente, mesmo que em busca de uma vida melhor ou de uma menos pior, integrarei a extensa lista dos nossos corajosos e saudosos emigrantes. Gosto de quase tudo no meu país. Ok, é sabido e bem sabido, há o pequeno pormenor dos portugueses, gente que facilmente justifica o título de pacóvios e de que não me atrevo a auto excluir-me. Uns mais que outros, uns mais vezes do que os outros, mas somos pacóvios com alegria, correspondendo a um apelo do mais fundo da nossa naureza. O galo de Barcelos e um ministro da Cultura sem cultura mas com bom berço, o manguito do Zé do Telhado e os inquéritos parlamentares que nunca levaram ninguém preso mas que florescem como cogumelos. O fado, o Benfica, um povo que ama um desporto liderado por dirigentes que podiam liderar outro tipo de agremiações pouco dadas ao desporto mas mais a práticas associativas pouco dadas a enquadramentos legais. A música pimba que enlouquece as aldeias no verão  lado a lado com a inigualável arte de Fernando Pessoa ou Saramago. Somos 8 ou 80, não prestamos para nada ou ninguém se nos equipara. Desbravamos o mundo em frágeis caravelas para depois termos medo de andar de metropolitano ou de aquecer a comida no micro-ondas. Gostamos de ficar em casa a ler o Correio da Manhã para saber o que vai no mundo. Ah e tal, isso são os outros. Pois são, mas ainda assim esse é o jornal que mais vende, lado a lado com “A Bola” e o “Record”. Como não amar profundamente este país? Como fugir à tentação de o odiar?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 15:42

Helena Christensen e a sabedoria da despreocupação

Quarta-feira, 06.04.16

 

Helena Christensen.jpg

 

“In modelling, there is no point in trying to prove you have a brain, so why even bother? I'd sooner save the energy for something more meaningful.”

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 14:52

Theron, Charlize Theron

Terça-feira, 05.04.16

 

Charlize Theron.jpg

 

"And I was victim to that very early in my career, where I would go into auditions, and I'd be wearing a big T shirt, a big baggy T shirt and loose jeans. You know, to try and show people that there was more to me than just that."
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 14:19

Um mundo ao contrário

Segunda-feira, 04.04.16

 

tete3.jpg

 

Os días sucedem-se alucinantes na velocidade com que nos esmagam. O que ontem era assumido hoje esfumou-se na urgência imprevista, na incontornável obrigação de decidir em segundos, como se a melhor decisão fosse aquela que recrimina a ponderação e o tempo para a maturar. Abominam-se os estados de espírito estáveis. Se hoje sentimos o mesmo que ontem somos seres enfadonhos e tristemente previsíveis. Odiar hoje o que amámos ontem é o pão nosso de cada dia e o incrível vice-versa a manteiga que amolece o pão que o diabo amassou. Os beijos ontem desejados estilhaçaram-se nas 24 horas que passaram, deles resta apenas uma ténue neblina de esquecimento que estende um manto sobre almas e corpos que se atropelam, aglomerados de juízos e contra-juízos em circuitos entrecruzados onde só a permanente violação dos limites da reflexão e do sentir é consentida. Um mundo ao contrário.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 10:54






mais sobre mim

foto do autor


subscrever feeds



Flag counter (desde 15-06-2010)

free counters



links

Best of the best - Imperdíveis

Bola, livres directos & foras de jogo

Favoritos - Segunda vaga

Cool, chique & trendy

Livros, letras & afins

Cinema, fitas & curtas

Radio & Grafonolas

Top disco do Miguelinho

Política, asfixias & liberdades

Justiça & Direito

Media, jornais & pasquins

Fora de portas, estrangeirices & resto do mundo

Mulheres, amor & sexo

Humor, sorrisos & gargalhadas

Tintos, brancos & verdes

Restaurantes, tascas & petiscos

Cartoons, BD e artes várias

Fotografia & olhares

Pais & Filhos


arquivos

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

pesquisar

Pesquisar no Blog