Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



A confraria da lusitana selecção e o bigode do professor

Sábado, 28.03.09

 

Hoje é dia de mais um evento vínico-gastronómico olivalense. Esta reunião de paladares, luxúrias e opíparos desregramentos dietéticos contará com um eclético grupo de artistas, cada qual obrigado a levar uma ou duas garrafitas de um tinto de inegável qualidade.

 

Nenhum dos membros da confraria é frequentador dos tão na moda cursos de vinhos, nem se arvora a ser um connaisseur dos 1001 aromas do noce néctar. Gostamos de um bom vinho, de apreciar, opinar, de conhecer novos sabores e de nos deixarmos surpreender por aquela garrafa engelhada que afinal roça a genialidade gustativa. Eu irei levar um Quinta das Tecedeiras reserva 2005 e um Pellada 2003. Anseio por saber o que resto dos elementos da turminha do Cebolinha (sim, é um grupinho menina não entra) irá apresentar à confraria.

 

Quanto ao plano de festas no que à papinha respeita, o mesmo costuma ser recheado por muitos queijos, presunto e outras carnes frias das boas, carninha grelhada do irresistível lombo, camarão tigre grelhado, sobremesas variadas e, para terminar e lavar o palato, o já afamado sorbet de champanhe alimonado. A conversa e os assuntos abordados não terão, como de costume, limites: os males do país, bola, histórias passadas do imaginário olivalense, o sistema de avaliação da função pública, a parvoíce do casamento homossexual e o fim do mundo daí adveniente, gajas, as parolices dos mais destacados representantes da nação, enfim, teme-se o pior.

 

Mas hoje, por coincidência, a nossa selecção joga. Joga o tudo por tudo, joga a sua credibilidade actual e futura, joga provavelmente a última oportunidade de manter o balão de apoio à selecção com um mínimo de oxigénio e vitalidade, procurando fugir ao estado comatoso em que se encontra face às últimas miseráveis exibições e resultados. O Professor anda com azar e, sobretudo, teve o grande azar de suceder a esse grande artista da sedução das massas que soube colocar a nossa selecção no colo do nosso povo. Foi um bébé amado que agora está a passar as inevitáveis dores de crescimento.

 

Carlos Queirós tem vários estigmas do passado que se lhe colam à pele e que lhe perturbam a actual obra. Vejamos as lendas urbanas que não se descolam do nosso professor:

1. Bi-campeão mundial de júniores. "O homem é bom é com os miúdos, com equipas de gente graúda não se safa".

2. O 6-3 que o Sporting encaixou do Benfica. Aquelas substituições que conduziram ao descalabro na procura de inverter o resultado não saiem da memória de quem acompanha a coisa à séria. O Paulo Sousa a defesa esquerdo pode estragar a reputação de um qualquer Mourinho.

3. A carreira como treinador sénior de clubes e selecções. No Sporting, Real-Madrid, Metro Stars e Nagoya Grampus não deixou saudades ou obra que a memória não apague. Na selecção portuguesa, da África do Sul e dos Emiratos Árabes Unidos os feitos atingidos não deram lugar a encómios sem fim, não culminaram em estátuas à figura.

4. O bigode. O professor cortou a imagem de marca para dar lugar ao homem moderno. O povo desconfia.

5. O fascínio pelo mister. O professor é um intelectualóide, o povo gosta é de misters.

6. A frieza e a cientificidade. Depois do samba, da santinha, do Roberto Leal e do "difendi o minino"  o professor sabe a pouco. A malta sente falta do folclore.

7. A carreira no Manchester. "O gajo safa-se bem é a adjunto"

 

Todos estes engulhos que acompanham Carlos Queirós notam-se também nas esperanças que a confraria deposita na nossa selecção. Receio mesmo que alguns elementos estejam de faca em riste à espera do descalabro, ansisos por exigir sangue. É uma idiossincrasia bem portuguesa esta, a de ansiar pela desgraça para assim destruir a reputação dos responsáveis. Deixem- se de merdas malta, nem que seja pelo José Miguel, o nosso primo Costa que anda lá fora a lutar pela vida (piada interna, sorry).

 

FORÇA PORTUGAL! ATÉ OS COMEMOS, CARAGO!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 11:35


1 comentário

De arucci a 29.03.2009 às 20:33

falta a pitada da constituição da corrupção apresentada nos camarotes daquele estádio , para melhor embelezar esse bolo maldito.
gostava que me explicassem qual seria a necessidade de conduzir a selecção do melhor jogador do mundo a esse covil batoteiro, nesta altura, ainda por cima, apresentando como cicerone o tal senhor batoteiro que compra os árbitros, actualmente a cumprir castigo da liga de futebol, e o mesmo dulano que tal que veda o seu estádio ao fair play do desporto.
afinal de contas a cantiga é outra, muito diferente dessa que disse, mas mesmo muito diferente, ao ponto de afinal de contas os jogadores nem serem os principais culpados e nada, a não ser aquelas quedas manhosas da segunda parte à procura do livre da salvação, os pode culpar deste descalabro mais que anunciado.

Comentar post





mais sobre mim

foto do autor




Flag counter (desde 15-06-2010)

free counters



links

Best of the best - Imperdíveis

Bola, livres directos & foras de jogo

Favoritos - Segunda vaga

Cool, chique & trendy

Livros, letras & afins

Cinema, fitas & curtas

Radio & Grafonolas

Top disco do Miguelinho

Política, asfixias & liberdades

Justiça & Direito

Media, jornais & pasquins

Fora de portas, estrangeirices & resto do mundo

Mulheres, amor & sexo

Humor, sorrisos & gargalhadas

Tintos, brancos & verdes

Restaurantes, tascas & petiscos

Cartoons, BD e artes várias

Fotografia & olhares

Pais & Filhos


arquivos

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

pesquisar

Pesquisar no Blog