Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Cadernos do Sudoeste - Do saudável anti-benfiquismo em redor de uma tenda

Quinta-feira, 12.08.10

   

 

Domingo, 8 de Agosto (10h40)

 

As boas intenções de manter um mini-diário do Sudoeste colidiram de frente com o ritmo próprio do festival e dos rituais que o envolvem. A praia, o convívio em redor da tenda, as compras para o petisco na grelha, os malabarismos para manter o gelo sólido. Aos 3 amigos juntaram-se mais 8 compadres amigos de um dos elementos do triunvirato, malta de Combra, Aveiro, Porto, Chamusca, uma turba que foi despedir da solteirice um dos elementos da Chamusca. Gente boa, descontraída, campistas experimentados. Um dos rapazes, engenhocas de profissão, um pequeno génio ao serviço da informática criativa, pôs-nos a assistir numa TV de bolso ao Benfica-Porto, final da supertaça. A base da invenção foi um painel solar que durante o dia alimentou uma elaborada e estranha bateria. Três tripeiros, muitos lampiões, eu como lagarto convictamente vermelhusco.

 

 

 

No final do jogo, a raça lampiã presente optou por desvalorizar uma final menor e martirizar um pouco mais o patético guardião Roberto. Fiel aos meus princípios, minei o orgulho benfiquista com um extenso leque de comentários tecidos com a suavidade de um elefante, broquei-lhes o cérebro com tudo o que envenena o ferido orgulho de uma águia depenada. O momento final, o maravilhoso apogeu em que partilhei com o tripeiro engenhocas um sonho comum: o abate da águia Vitória em pleno voo, em pleno estádio da Luz. Esse foi o momento que fez cair aquele agradável e fraterno abraço de companheirismo que até então me ligara aos excursionistas que despediam o amigo dos doces tempos da despreocupada poligamia.

 

Após essa divisória emocional, nada mais foi como antes, estavam demarcadas as águas. Caiem as máscaras quando nos revolvem os filamentos e os irracionais nós que guardamos cá dentro, meandros insondáveis de anos de futebolística paixão. Senti ao longo da minha novena de observações insidiosas e achincalhantes, que alguns deles deixaram o ódio apoderar-se da sua alma ferida e derrotada. “Estava na hora de baixarem a garupa e de piarem mais fininho”, foi a sentença com que terminei a minha inclemente homilia. Sem arrependimentos, com o reconfortante sentimento do dever cumprido.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 12:59


6 comentários

De Anónimo a 12.08.2010 às 20:36

essa fixação de inferioridade
tornada oficial
mais uma filial dos andrades
desta feita na capital

De bolaseletras a 13.08.2010 às 22:26

Cantas bem mas não me encantas
soas-me a música pimba
o fado, o povinho e as rezas plas santas
conversa da treta de um clube pimba pimba pimba

De Anónimo a 13.08.2010 às 23:20

qual treta meu caro? treta é voces fixarem-se no Benfica! para que ficou a vinte e oito pontos...
se manca vai ?

De semprescp a 13.08.2010 às 11:12

Eh pá, também a mim me irrita aquela cena do milhafre descer o estádio em pleno voo, apenas e unicamente para ir comer o pedacito de carne, talvez o primeiro do dia, para o voo não correr mal...e logo eu que até adoro animais...há coisas mais fortes do que eu...e assumo sem vergonha...não sei disfarçar como muitos que se fazem depois de virgens ofendidas...
Ass: Leoa ferrenha...do norte

De bolaseletras a 13.08.2010 às 22:27

Amiga leoa,

É isso mesmo, um miserável milhafre que passa fome para gáudio dos bárbaros, uma vergonha!!!!

De Anónimo a 13.08.2010 às 23:18

a inveja é uma coisa feia...
ponham la uns gatos ou coisa parecida
miiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiau

Comentar post





mais sobre mim

foto do autor




Flag counter (desde 15-06-2010)

free counters



links

Best of the best - Imperdíveis

Bola, livres directos & foras de jogo

Favoritos - Segunda vaga

Cool, chique & trendy

Livros, letras & afins

Cinema, fitas & curtas

Radio & Grafonolas

Top disco do Miguelinho

Política, asfixias & liberdades

Justiça & Direito

Media, jornais & pasquins

Fora de portas, estrangeirices & resto do mundo

Mulheres, amor & sexo

Humor, sorrisos & gargalhadas

Tintos, brancos & verdes

Restaurantes, tascas & petiscos

Cartoons, BD e artes várias

Fotografia & olhares

Pais & Filhos


arquivos

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

pesquisar

Pesquisar no Blog