Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Os inevitáveis efeitos da bandalheira

Sexta-feira, 03.09.10

 

 

Só um povo pouco avisado e nada habituado a reconhecer que as acções e os comportamentos geram as correspondentes consequências, pode ter estranhado a pouco dignificante exibição da nossa selecção. Esperar que um conjunto de jogadores mantenha a união, concentração e motivação depois de semanas a assistir ao achincalhamento público do seu líder (bom ou mau, isso não é importante neste ponto da discussão), é o mesmo que mergulhar a cabeça na areia para não ver a realidade. Mais ainda, quando estes profissionais percebem que o acusador mor é o representante do Governo responsável pelo desporto português. Toda esta gente devia ter vergonha e noção do mal que está a fazer a uma selecção e a um espírito de equipa que demorou anos a construir (9.000 espectadores, uma vergonhosa assistência, impensável há poucos meses). Cheguem a um acordo, deixem de lavar roupa suja na praça pública e inicie-se um novo ciclo enquanto é tempo. Sim, Queiroz não tem condições para continuar, porque perdeu a credibilidade junto do público e das instituições, mas, sobretudo, junto dos jogadores. Gilberto Madaíl, repreendido e ridicularizado pelo chefe, devia abandonar o poiso, o tacho, o trono que lhe aquece o rabinho tremido e ir à sua vida.

 

Apesar da perturbação ter prejudicado o desempenho da selecção, não se pode esquecer o “crime” de incompetência continuada desta equipa técnica. Colocar Raul Meireles e Manuel Fernandes a titulares no meio campo, dois jogadores com pouco mais do que zero minutos competitivos nas pernas, foi o sinal máximo dessa continuada “falta de jeito”. A falta de competição de Meireles no segundo golo do Chipre é nítida, podia ter-se poupado um excelente jogador àquele ridículo momento. Depois, para reafirmar a asneirada contínua, a chamada, apenas em segundas núpcias, de um Quaresma como há anos não se via, é uma perfeita idiotice. Uma coisa conseguiu esta gente: aproximar finalmente a produtividade da selecção dos miseráveis níveis com que áreas como a economia, a saúde, a educação e a justiça abrilhantam o país. De facto, aquela disparidade começava a ser incompreensível. Há que agradecer à bandalheira dos habituais máximos dignitários da nação por esta necessária harmonização de desempenhos.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 23:01


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.





mais sobre mim

foto do autor


subscrever feeds



Flag counter (desde 15-06-2010)

free counters



links

Best of the best - Imperdíveis

Bola, livres directos & foras de jogo

Favoritos - Segunda vaga

Cool, chique & trendy

Livros, letras & afins

Cinema, fitas & curtas

Radio & Grafonolas

Top disco do Miguelinho

Política, asfixias & liberdades

Justiça & Direito

Media, jornais & pasquins

Fora de portas, estrangeirices & resto do mundo

Mulheres, amor & sexo

Humor, sorrisos & gargalhadas

Tintos, brancos & verdes

Restaurantes, tascas & petiscos

Cartoons, BD e artes várias

Fotografia & olhares

Pais & Filhos


arquivos

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

pesquisar

Pesquisar no Blog