Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



A culpa é desta geração pouco desenrascada

Segunda-feira, 02.05.11

 

 

A culpa é dos que nasceram no final dos anos 70 para diante e acreditam que o cheiro a suor é uma indignidade, que trabalho é sinónimo de pausas para o café com os colegas, de passar os olhos de meia em meia hora pelo facebook, de ter todos os direitos e nenhuns deveres. A culpa é desta malta nova que gosta de cursos interessantes e que permitam muitas leituras de livros “giros”, como as psicologias, as sociologias, as antropologias, o serviço social e o raio que os parta, independentemente do facto desses cursos sexys e com bibliografias sedutoras não terem qualquer correlação com as necessidades actuais do mercado de emprego em que se inserem. A culpa é dos eternos jovens que parecem desconhecer que somos o país da Europa com mais advogados por habitante, mas que ainda assim insistem em cursar direito porque lá em casa já era assim, porque dá sainete, porque sonham ser os novos yuppies. A culpa é dos eternos estudiosos de mestrados e doutoramentos estéreis. A culpa é desta juventude acomodada que nunca teve que trabalhar para pagar os estudos, que não reconhece nem apreende os esforços que os seus pais fizeram para lhes permitir estudar com desprendimento, que se arroga o direito de levar o popó até à porta da faculdade com gasolina e seguro pago e ainda com moedinhas para o parquímetro. A culpa é dos pais destas brilhantes e intocáveis criaturas que lhes proporcionam tudo isto e não querem saber ou não têm tempo para perceber os monstrinhos que estão a criar.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 19:36


1 comentário

De Teresa a 02.05.2011 às 21:31

Não será a única culpa mas é uma das culpas; principalmente pelo estado de insatisfação que reina.
Os pais vêm que nunca mais se livram destes adoráveis parasitas mas não têm como - ou não conseguem - cortar o cordão umbilical e ele vivem presos por um cordão umbilical que querem a toda a força cortar mas vêem-se perante uma conjuntura nacional e internacional que não lhes dá a "mama" a que os pais os habituaram.
Conheces o blog O Jumento? Há um post engracadíssimo do autor em que ele conta como descobriu durante um passeio com amigos que o filho se preparava para se formar num desses cursos que só servem para ter o rabo sentado todo o dia a ver o Canal Odisseia (ou similar) e como ele explicou ao jovem que nem pensar obrigando-o - enfrentando o criticismo de família e amigos por não deixar o "menino" seguir o que gosta - a tirar um curso que lhe daria saída profissional...
Quando se começou a falar da Geração à Rasca fui ver um site deles no SAPO e vi uma entrevista de uma jovem que tinha tirado curso (Biologia, Medicina?) no estrangeiro e tudo... sabes o que me fez mais impressão em toda a entrevista? A falta de vontade de lutar; a atitude é mais de calimero do que de revolta. Mais de queria tanto ter a minha casa para não estar em casa dos meus pais do que quero trabalhar aquilo para que estudei... falta-lhes espinha.

A espinha que têm atravessada arrasa-os, arrasa os que vivem com eles e os sustentam e contagiam todos os que não os vêm sair todos os fins de semana no seu carro da moda, perfumados com o seu Hugo Boss para os lugares da Moda ou um qualquer espectáculo badalado...

Não é culpa solteira mas pesa, e de que maneira.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.





mais sobre mim

foto do autor


subscrever feeds



Flag counter (desde 15-06-2010)

free counters



links

Best of the best - Imperdíveis

Bola, livres directos & foras de jogo

Favoritos - Segunda vaga

Cool, chique & trendy

Livros, letras & afins

Cinema, fitas & curtas

Radio & Grafonolas

Top disco do Miguelinho

Política, asfixias & liberdades

Justiça & Direito

Media, jornais & pasquins

Fora de portas, estrangeirices & resto do mundo

Mulheres, amor & sexo

Humor, sorrisos & gargalhadas

Tintos, brancos & verdes

Restaurantes, tascas & petiscos

Cartoons, BD e artes várias

Fotografia & olhares

Pais & Filhos


arquivos

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

pesquisar

Pesquisar no Blog