Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Destaque do Sapo, 200.000 visitas, roubos de igreja e o fim das capelinhas

Quarta-feira, 07.03.12

 

 

No dia em que escrevo um texto a elogiar o Benfica o Sapo decide destacar-me no seu portal. Só posso agradecer mais uma vez à equipa do Sapo pelo destaque, apesar de não ser pelo mais agradável dos motivos. Não porque desejasse a derrota do Benfica contra os russo-italianos, mas sim porque preferia muito mais ser destacado por uma retumbante vitória leonina. Ora bem, com o destaque vieram mais uns milhares de visitas (mais de 8.000, até este momento), veio o ultrapassar da fasquia dos 200.000 visitantes, veio uma mão cheia de comentários cuja análise permitiria uma interessante tese sobre o pensamento profundo da nação tugo-luso-benfiquista. O facto de um sportinguista assumido ter elogiado a exibição e vitória benfiquista terá servido em 90% dos casos para um raciocínio do género “estão a ver, com um árbitro isento esmagámos os russos” lembrando a derrota contra os portistas e o tão proclamado roubo de igreja engendrado pelo senhor Proença. Pouco interessa que toda essa vergonha eclesiástica tenha sido provocada por um singelo fora de jogo não assinalado por um fiscal de linha. A tese vigente é que foi um roubo de igreja e isso ficará para a história, não a entrada amedrontada de uma equipa que naquele jogo desconfiou da sua capacidade para se impor ao Porto.

 

 

 

Disse-me um caro companheiro leonino visitante do blog que estava-se a ver que para ter um destaque no Sapo era preciso dizer bem do Benfica. Disse-o com humor, é certo, mas há que ser justo com a equipa do Sapo (podem-lhe chamar graxa, tanto se me dá) e dizer que já fui destacado por dizer bem do Sporting e mal do Benfica. Confesso que gostaria um dia de ser destacado por escrever sobre um qualquer livro, só para variar e já agora para contribuir para a literacia lusitana. Para finalizar, queria agradecer a todos os comentários ao post anterior, com particular incidência, claro está, naqueles que reconheceram a importância de gostar de futebol independentemente da cor clubística. Portugal precisa de mais união e de menos capelinhas, pelo que faz todo o sentido apoiar os nossos clubes nas competições internacionais deixando para trás os ódios e as mesquinhices clubísticas. Um bem-haja a todos!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 18:44


2 comentários

De Marcelo Silva a 09.03.2012 às 12:46

Senhor Pássaro Viajeiro ( pois outra graça não lhe conheço ), fico lisonjeado por me ter brindado com tamanha prosa. Prosa e poesia. Três vezes, agora quatro, vi o meu nome referido, pelo que presumo que V.Exa. a mim se dirigia na correspondência. Enganado estava, pois seria para um malcriado qualquer. Porventura para um daqueles que partiu dois dentes a um senhor árbitro ali mesmo no Colombo ou, aqueloutro que entrou campo dentro e agrediu um bandeirola. Não tomando a nuvem por Juno, tenho-o noutra condição. Na de poeta, educado, culto e muito civilizado que, de quando em vez ( ou de vez em quando como mais lhe aprouver ), gosta de ofender os outros. Em rima que seja mas na maior das elevações. Passando a redundância, do alto da sua altivez, imagino-o grande a olhar para a pequenez tacanha dos outros. Cheio de si mesmo e de palavras convictas, em paz com todas essas certezas e coerências. Se existe um ser perfeito, para além do Deus em que acredito, é V.Exa. Ele quis ter na terra alguém assim e, na Sua infinita bondade, criou ou Pássaro Viajeiro ( pois outra graça não lhe conheço ) e assim alegre ficou. Ganhou o dia, os dias, a vida!
E com muito humor, sem qualquer motivo para a infelicidade ou sem ponta de amargura lhe digo Senhor Pássaro Viajeiro ( pois outra graça não lhe conheço ), que tenho especial gozo em brincar com estas coisas, entrar nestas dialécticas e escrever. Está à vista que não escrevo como V.Exa. e que me saem mais baboseiras da pena. Um dia destes ainda replico, versejando. Tenho que ir ler uns livros de um bom poeta para aprender e deixar de ser bruto que nem um tamanco, rude e malcriado.
Aproveito para agradecer ao António, autor deste excelente blog. Primeiro por ser quem é, um muito melhor ‘ sportsman ‘ do que eu. Segundo, por trazer à primeira página do Bolas & Letras temáticas tão interessantes e que provocam tão brutas quantos poéticas discussões. Perdão António pelo emprego da palavra ‘ brutas ‘, fugiu-me, mais uma vez, a pena para a deselegância.
E desta forma me despeço de V.Exa. O Pássaro Viajeiro.
É hora de almoço, a patroa já colocou a comida na mesa. Se não tivesse, a estas horas, já tinha levado duas berlaitadas. E ainda ia descansar para o tanque. Depois de bem comido e bem bebido, dois arrotos assim à bruta. Tiro os restos do bigode e ainda tenho tempo para um penalte de bagaço.
A vida é muito boa e depois vem os poetas e escrevem aquelas coisas cheias da tristeza e de amargura. Ah e mais o fado e a desgraçadinha, até com rimas e tudo. Ó pá, a vida são mas é comes e bebes e mais umas quantas mijas fora do penico. Isso é que é, quais literaturas mais poemas!!!
Marcelo Silva
Porta 10A

De pássaro viajeiro a 09.03.2012 às 13:39

Ámen...

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.





mais sobre mim

foto do autor


subscrever feeds



Flag counter (desde 15-06-2010)

free counters



links

Best of the best - Imperdíveis

Bola, livres directos & foras de jogo

Favoritos - Segunda vaga

Cool, chique & trendy

Livros, letras & afins

Cinema, fitas & curtas

Radio & Grafonolas

Top disco do Miguelinho

Política, asfixias & liberdades

Justiça & Direito

Media, jornais & pasquins

Fora de portas, estrangeirices & resto do mundo

Mulheres, amor & sexo

Humor, sorrisos & gargalhadas

Tintos, brancos & verdes

Restaurantes, tascas & petiscos

Cartoons, BD e artes várias

Fotografia & olhares

Pais & Filhos


arquivos

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

pesquisar

Pesquisar no Blog