Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Seinfeld - A greve e o riso

Quarta-feira, 11.04.12

 

 

"- Lembram-se há uns anos da greve dos porteiros? Têm um sindicato nos prédios elegantes e fizeram greve. Se há grupo que não devia mostrar o que seria a vida sem ele, devia ser o dos porteiros. «Vejamos como sobrevivem sem nós!», dirão eles. Se não há porteiro, as pessoas abrem a porta e entram. Quem serão os próximos a fazer greve? Os tipos que nos limpam o pára-brisas no semáforo, com um trapo sujo? - «Exigimos semáforos laranjas mais curtos e vermelhos mais longos!»".

 

Jerry Seinfeld faz humor com greves que considera inúteis por respeitarem a serviços não essenciais. Inevitavelmente, vêem-me à cabeça todas as greves como movimentos inúteis. Nada já muda com a inacção dos trabalhadores dos transportes a não ser o caos na vida de quem os usa, nada já muda com consultas médicas desmarcadas a não ser a saúde dos que menos têm para recorrer ao privado. As greves são hoje uma piada de mau gosto de quem já não tem imaginação para mais e por isso recorre a instrumentos perdidos  num passado que já não existe. Nesse sentido todas as greves são inúteis e susceptíveis de fazer rir. É isso que sucede com tudo o que é feito com demasiada seriedade face à diminuta importância que efetivamente tem. Reparem bem: abstemo-nos de trabalhar em busca de melhores condições de trabalho. É de rebentar a rir, só pode.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 19:32


10 comentários

De Teresa a 11.04.2012 às 23:12

Não gosto do que elas provocam. Como poderia?
Mas não deixo de reconhecer que quando feito com seriedade pode resolver e muito. O problema das greves da nossa terrinha é a falta de seriedade. Em França quando é para parar é o caos. Isso obriga a quem manda e desmanda a ceder se não quer ter o País (e a Economia) parada.
Uma manifestação em Madrid assusta mais do que imagens condensadas das nossa manifestações TODAS dos últimos 30 anos.
Aqui aparece, adere meia dúzia de gatos pingados mais os sindicalistas - sabes que há Empresas onde esses meninos e meninas são pagos como funcionários mas têm benesses (dispensas, isenções) para serem sindicalistas full-time. Se foram da CT então são tratados melhor do que qualquer director. E usam e abusam desse "poderzinho" do medo. Da língua venenosa do innuendo que podem lançar.

Falta seriedade para resultar! E falta seriedade para explicar a quem corresponde que não preciso de si e do seu serviço. Thank you but no Thanks. Quando começa a faltar o € dispensamos e vemos que fomos explorados durante anos sem necessidade tenhamos a coragem para dispensar já quem, de facto, não nos serve mas serve-se de nós.

De Pedro Nogueira a 12.04.2012 às 13:16

A Teresa já disse tudo.
A pior corja que existe na já de si putrefacta classe política são os sindicalistas.
As greves, não que eu seja especialmente a favor das ditas, só não resolvem porque o povo se acobarda e apenas as faz a mando e por interesse meramente político dos supra citados parasitas.
Estou a fingir que escrevo "bonito" para não usar o vernáculo porque essa gente dá-me náuseas e pode fazer-me fugir o pé para o chinelo :)))))

De bolaseletras a 12.04.2012 às 21:53

Caros, não podia concordar mais. Falo das greves lusas, uma imitação reles de reivindicações afirmativas e coesas como se passam noutros países. Também eu conheço histórias vergonhosas de benefícios sindicais em algumas grandes empresas, também sei bem de gente que usa a capa sindical para ter uma vida santa. É isso que me lixa neste país, esta capacidade inata para transformar instituições e mecanismos sociais em botequins de benefício próprio. Que pariu! (ups, Pedro, fugiu-me a mim o pé para o chinelo)!

De Pedro Nogueira a 13.04.2012 às 01:00

Ah, ah, ah!
De vez em quando sabe bem para descomprimir ;)

De Teresa a 13.04.2012 às 17:47

Seriedade, precisa-se.


Em 1980, dizia Sousa Tavares (Pai), em pleno Hemiciclo:

«– Olhe (Jerónimo de Sousa) vá à merda! Idiota! Mandrião! Vá trabalhar, que é aquilo que nunca fez na vida!»




Lembrei-me disto ao ler o artigo citado em baixo:


Un funcionario alemán confiesa que 'no hizo nada' durante catorce años

"Un funcionario alemán de 65 años ha admitido que "no hizo nada durante 14 años" en un correo electrónico que envió como despedida a sus 500 compañeros tras enterarse de que había sido despedido como consecuencia de los recortes.

'The Telegraph' dice que el hecho de que un funcionario alemán admita que estuvo cobrando su sueldo durante 14 años sin hacer ningún trabajo debería ser vergonzoso para Alemania después de ser el país que está instando a otros, como Grecia y España, a llevar a cabo recortes en el sector público."


www.elmundo.es/elmundo/2012/04/13/economia/1334305321.html


Abraço e bom finde

Teresa

De bolaseletras a 13.04.2012 às 22:21

Fantástica, essa história do pai de MST, não conhecia. Em todos os países há funcionários que nada ou pouco fazem, é preciso é garantir que a meritocracia funciona para os justos não pagarem pelos pecadores. É muito disso que sinto falta no dia a dia do meu serviço, do meu país.

Enfim, bom fim de semana!

De Teresa a 23.05.2012 às 15:40

Achei que gostarias de saber:

www.tv.yahoo.com/news/jerry’s-least-favorite-‘seinfeld’-episode.html


Abraço,
Teresa

De bolaseletras a 23.05.2012 às 22:43

O link não funciona, Teresa, pelo menos para mim. Mas obrigado pelo gesto;).

De Teresa a 24.05.2012 às 09:42

Tenta sem o www

Eu achei interessante - acho sempre - saber o que embaraça alguém e o que não - devia, ou podia mas não - embaraça, não toca, não atinge.

Eu como sou super sensível a tudo não consigo ver por exemplo o House o problema não é ele, o programa, o script mas eu, como é óbvio. Reconheço a genialidade mas não consigo ver um episódio inteiro; não "passa"...



tv.yahoo.com/news/jerry’s-least-favorite-‘seinfeld’-episode.html


Jerry’s Least-Favorite ‘Seinfeld’ Episode

Seinfeld recounted, "There was one where a guy had a stroke and we were feeding him on the couch," he said, adding, "I felt very uncomfortable with that episode." If by uncomfortable, he means hilariously dark and funny, then probably many would agree. (On the other hand, stealing a nice old lady’s marble rye and being “master of your domain,” not to mention making out during “Schindler’s List” -- these are apparently fine in Jerry’s book.)

De bolaseletras a 24.05.2012 às 18:31

Consegui!

Interessante, sem dúvida, Teresa. Eu acho que é conversa do Seinfeld, não acredito que algo o embarece. Sobretudo porque a forma como ele humoriza as situações mais constrangedoras roça quase sempre o genial.

O House, Teresa? Isso é para meninos!;) lol

Comentar post





mais sobre mim

foto do autor




Flag counter (desde 15-06-2010)

free counters



links

Best of the best - Imperdíveis

Bola, livres directos & foras de jogo

Favoritos - Segunda vaga

Cool, chique & trendy

Livros, letras & afins

Cinema, fitas & curtas

Radio & Grafonolas

Top disco do Miguelinho

Política, asfixias & liberdades

Justiça & Direito

Media, jornais & pasquins

Fora de portas, estrangeirices & resto do mundo

Mulheres, amor & sexo

Humor, sorrisos & gargalhadas

Tintos, brancos & verdes

Restaurantes, tascas & petiscos

Cartoons, BD e artes várias

Fotografia & olhares

Pais & Filhos


arquivos

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

pesquisar

Pesquisar no Blog