Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Enquanto isso, pela terra dos bárbaros...

Segunda-feira, 12.11.12

O jornalista fotográfico Anders Birger mergulhou no médio Oriente, na Síria, na barbárie que por lá se vive. O que nos chega dessa terra maldita e sem futuro chega filtrado, deturpado, atenuado. O medo fulmina Damasco, a guerra impera e por cá andamos a tratar das dívidas e dos cifrões, não nos incomodem com isso. O mundo é global só para o que interessa, para as mortes dos outros empreendam-se umas nobres iniciativas diplomáticas, engrosse-se a voz mas não se engrosse a dívida a socorrer esses selvagens. Ficam duas fotografias ilustrativas do medo e da morte, um trecho do texto do autor. Para o filme completo cliquem aqui, se nada fazemos ou podemos fazer pelo menos não ignoremos.

 

 

 

 

 

"There are reports of violent clashes and untimely deaths pouring in from all over Syria. These are getting mixed up with whispered rumours and half-truths that are all being fed into a virtual world build of binary ones and zeroes. In this second reality all information is chopped up, mixed together and handed back to the people in bite sized, 140 character packages easy to consume but hard to digest. The people of Damascus live in a world shaped by another world that in reality doesn’t really exist. The only thing real is the fear. The fear of what will come."

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 17:45


11 comentários

De Teresa a 12.11.2012 às 21:30

Houvesse petróleo e não faltariam quem os socorresse... deles próprios. Para depois os abandonar a uma sorte talvez ainda pior.
Nós - os de fora - pouco podemos fazer em evitar ou activar o que seja. Os Senhores da Guerra põe e dispõem e tu és, suposto, ires atrás. E se eles te enganarem não tens a quem te queixar.

Dá-me a sensação, e de uma visão ligeira, que alguém fez mal as contas em relação à Síria e quando se arrependeu já não havia nada a fazer porque estava o caos instalado. Agora vivem à espera de que alguém resolva tipo a mãe que não se quer levantar do sofá e o puto arma a barraca no quarto: "o que se passa aí?" "tu não me obrigues a ir aí" "ruiiiiiiiiiii, já te avisei"

Denunciar e por muito que nos doa a alma é o que devemos e podemos fazer. Tanto ódio e destruição... Quo Vadis Humanitas?


Aqui há uns anos resolvi pesquisar Mapas na Net para mostrar a Palestina no tempo de Jesus e hoje para os miúdos da Catequese saberem do que falamos, e onde está, quando falamos da vida d'Ele. Chorei e não há nada que se possa fazer a não ser ir assistindo:

fotos.sapo.pt/teresa_miranda/fotos/palestine/?uid=w7zTFzdPthqyEuD47Z2u

De bolaseletras a 12.11.2012 às 22:17

É verdade, ninguém os socorre deles próprios. Quem vem de fora procura tudo menos os interesses dos povos que diz ir salvar, procura o petróleo sim, ou ganhar influência na área, enfim, sacrifica tudo o que não lhe diz respeito em prol de interesses próprios. Mas isso já sabemos, só não sabemos é como chegámos a este grau de desumanidade.

Comentar post





mais sobre mim

foto do autor




Flag counter (desde 15-06-2010)

free counters



links

Best of the best - Imperdíveis

Bola, livres directos & foras de jogo

Favoritos - Segunda vaga

Cool, chique & trendy

Livros, letras & afins

Cinema, fitas & curtas

Radio & Grafonolas

Top disco do Miguelinho

Política, asfixias & liberdades

Justiça & Direito

Media, jornais & pasquins

Fora de portas, estrangeirices & resto do mundo

Mulheres, amor & sexo

Humor, sorrisos & gargalhadas

Tintos, brancos & verdes

Restaurantes, tascas & petiscos

Cartoons, BD e artes várias

Fotografia & olhares

Pais & Filhos


arquivos

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

pesquisar

Pesquisar no Blog