Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



As portuguesinhas idiossincrasias

Segunda-feira, 18.02.13

 

 

Impressionam-me tantas especificidades neste país que um dia destes deixo de me impressionar. Há quem lhe chame idiossincrasias, eu chamo-lhe simplesmente idiotices de gente sem visão, ou de gente simplesmente preguiçosa. Uma dessas idiossincrasias é a nossa incapacidade em promover o que de bom temos e fazemos no nosso país, os nossos valores inimitáveis, aqueles que deveriam ser os nossos nichos de mercado. Essa incapacidade congénita só parece ser batida pela inabalável convicção com que apoucamos essas riquezas que parolamente desperdiçamos. Neste caso específico, falo na inabilidade de promoção da nossa riqueza vinícola, tão bem expressa na forma como não valorizamos a fantástica riqueza única dos vinhos de Colares. Se quiserem saber um pouquinho mais sobre esses vinhos únicos, sugiro uma visita a um dos melhores blogues portugueses de vinhos: http://www.etudoovinholevou.com/collares/. Ah, já agora, quando forem lá fora promovam este e outros vinhos portugueses. Às vezes o passa palavra tem muito mais impacto do que julgamos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 17:14


2 comentários

De Teresa a 19.02.2013 às 11:44

Eu não bebo vinho. E sendo da Terra Quente nem morta vou dizer que os de Colares são melhores que os "da minha terra" mas o que é meu, nosso, é sempre melhor e recomendado (como tal) do que o dos outros; seja o Ronaldo, o Vinho, a Comida, o Welcoming...

E não o faço por complexo, mas por convicção - é que não há mesmo!!!

De bolaseletras a 19.02.2013 às 22:59

O que é nosso é tão bom que até enerva! E enerva ainda mais não o sabermos tantas vezes reconhecer e promover.

Comentar post





mais sobre mim

foto do autor




Flag counter (desde 15-06-2010)

free counters



links

Best of the best - Imperdíveis

Bola, livres directos & foras de jogo

Favoritos - Segunda vaga

Cool, chique & trendy

Livros, letras & afins

Cinema, fitas & curtas

Radio & Grafonolas

Top disco do Miguelinho

Política, asfixias & liberdades

Justiça & Direito

Media, jornais & pasquins

Fora de portas, estrangeirices & resto do mundo

Mulheres, amor & sexo

Humor, sorrisos & gargalhadas

Tintos, brancos & verdes

Restaurantes, tascas & petiscos

Cartoons, BD e artes várias

Fotografia & olhares

Pais & Filhos


arquivos

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

pesquisar

Pesquisar no Blog