Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Quando a cortina de fumo nos impede de ver

Sexta-feira, 15.03.13

 

 

Um bom amigo e bom homem, mas nem por isso um católico fervoroso, partilhou no Facebook as suas ideias sobre o fumo branco papal e todo o circo montado à sua volta. Eu, católico não praticante, agradeço aos senhores da UEFA e à Champions League terem afastado de mim o cálice do conclave. Não renego a importância e a influência da igreja católica, mas recuso-me a assistir a espectáculos contrários áquilo para que deveria servir o poder da igreja: servir, auxiliar física e materialmente os esfomeados (e atenção, nem só de pão vive o homem), conduzir o rebanho sem o amordaçar a cânones cristalizados no tempo. Esquecendo tudo isto, gostaria sinceramente que este papa mudasse algo para melhor no que tem sido o papel e as teimosias da igreja católica, mesmo tendo que lutar contra infindáveis moinhos de vento e de ouro. Como muito bem disse outro amigo que escreveu sobre o tema, o Pedro no Declínio e quedaOu muito me engano ou a eleição do Papa Francisco é também a resposta da Igreja à crise global que atravessamos. E a escolha do nome é uma crítica implícita ao bezerro de ouro que nos levou a ela.”

 

 

 

Fiquem então com as palavras do amigo Jorge sobre o circo do conclave:

  

“Fumo negro, fumo branco…

A Igreja Católica Apostólica Romana descobriu um novo filão. Uma espécie de jogatina da peregrinação, com uma componente forte de suspense. É verdade, papa velho dá cartas. Daqui a 4 anos, ou até menos, se tudo se tudo correr bem segundo a nova força de marketing do Vaticano, teremos mais uma sessão de Bet&Win. Teremos mais 15 dias de procissão mediática, dum fartote de previsões, descrições biográficas de velhas carcaças de discurso medieval, com um ar mais ou menos paternalista, mais ou menos fascistas, mas sempre decrépito. Decrépito o suficiente para garantir mais emoção e enfoque na chaminé. Uma chaminé hipocritamente esbatida pelos tempos, hipocritamente enferrujada, a contrastar com a luxúria dos saiotes, o latejar do ouro das passadiças e o frenesim pelo poder mediático. Só um cego é que não vê que por detrás deste desfile dos Oscars está uma tentativa desesperada de resgatar no tempo uma doutrina manchada pelos contrastes de riqueza inaceitáveis e pela sórdida ocultação das vontades carnais de homens normais.”

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 18:09


2 comentários

De Teresa a 16.03.2013 às 14:28

Dás-te com (a) pessoas muito limitadas e com uma vida muito pequenina. Só pode. Só assim se compreende que alguém que não siga, não viva, algo, esteja pendente desse mesmo algo que não lhe diga respeito ou lhe toque ou alguma vez tocará.


Tive talvez sorte de estar a trabalhar enquanto não saía e quando saiu o fumo branco. Da minha esperança. Da minha fé.


(Não há crise estarmos a lançar para o ar , durante semanas, nomes sobre as próximas escolhas de Presidente, ou Treinador, ou Avançado - e todos os anos, mais do que uma vez por ano, a mesma ladainha - de um Clube. Mas fala-se da escolha de um Papa ao fim de 5 anos e coitadinhos dos meninos que ficam fartinhos. Ridículo. Ridículos. Há directos para se ver os Sorteios da Liga dos Campeões e Europa. Até nos media online. E isso dá-se de quanto em quanto tempo? Mas só é chato ligar o telejornal e ver passar os Cardeais.)


Seria triste estar sempre a ler a sentir estas coisas se não fosse o resto... que é tão maior e mais importante do que esses ataques de quem não pode estar confortável no papel que escolheu. E não poderá voltar. Não completamente porque a vergonha de ter arrastado constantemente pela lama o sentimento de tantos - porque para esses foi, é, será o fumo - não deixará.



Quanto ao papel na Igreja naquilo que tu dizes que é fundamental está lá. Desde sempre. Um exemplo: não vejo o Benfica, Sporting ou Porto, solicitar, fimdesemana após fimdesemana, alimentos para as Obras Sociais. No entanto, TODOS os Domingos são levados aos Altares das Paróquias da Diocese de Setúbal sacos com farinha, feijão, leite, bolachas que vão ser distribuídos pelos mais carenciados e que são pedidos, implorados, aos fiéis que têm (um pouco) mais. Não podes, nem deves, falar de lacunas porque não sabes quanto é dado por este País e Mundo fora.

Se depois de trabalhar no Lar de Idosos, se depois de dar Catequese a jovens cujo presente e futuro me angustia, se depois de rezar por todos quiser estar pendente de saber quem será o meu Guia - durante quantos dias foram? - não vejo que venha daí grande mal ao vosso Mundo. E depois de tanto trapo e cinzentice (até da mentalidade de quem precisa mas preferia não precisar) sou Grata pela Beleza e Design da Curia Romana. A mim sabe-me pela vida. E para mim é.

De bolaseletras a 16.03.2013 às 22:11

Teresa,

Respeito muito as tuas convicções religiosas, acredita. Também eu já dei catequese. Mas quando deixaram de me saber responder com seriedade porque não podia/devia usar preservativos, foi o início do fim da ligação. Esse é um pequeno exemplo de tanta coisa que a igreja deve e pode mudar. E sim, conheço e reconheço muita da ajuda social que as bases da igreja dão aos mais solicitados. Mas também acredito que lá em cima, no topo da igreja, ainda há tanto que deve e pode ser feito...

Abraço e bom fim de semana

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.





mais sobre mim

foto do autor


subscrever feeds



Flag counter (desde 15-06-2010)

free counters



links

Best of the best - Imperdíveis

Bola, livres directos & foras de jogo

Favoritos - Segunda vaga

Cool, chique & trendy

Livros, letras & afins

Cinema, fitas & curtas

Radio & Grafonolas

Top disco do Miguelinho

Política, asfixias & liberdades

Justiça & Direito

Media, jornais & pasquins

Fora de portas, estrangeirices & resto do mundo

Mulheres, amor & sexo

Humor, sorrisos & gargalhadas

Tintos, brancos & verdes

Restaurantes, tascas & petiscos

Cartoons, BD e artes várias

Fotografia & olhares

Pais & Filhos


arquivos

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

pesquisar

Pesquisar no Blog