Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Dica para pais deslumbrados

Sábado, 25.05.13

 

 

Leio por terras do twitter uma excelente dica para pais deslumbrados: "O facto do seu filho de 2 anos saber mexer num IPad é um sinal da genialidade da Apple, não do seu filho". Eu, pecador, me confesso – não foram poucas as vezes que me gabei junto de amigos e conhecidos das artes do meu Miguel no manuseamento de smartphones. No entanto, todavia, contudo, dando ouvidos à minha natureza humilde e a uma teimosa inclinação para o auto-conhecimento por via de profundos mergulhos introspectivos, sempre desconfiei de tanta genialidade herdada. Vamos embora Miguel, vamos para a rua dar uns chutos na bola que o Steve Jobs não é para aqui chamado.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 22:54


4 comentários

De Teresa Faria a 26.05.2013 às 10:16

Se me ponho a falar de crianças Indigo e Cristal está tudo tramado... Quem quiser que pesquise! ;-) Mas, porém, no entanto, todavia, contudo, não obstante e apesar de todo o mérito dos senhores da Apple, ser-me-ia impossível não deixar mais uma vez o alerta que vai sendo tempo de começarmos a perceber que estas crianças existem, cada vez em maior número, e que é nossa "obrigação" aprendermos a lidar com elas. Os amigos do twitter que fiquem com as suas crenças, que eu cá fico com as minhas...

Crendo nelas ou não, como em tudo, creio que deverá imperar o bom senso. E se é certo que a idolatria e a bajulação são perigosíssimas na construção de um ego, a falta de reconhecimento e elogio também o são. O "Fizeste mal" deve andar de mão dada com o "Muito bem! Fizeste bem.", e parece que muitas vezes só achamos importante corrigir o que foi mal feito, esquecendo-nos de valorizar o que merece crédito. O auto-elogio então é quase um crime - porque raio haverias tu de desconfiar de tanta genialidade herdada?!
É minha convicção que "Estimular" é palavra de ordem, seja permitindo a exploração de Ipads e smartphones, seja dando uns belos chutos na bola!

Não sendo mãe nem nada, tenho para comigo que pais que não sejam saudavelmente deslumbrados pelos filhos... não serão lá grande parenting material...

De Teresa a 26.05.2013 às 16:51

Teresa,

Não me parece que tenha sido a isto que o António se referia... mesmo porque a carga genética da prole dele é do material que fez um senhor austríaco arranjar problemas por esta Europa fora .

O " Vamos embora Miguel, vamos para a rua dar uns chutos na bola" é porque o António SABE que o puto vai ser mais alto do que o Messi, mais bonito do que o Neymar, e mais alto do que o Ronaldo. A jogar à bola? Aquilo são meninos do coro, pá! o dele arrasa(rá).

No bairro dele para já e com o pai; não porque o miúdo não dava um bailinho ao Coentrão mas para criar o banco emocional de valor que o permitirá ser BOM. Muito Bom. No que quiser ... e ao fazer o discurso do Bola de Ouro ou do Nobel, ou simplesmente na Bênção das Pastas, ele se lembrará daquele, deste, dia em que o pai não o deixou acabar o "cut the rope" mas jogou com ele à bola, leu-lhe um pouco do Princepezinho ou simplesmente lhe disse "Miguel tu és muito bom em..." e ele acreditou.



O que o António terá querido alertar é para aquilo que até já tem nome - iNanny; ou seja a criançinha que é "criada", "educada", "entretida" com estes gadgets todos. Ou seja a criancinha que chega à Infantil (3 anos) ou primária (6 anos. Sim!) ainda de fralda, xuxa, com hábitos alimentares de 6 meses e a mãe a dizer "A Luísa se faz favor veste-o que ele hoje estava tão entretido que não lhe consegui tirar o pijama" e sem qualquer outra destreza que não a que lhe é facilitada pelos gadgets. São crianças que sabem comprar apps, jogam 1200 jogos mas não conseguem apertar um botão da camisa, expressar com lápis ou caneta uma cara (no iPad têm os elementos ali todos disponíveis: é só escolher a que quer, mas no pai não está bem certo como são os olhos ou o nariz nem sabem pela sua cabeça desenhar o "pai a sorrir")...


Um Drama! Como será tudo o que é exagero... até a falta de "Muito BEM!" que a Teresa refere. Tudo com peso e medida. O nosso e o do outro.

O filho do Rooney em Barbados:

i.dailymail.co.uk/i/pix/2013/01/02/article-2256201-16B2ABA7000005DC-0_634x507.jpg

Quem encontrar uma foto de um filho do Jobs ou Gates idêntica que me mostre

De Teresa Faria a 26.05.2013 às 22:02

Cara homónima, :-)

Apesar de já ter visto aqui abordado o tema iNanny, desta feita a mim realmente pareceu-me que o sentido de humor do António se direccionava aos papás desmesuradamente babados, que vêem genialidade em todos os pequenos gestos dos filhotes. Grupo onde ele próprio se insere e desconfio que continuará (e bem) a inserir-se. Assim interpretei e assim comentei.

Que o pequeno Miguel será GRANDE seja lá no que for, não está nem nunca esteve em causa!
Também não tenho dúvidas que os seus papás sejam sensatos, e que saberão orientá-lo para ser equilibrado e confiante, com doses salutares de tecnologia e joelhos esfolados.

Bom inicio de semana!

De bolaseletras a 26.05.2013 às 22:45

Minhas caras amigas Teresas,

Têm as duas razão. Quis "criticar" o iNanny, como quis criticar (sabendo que por vezes peco aí) o excesso de babadice aguda pelos desempenhos dos petizes. Tudo o que é demais é fastio e pode dar a impressão errada aos rapazes. Mas sim, sou bem mais de incentivar, de felicitar os sucessos, do que de criticar as falhas ou ralhar sem explicar. Educar nos tempos de hoje é uma arte e a maior arte passa também por saber equilibrar os diferentes pratos da balança. Um sincero obrigado por me ajudarem a reflectir nesta questão.

Comentar post





mais sobre mim

foto do autor




Flag counter (desde 15-06-2010)

free counters



links

Best of the best - Imperdíveis

Bola, livres directos & foras de jogo

Favoritos - Segunda vaga

Cool, chique & trendy

Livros, letras & afins

Cinema, fitas & curtas

Radio & Grafonolas

Top disco do Miguelinho

Política, asfixias & liberdades

Justiça & Direito

Media, jornais & pasquins

Fora de portas, estrangeirices & resto do mundo

Mulheres, amor & sexo

Humor, sorrisos & gargalhadas

Tintos, brancos & verdes

Restaurantes, tascas & petiscos

Cartoons, BD e artes várias

Fotografia & olhares

Pais & Filhos


arquivos

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

pesquisar

Pesquisar no Blog