Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



SC Braga 2 - SL Benfica 0

Sábado, 31.10.09

 

 

Dos aspectos mais interessantes do futebol destaco o facto de um jogo nunca ser apenas só um jogo, nunca se esgotar naqueles 90 minutos, não estarem em causa somente as incidências que ocorrem no verde rectângulo mágico. Um jogador possui uma teia extensa de relações com outros clubes. Um treinador, pela maior longevidade da sua carreira, cruza o seu percurso com o de inúmeros clubes e jogadores. O pequeno mundo que é o futebol é um espelho perfeito de como as relações humanas são uma interminável corrente de pontos de contacto. Esmiucemos a teia de relações, amores ódios, esperanças e becos sem saída, passados e futuros que se entrecruzaram neste jogo fascinante:

 

  • Domingos Paciência. Quem o viu aterrorizar guarda-redes por este país fora, dificilmente percebia como o fazia. Aquele corpo franzino, a cara de menino assustado, anunciavam tudo menos um matador implacável. Vinha tudo de dentro. A inteligência, a ratice, a interminável paciência, ansiando silencioso pelo momento certo, pelo passe milimétrico, pela desmarcação definitiva. Hoje, espera pelo regresso. Às origens, ao seu Porto. Pacientemente constrói o seu caminho, sem esquecer de esperar que outros destruam lentamente um caminho cada vez mais tortuoso. Jesualdo, Paciência.

     

     

     

  • Hugo Viana. Uma carreira esquecida, que se esfumava nos últimos anos. Diziam que se teria acomodado aos milhões de Espanha, não se importando por isso com um banco que se tornava confortável, almofadado que estava de euros. Ressuscitou na garra, provando que mantinha o espírito de leão com que cresceu. Infelizmente, escapou às garras do leão. Neste jogo, mais do que um jogador renascido, revelou-se a incompetência de um leão ferido.

  • Fábio Coentrão. O futuro da lateral esquerda da defesa da selecção nacional, alvitraram alguns. Não, o primeiro erro que a soberba de jesus inevitavelmente traria. Um atacante puro, de garra e arte, será sempre um defesa perigoso (para a própria equipa), pois defende não com o intuito de proteger a sua baliza mas com a ansiedade de contra-atacar a baliza adversária. As brechas surgem, o toque de génio e de louco de Jesus põe-se à espreita.

     

     

Voltemos a esta partida, esqueçamos os jogos e os danos colaterais. Em causa neste jogo não estava saber quem seria o próximo ocupante do 1.º lugar. Estava sobretudo em causa saber se o benfica só esmagava "mijas na escada", ou se tinha estofo para bater uma equipa de qualidade, em boa forma, enfim, uma equipa à séria. O que se concluiu? O peso da responsabilidade vergou o benfica, a violência sem sentido que marcou os 15 minutos de intervalo permite antever que este será o campeonato mais escaldante dos últimos anos. Isto não invalida que na segunda parte o Benfica tenha demonstrado grande raça e qualidade de jogo. Destaque para David Luiz e Di Maria, dois jogadores que dificilmente se manterão em Portugal muito mais tempo. 

 

O Braga é uma equipa entusiasmante, bem estruturada, ligada à corrente, um predador surpreendente. Excelentes centrais, competentes e eléctricos laterais, meio campo com muita classe (Viana e Mossoró), extremos de fazer inveja a um qualquer mortiço losangulo. Acredito que este ano irão bater-se até ao fim. Claro, isto se o apito não se dourar de novo. Este ano, se o genuíno não ressuscitar, sou do Sporting...de Braga! Aí em cima, Ito, deves estar ogulhoso! Bem mereces esta alegria.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 23:35


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.





mais sobre mim

foto do autor


subscrever feeds



Flag counter (desde 15-06-2010)

free counters



links

Best of the best - Imperdíveis

Bola, livres directos & foras de jogo

Favoritos - Segunda vaga

Cool, chique & trendy

Livros, letras & afins

Cinema, fitas & curtas

Radio & Grafonolas

Top disco do Miguelinho

Política, asfixias & liberdades

Justiça & Direito

Media, jornais & pasquins

Fora de portas, estrangeirices & resto do mundo

Mulheres, amor & sexo

Humor, sorrisos & gargalhadas

Tintos, brancos & verdes

Restaurantes, tascas & petiscos

Cartoons, BD e artes várias

Fotografia & olhares

Pais & Filhos


arquivos

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

pesquisar

Pesquisar no Blog