Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Para um melhor 2010

Segunda-feira, 28.12.09

 

 

Contrariando os recentes posts natalícios menos católicos, gostaria, agora que se aproxima o fechar de portas de 2009, de deixar aqui, neste livro a céu aberto que é o bolas e letras, uma mensagem de esperança. Não daquelas bem redondas e infestadas de generalidades bem intencionadas, mas um guia de tarefas concretas que agora me vêm à cabeça, sabe Deus porquê, e que podem servir para alguma coisa. Nem que seja para fazer figura de urso. Vejamos então:

  1. Ter paciência com os jovens que engrossam a fila do multibanco para carregar, cada um, 3 telemóveis com 5 euros por aparelho. Os gadgets assumem hoje para esta juventude com os boxers à mostra o papel que a bola de cautchú assumiu para a nossa básica geração. Se os sms são o mais perto que eles estarão do bate pé nas traseiras da escola, assim seja, dêem aí ao dedo que não há-de vir mal ao mundo.

     

     

  2. Ser fiel às raízes e aos usos que ajudaram a construir a reputação deste país. Isto significa ostracizar o seitan e os bifinhos de soja, e render-nos, fiel e definitivamente ao fumeiro tradicional e ao queijo da Serra e de Nisa. Faz mal? Pois faz, mas a vida são dois dias. E nunca ouvi dizer que alguém atingisse a imortalidade por se alambazar com paneleirices de tofu.

  3. Cuidar mais dos amigos da louca juventude. Ultrapassar as dificuldades da vida moderna (o trabalho, o colégio do puto, as compras, os fins de semana com a família, o cu que não se mexe do sofá) e ir beber uns canecos valentes com os amigos de outrora e para sempre de agora. É verdade, as ressacas custam mais mas são os obstáculos que nos aguçam o engenho.

     

     

  4. Fazer a vida mais negra aos inimigos que realmente o merecem e que sabemos nunca conseguiremos deixar de desprezar. O bom samaritanismo nunca levou ninguém a lado nenhum que não fosse ao de uma facada nas costas.

  5. Ganhar coragem e dizer às turbas de bombeiros que infestam os semáforos vermelhos numa remelenta manhã de trabalho para terem vergonha na cara. Se possível, e conseguindo evitar uma lamentável cena de violência gratuita, acrescentar que merecem mais respeito os romenos que vendem o Borda D'água.

  6. Explicar ao vizinho porreiro do 14º andar, um tipo genuinamente simpático que só deve estar bem quando todos os outros estão bem, que se realmente quer continuar a ser visto como o tipo mais simpático do prédio e arredores deve compreender que partilhar o elevador com ele e com os seus dois pitbulls desaçaimados é apenas um acto de boa vizinhança, ou, quiçá, uma singela curiosidade masoquista que, mais cedo ou mais tarde, vai acabar em carnificina.

     

     

  7. Dizer na cara dos críticos do Natal, dos presentes e do menino dinheiro que, ao assumirem essa digna posição, devem vomitar de nojo após abrirem os presentinhos da ordem depois da meia-noite. Deviam rasgar a peúga de boa lã e os boxers catitas, deviam despejar o perfume da moda pela sanita e gritar aos quatro ventos que são puros como a neve e que abominam as prendinhas de Natal! Já não vos posso ouvir, pelintras de merda.

  8. Dizer mais o que nos vem à cabeça. Se nos vem à cabeça é porque deve sair cá para fora e não ficar lá às voltas até azedar. Confiar mais no instinto, abolir a excessiva reflexão.

  9. Fazer uma mulher feliz. Se escolhemos uma para nos aturar, apostar tudo nela, se andamos à pesca por esse mar de ninfas fazer com que o anzol seja suave e enebriante, e não doloroso e intragável.

  10. Ser felizes, porra! Só nós próprios, mais do que ninguém, sabemos o que é a nossa felicidade. Arriscar, não abdicar, abraçar a vida como a queremos viver. Bom 2010!

     

     

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 00:26





mais sobre mim

foto do autor




Flag counter (desde 15-06-2010)

free counters



links

Best of the best - Imperdíveis

Bola, livres directos & foras de jogo

Favoritos - Segunda vaga

Cool, chique & trendy

Livros, letras & afins

Cinema, fitas & curtas

Radio & Grafonolas

Top disco do Miguelinho

Política, asfixias & liberdades

Justiça & Direito

Media, jornais & pasquins

Fora de portas, estrangeirices & resto do mundo

Mulheres, amor & sexo

Humor, sorrisos & gargalhadas

Tintos, brancos & verdes

Restaurantes, tascas & petiscos

Cartoons, BD e artes várias

Fotografia & olhares

Pais & Filhos


arquivos

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

pesquisar

Pesquisar no Blog