Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Da renúncia, por Ana Cássia Rebelo

Quarta-feira, 04.06.14

 

A Ana Cássia Rebelo (http://ana-de-amsterdam.blogspot.pt/) tem a rara capacidade de provocar tremores de terra cirúrgicos. As palavras que nos atira à cara são ásperas, feias e ferem. Após o primeiro embate, quando voltamos a elas para confirmar as indesejadas sensações, percebemos que os caminhos da verdade são, mais que tortuosos, dolorosos. Nunca nada se conseguiu sem sofrimento. Fiquem com a Ana de Amsterdam.

 

“Fiz a aprendizagem da minha condição e, com passividade absoluta, acatei leis antigas. Aprendi o meu papel no casamento e na cama. Fui uma deusa morta, não uma mulher viva. Distribuí sorrisos, fiz sopas, massas guisadas, bolos de erva-doce, lavei copos e pratos, estendi cuecas, meias, lençóis; à noite, abri as pernas, arfei de cansaço e aborrecimento, recebi o esperma conjugal, virei-me para o lado e adormeci. Mas a máscara ainda não estava enterrada na carne do meu rosto. Numa noite de Verão, raspei os nós dos dedos na parede até os ver sangrar, mordi os braços, cuspi no espelho, arranquei a roupa do corpo e, assim nua, fugi. Uma desconhecida encontrou-me no largo da aldeia, encolhida junto de um canteiro de goivos. Levou-me para casa, lavou-me as feridas. Depois, sem nada perguntar, explicou-me o óbvio: não há maior tragédia na vida de uma mulher do que a renúncia; antes o desespero e a loucura.”

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 18:00

O Bolas foi à faca

Sexta-feira, 22.11.13

Como já devem ter percebido os poucos mas bons visitantes habituais desta humilde tasca de má fama, o Bolas&Letras mudou de imagem. Não foi uma mudança radical, porque se mantém a mesma lógica de organização e a clássica cor preta e triste de fundo, mas já foi alguma coisa. Há algum tempo que vinha pensando em mudar, mas a inércia e a falta de jeito para face-liftings informático–bloguísticos impediam-me de dar um passo em frente. Foi então que a simpática equipa do Sapo me fez essa proposta e depois de algumas dúvidas, hesitações, avanços e recuos, tudo motivado pela nostalgia que já sentia pelo antigo e original layout do Bolas, lá avancei para esta nova imagem, excelentemente amparado pela mui eficaz e prestável equipa do Sapo. Parece-me que há aqui mais organização e bom gosto no tipo de letra dos links e afins, mas, sobretudo, há uma lufada de ar fresco que nunca fez mal a ninguém. Sintam-se em casa, meus amigos, lá porque mudei a disposição dos móveis esta não deixa de ser a nossa tasca, o cantinho preferencial para injuriar infiéis, maldizer políticas, louvar divas e obras literárias e, como é evidente, gritar pelo grande Sporting! 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 17:56

Um bem-haja a todos, com particular destaque para os irmãos transatlânticos

Quarta-feira, 20.11.13

 

 

A boa gente do Sapo (não é graxa não, eu acho mesmo que a malta do Sapo é boa gente, hospeda-me gratuitamente e atura-me sem me censurar os devaneios) brindou-me novamente com o destaque dado ao post de ontem sobre a seleção e o grande CR7. Além de agradecer a essa boa gente e à boa gente que todos os dias me visita, estendendo ainda os agradecimentos àqueles que vieram atraídos pelo destaque e que convido a voltarem sempre - isto é uma casa que sabe receber e não cobra um tostão pelo albergue concedido – queria também agradecer, com um carinho especial, aos visitantes brasileiros que tão simpática, generosa e sinceramente demonstraram na caixa de comentários a sua alegria, e mesmo orgulho, pela exibição e pela classificação da nossa seleção para a copa no Brasil. Queria só dizer-lhes que não foi há muitos anos que andei pelas ruas do Bairro Alto (local icónico da noite e da farra lisboeta), por alturas do Carnaval, equipado com calção e t-shirt da selecção brasileira, e erguendo uma incómoda réplica da taça Jules Rimet, cantando a plenos pulmões: “NÃO É FÁCIU NÃO, EU VIM P´RA COPA PRÁ SER PENTACAMPEÃO!”. Um bem-haja a todos, beijos e abraços a todos.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 17:45

Será que amanhã...

Sexta-feira, 31.05.13

 

 

Não devem escassear aqueles que reflectem sobre a idiotice que é existirem idiotas que ainda perdem tempo a escrever idiotices sobre o verão, paisagens idílicas, mulheres inatingíveis, o amor, a condição humana, a própria bola que rola nos relvados, a beleza inocente da natureza sem mácula do homem, etc., etc., etc., sobre como é possível existir gente que não foca toda a sua energia nos dramas do mundo, quando o mundo se está a desmoronar, quando o mundo como o conhecíamos é, apesar de toda a fealdade que nunca deixou de manchar esse mundo lá atrás, é, dizia, cada vez mais uma doce e suave memória. Sabemos, mas preferimos nem sequer o pronunciar, que os dias de amanhã dificilmente se assemelharão aos dias dóceis que, ainda assim, apesar de toda a fealdade que nunca deixou de manchar a vida dos homens na terra que outrora conheceram, foram os dias que ontem vivemos. Preferimos falar de tudo menos de um futuro que desconhecemos mas desconfiamos mais negro, preferimos as imagens radiosas dos dias passados do que o cinzentismo que sentimos anunciar-se nos dias futuros. Será que amanhã os pássaros deixarão de voar? Será que não mais veremos o sol desfalecer nos braços do horizonte?

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 18:03

Quando a cortina de fumo nos impede de ver

Sexta-feira, 15.03.13

 

 

Um bom amigo e bom homem, mas nem por isso um católico fervoroso, partilhou no Facebook as suas ideias sobre o fumo branco papal e todo o circo montado à sua volta. Eu, católico não praticante, agradeço aos senhores da UEFA e à Champions League terem afastado de mim o cálice do conclave. Não renego a importância e a influência da igreja católica, mas recuso-me a assistir a espectáculos contrários áquilo para que deveria servir o poder da igreja: servir, auxiliar física e materialmente os esfomeados (e atenção, nem só de pão vive o homem), conduzir o rebanho sem o amordaçar a cânones cristalizados no tempo. Esquecendo tudo isto, gostaria sinceramente que este papa mudasse algo para melhor no que tem sido o papel e as teimosias da igreja católica, mesmo tendo que lutar contra infindáveis moinhos de vento e de ouro. Como muito bem disse outro amigo que escreveu sobre o tema, o Pedro no Declínio e quedaOu muito me engano ou a eleição do Papa Francisco é também a resposta da Igreja à crise global que atravessamos. E a escolha do nome é uma crítica implícita ao bezerro de ouro que nos levou a ela.”

 

 

 

Fiquem então com as palavras do amigo Jorge sobre o circo do conclave:

  

“Fumo negro, fumo branco…

A Igreja Católica Apostólica Romana descobriu um novo filão. Uma espécie de jogatina da peregrinação, com uma componente forte de suspense. É verdade, papa velho dá cartas. Daqui a 4 anos, ou até menos, se tudo se tudo correr bem segundo a nova força de marketing do Vaticano, teremos mais uma sessão de Bet&Win. Teremos mais 15 dias de procissão mediática, dum fartote de previsões, descrições biográficas de velhas carcaças de discurso medieval, com um ar mais ou menos paternalista, mais ou menos fascistas, mas sempre decrépito. Decrépito o suficiente para garantir mais emoção e enfoque na chaminé. Uma chaminé hipocritamente esbatida pelos tempos, hipocritamente enferrujada, a contrastar com a luxúria dos saiotes, o latejar do ouro das passadiças e o frenesim pelo poder mediático. Só um cego é que não vê que por detrás deste desfile dos Oscars está uma tentativa desesperada de resgatar no tempo uma doutrina manchada pelos contrastes de riqueza inaceitáveis e pela sórdida ocultação das vontades carnais de homens normais.”

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 18:09

Da bandalheira do "Bolas e Letras" à bandalheira europeia

Segunda-feira, 11.03.13

 

 

Uma das principais razões por que este blog ainda sobrevive em tempos de crise reside na perfeita bandalheira da sua linha editorial. Se ontem esmiucei a última desgraça leonina, hoje posso colocar uma fotonovela sobre as belezas do feminino e amanhã posso perorar sobre os males da nação, do mundo, quiçá da própria humanidade. Esta perfeita inconsistência temática evita enjoos, rotinas e permite que o “Bolas e Letras” esteja ao serviço de um cérebro que não pára muito tempo no mesmo sítio. Tudo isto para vos dizer que quando chegamos ao ponto do presidente do Parlamento Europeu, a única instituição europeia que nós, humildes servos, elegemos directamente – dizia, quando chegamos ao ponto desse Senhor nos informar que o rumo massivamente seguido pelos governantes europeus (resgatar, salvar, financiar e branquear as vergonhas e as desgraças das instituições bancárias) muito provavelmente colocará em causa uma geração, estamos conversados (entrevista completa aqui). Ou melhor, apenas um comentário: era bom que os governantes europeus parassem para pensar no significado destas palavras, no impacto que tanta ausência de rumo pode causar na Europa, nas nossas vidas e na vidas dos nossos filhos.

 

Bandalhos! Bandalhos! Pronto, já me sinto melhor. E é isto. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 17:31

Convém não esquecer, dá saúde e faz crescer

Quinta-feira, 07.03.13

 

Fotografia por Françoise Huguier

 

Boa parte dos posts deste blog nasce assim: uma fotografia que me desperta a atenção, a minha interpretação da mesma nos segundos seguintes, uma torrente de palavras para descrever o que me passou pela cabeça. Sem grandes filtros, sem reflexões profundas e ponderadas, apenas deixar que o instinto e as primeiras perceções ganhem a forma de letras e se organizem em palavras. Digamos que este projecto nasceu sem ambições de maior, continua sem as ter, permanece como um escape para dar asas ao meu lado criativo, à minha vontade de expelir palavras, sensações, opiniões, gritos, lamentos ou gargalhadas, que se ficarem cá dentro vão acabar por azedar. Como a mulher da imagem, é dever de cada um de nós olhar para dentro de nós. Ao contrário dela, é nosso dever fazer o máximo para não lamentarmos a vida que temos. Criem um blog, tratem de bonsais, tirem fotografias aos pássaros, façam puzzles, apontem as matriculas dos carros amarelos que vos ultrapassam, deem uns tiros online contra ingleses idiotas, mas não se esqueçam de fazer algo só vosso, que vos dê prazer, que vos permita alguns minutos por dia convosco. Vão ver que dá saúde e faz crescer.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 21:10

Anda Pacheco!

Quinta-feira, 29.11.12

 

 

"Quem não tinha saudades do seu ar de bravata, da sua romba indignação, como um mestre zangado com os discípulos que, refractários, teimam em não seguir os seus justos ensinamentos? Percebe-se nas expressões de J. Pacheco uma ansiedade, uma vontade temerária de nos partir a espinha até que todos, esgotados mas reconhecidos, nos prostremos e lhe reconheçamos uma galilaica sabedoria. Um bem-haja Jaime, um dia certamente o mundo vai-lhe dar razão!"

 

O Ramires, de "O grande salto em frente", celebrou condignamente e com um toque de classe bem ao jeito de um médio criativo de elevado quilate, o regresso do enorme Jaime Pacheco dos confins do oriente. O Jaime tem tudo o que de melhor e pior tem o povo português e por isso faz-nos tanta falta. Olho para a ausência de rumo, de valores e de tomates que assola o meu Sporting e penso que se calhar o mestre Pacheco não era nada mal vindo no exacto momento que os leões vivem. Perdidos por cem, perdidos por mil.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 18:28

Das frases perfeitas e das palavras a mais

Quarta-feira, 03.10.12

  

 

“Se as pessoas dissessem tudo o que pensam, ficariam muito mais tempo caladas”.

 

A “Rulote” conduzida pelo Daniel é daqueles blogs que realmente invejo. Publica espaçadamente, de modo curto e grosso, isto é, deixa pela blogosfera o rasto de frases sem uma palavra a mais, sem uma ideia a menos. No caso desta reflexão em particular preocupa-me que se uma imensidão de gente lesse esta pérola uma imensidão de gente perceberia tudo ao contrário. Por outro lado, melindra-me ver uma vírgula a separar a frase, mas, pensando melhor, é a vírgula que nos permite respirar, criar uma pausa no turbilhão das palavras, sobretudo quando essa pausa surge colada ao apelo do pensamento. O que o Daniel propõe para profunda meditação pode e deve ser interpretado de duas maneiras: 1) Que as pessoas pouco diriam se só o dissessem quando o pensam, porque raramente as palavras expelidas são precedidas de pensamento; 2) Que se as pessoas se libertassem das grilhetas de amordaçar as palavras e despejassem sobre o mundo tudo o que lhes passa pela cabeça iriam posteriormente entrar em pânico e remeter-se irremediavelmente ao silêncio do respeitinho. Isto é completamente inconciliável mas arrisco dizer que esta frase tem o poder de permitir estas duas realidades paralelas. Ou talvez não.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 18:06

Da série a concorrência faz melhor - Adrien "maçã podre" Silva

Quinta-feira, 09.08.12

 

 

Queria escrever sobre a novela Adrien mas detesto escrever sobre assuntos que me enervam seriamente. Sei que não vou tirar prazer do acto, sei que vou ser mais que parcial. Felizmente que existe o Cacifo do Paulinho para escrever, letra por letra, palavra por palavra, o que me iria custar lágrimas de sangue a dizer. Adrien, o clube que te formou, que te fez crescer (e quando foste emprestado cresceste, deixa-te de merdas) merecia que fosses mais homenzinho. Fiquem com as palavras do Cacifo que isto já me está a doer:

 

 

"Estou farto de ouvir o cabrão do advogado do Adrien e mais não sei quantas pessoas a falarem sobre a renovação. Ok, o gajo não quer renovar. Está no seu direito. Não sei se quer ir para um rival, se quer ir para o estrangeiro. Mas ficava-lhe bem acabar com as frases bonitas de que está de alma e coração em Alvalade. Tal como tinha ficado bem a quem nos tem dirigido não deixar, uma vez mais, a renovação de um contrato chegar ao ponto em que a capacidade negocial é uma casca de tremoço. Isto lixa-me mais depois de ver que o rapaz até tem sido dos melhores na pré-época, mas como estou farto de fazerem-nos passar por imbecis, a minha solução é simples: não joga mais. Nem na pré-época, nem em merda de competição nenhuma. Fica um aninho a treinar e já vai com sorte. Não sei se é injusto, não sei se nos enfraquece. Sei que não pode continuar a admitir-se que gozem com a nossa cara e ainda enviem cartinhas aos jornais para ver se lhes abrimos a porta de saída antes da época começar."

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 17:56





mais sobre mim

foto do autor


subscrever feeds



Flag counter (desde 15-06-2010)

free counters



links

Best of the best - Imperdíveis

Bola, livres directos & foras de jogo

Favoritos - Segunda vaga

Cool, chique & trendy

Livros, letras & afins

Cinema, fitas & curtas

Radio & Grafonolas

Top disco do Miguelinho

Política, asfixias & liberdades

Justiça & Direito

Media, jornais & pasquins

Fora de portas, estrangeirices & resto do mundo

Mulheres, amor & sexo

Humor, sorrisos & gargalhadas

Tintos, brancos & verdes

Restaurantes, tascas & petiscos

Cartoons, BD e artes várias

Fotografia & olhares

Pais & Filhos


arquivos

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

pesquisar

Pesquisar no Blog