Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Bora lá cambada!

Sexta-feira, 06.12.13

 

Para desanuviar do peso da partida daquele que foi, muito provavelmente, o melhor ser humano de todos os tempos, também conhecido por ser um bom amigo de Mário Crespo, nada como assistir à apresentação do sorteio da Copa do Mundo de 2014 por esta maravilhosa garota de Ipanema, Fernanda Lima. Mandela, assumidíssimo sócio leonino, amava o desporto, percebia na perfeição o que este podia fazer pela união das nações (basta ver a importância que o rugby teve na união dos sul-africanos), a importância de estimular os homens em torno de uma causa comum, de os fazer sentir parte de uma só equipa. À nossa selecção calhou um osso duríssimo de roer, a temível e candidata Alemanha, a melhor selecção africana da actualidade, o Gana, e os E.U.A., a melhor equipa da América do Norte. Os nossos rapazes sempre se deram melhor com as dificuldades do que com tarefas aparentemente fáceis, é hora de aguçar as garras, fazer o orgulho e o patriotismo falar mais alto e reconquistar as terras de Vera Cruz. Vamos a eles, cambada!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 22:05

Um bem-haja a todos, com particular destaque para os irmãos transatlânticos

Quarta-feira, 20.11.13

 

 

A boa gente do Sapo (não é graxa não, eu acho mesmo que a malta do Sapo é boa gente, hospeda-me gratuitamente e atura-me sem me censurar os devaneios) brindou-me novamente com o destaque dado ao post de ontem sobre a seleção e o grande CR7. Além de agradecer a essa boa gente e à boa gente que todos os dias me visita, estendendo ainda os agradecimentos àqueles que vieram atraídos pelo destaque e que convido a voltarem sempre - isto é uma casa que sabe receber e não cobra um tostão pelo albergue concedido – queria também agradecer, com um carinho especial, aos visitantes brasileiros que tão simpática, generosa e sinceramente demonstraram na caixa de comentários a sua alegria, e mesmo orgulho, pela exibição e pela classificação da nossa seleção para a copa no Brasil. Queria só dizer-lhes que não foi há muitos anos que andei pelas ruas do Bairro Alto (local icónico da noite e da farra lisboeta), por alturas do Carnaval, equipado com calção e t-shirt da selecção brasileira, e erguendo uma incómoda réplica da taça Jules Rimet, cantando a plenos pulmões: “NÃO É FÁCIU NÃO, EU VIM P´RA COPA PRÁ SER PENTACAMPEÃO!”. Um bem-haja a todos, beijos e abraços a todos.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 17:45

A nova globalização

Quarta-feira, 19.06.13

 

 

Um aumento de 3 para 3, 20 reais nos transportes públicos, a revolta crescente por sentirem que o Governo prefere investir em estádios, jogatanas de bola e festas olímpicas do que em hospitais, escolas, no combate ao crime e à corrupção lançaram os brasileiros neste movimento cada vez mais globalizado de contestação aos poderes instituídos. Quem conheça brasileiros da classe média que preferem viver em Portugal certamente já ouviu falar num país repleto de desigualdades, de péssimos serviços públicos, de uma corrupção endémica, da permanente insegurança nas ruas. E porque é que 0,2 reais de aumento nos transportes provocaram tudo isto? Porque o povo sente o peso crescente dos impostos e sente em simultâneo que nada melhora a não ser a conta bancária daqueles em quem depositou o seu voto. A globalização agora é outra. Get used to it!

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 17:24

Santos 4 - Flamengo 5

Quinta-feira, 28.07.11

Onze minutos de pura magia. O terceiro golo do Santos é Pélé no corpo de Neymar, o hattrick de Ronaldinho devolve-nos as memórias de um génio, até o ex-sportinguista Deivid por lá andou a brilhar. Neymar será a nova e futura estrela do futebol brasileiro, mas ver Ronaldinho a meter a bola por baixo da barreira num livre directo é o que me enche o papo. Divinal, tudo divinal!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 19:10

Como o futebol explica o estado de algumas nações

Sexta-feira, 06.05.11

 

 

“Durante algum tempo, em finais dos anos setenta e começo dos oitenta, a trajectória de Pelé divergiu da do Brasil. Com o Cosmos, finalmente prosperou em termos financeiros. Contou à revista Time, em 2001, que a América o ensinara que “você não pode fazer negócios com membros de sua família. Você não pode nomear alguém para presidente da sua empresa porque ele é amigo de seu irmão. Você tem de nomear a pessoa mais capaz. Negócio é negócio. Você tem de ser duro.”

 

No seu périplo pelo mundo do futebol e pelo futebol no mundo, Franklin Foer chega ao Brasil e, quem chega ao Brasil chega inevitavelmente a Pelé. Lendo a fórmula de sucesso que este último nos transmitiu, foi para mim impossível não pensar em Portugal, nas suas fraquezas, na sua decadência contínua e imparável e nas causas desse descalabro. O amiguismo, o favorecimento pessoal, a escolha dos amigos, dos colegas de partido e de copofonia, o uso e abuso de critérios pessoais em detrimento da competência e dos critérios técnicos, que deveriam ser os utilizados se houvesse uma verdadeira vontade de sucesso. Não é uma questão de ser duro, como diz Pelé, é uma questão de se dar preferência ao interesse público, às escolhas honestas e desinteressadas, de praticar os princípios da igualdade e da imparcialidade como quem respira. Para que não sufoquemos todos neste clima bafiento e viciado.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 17:54

Concentrado de realidade

Sexta-feira, 07.01.11

 

As fotografias deste post provêm do Boston Globe (http://www.boston.com/bigpicture/2010/11/rios_drug_war.html), provavelmente o jornal online que colige as melhores imagens sobre assuntos que interessam. O Rio de Janeiro, as favelas, um Brasil que se engalana para os mediáticos eventos desportivos que aí vêm. Vemos o que os esfaimados caçadores de imagens nos querem ou conseguem mostrar, não fazemos ideia do que se esconde sob a capa dos desgovernados flashes. As piscinas pintalgadas na ferrugem das barracas, a perda da inocência logo ali ao virar da esquina. Dizer que estas imagens encerram beleza é cruel. Pensando melhor, talvez não, talvez seja disto que precisamos, da dor concentrada em imagens. Para o bem ou para o mal, a beleza passeia-se pelas franjas da realidade, roça-nos os olhos marejados de lágrimas.

 

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 18:36

A causa das coisas

Terça-feira, 30.11.10

 

 

Assistimos à guerrilha civil pelas favelas do Rio de Janeiro e esquecemos a origem das coisas. Aliás, parece que anda muita gente distraída sobre a causa das coisas. Os problemas só surgiram agora? O tráfico, a violência e os bairros de lata sem lei nasceram ontem? Não. Então porquê agora toda esta impressionante acção militar? Marcelo Coelho, jornalista brasileiro e membro do Conselho Editorial da “Folha” de São Paulo não andou a dormir. Como sempre, e para não variar, a causa das coisas não é aconselhável. Se há quem diga que o sonho comanda a vida, eu diria que, cada vez mais, a fachada comanda a política. Fiquem então com o texto de Marcelo Coelho.

 

"«Esta é uma guerra que nós não começamos». A frase das autoridades do Rio de Janeiro tem sido repetida como um mantra desde o início dos tumultos – e, de tão repetida, passa a me deixar desconfiado. Não me sai da cabeça o fato de que todo o problema só começou depois das eleições.   Assisti nesta quinta-feira a um trecho da entrevista, no Jornal das Dez, com dois ex-integrantes do Bope.   Toda a fraseologia era no sentido de que estamos em guerra, que haverá baixas, mas que agora ou vai ou racha. Um repórter queria saber, afinal, qual foi “o estampido” desses acontecimentos. Pelo termo, ele entendia “estopim”. Afinal, as UPPs já existem há bom tempo, os presídios de segurança máxima, as milícias, nada surgiu do dia para noite.

 

 

 

O “estampido”, para mim, é muito simples. Chama-se Copa do Mundo de 2014. E Olimpíadas de 2016. Não haverá “brilho para o evento” sem que se limpe a área antes. Naturalmente, é uma ilusão achar que se possa, por maior que seja o banho de sangue, acabar com todos os bandidos do Rio de Janeiro. Os mortos serão substituídos por outros. Não lamento, aliás, a morte eventual dos “soldados” do tráfico. Guerra é guerra. Já se criou, entretanto, o clima de que a morte de civis e crianças pode ser considerada um dano colateral. Escudos humanos, etc. E bola pra frente. Copa e as Olimpíadas, é claro, “valem o sacrifício”... De resto, uma coisa é promover matanças sem nenhuma perspectiva de solução política a médio prazo. Outra é a “guerra”. As UPPS dão legitimidade, na opinião pública, para incursões que pareciam apenas retaliações esporádicas e inúteis.

 

Mesmo que não se matem todos, negociar um acordo com o crime organizado –que é a maneira como, acho eu, esses casos sempre terminam—pode ser mais fácil quando o inimigo está enfraquecido.          Tudo o que escrevo aqui são simples especulações de um cético. Um cético pode estar errado, mas tem ao menos o hábito de não engolir facilmente o que lhe disserem as autoridades. Ainda mais quando são do tipo daquelas que, conforme vídeo fartamente divulgado no youtube, vociferam contra um jovem favelado dizendo-lhe para não “vir com papo de otário” em cima delas."

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 21:14

Gal Costa - Vapor barato

Domingo, 12.09.10

As imagens são do filme brasileiro "Terra estrangeira" de Walter Salles e Daniela Thomas, a música é de Jards Macalé e Wally Salomão, a voz, arrebatadora e inesquecível, é de Gal Costa. Tanto que há para descobrir no cinema e na música brasileira. Haja tempo e curiosidade.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 21:33

Olha que coisa mais linda

Domingo, 11.07.10

 

 

De onde vem a inspiração, essa musa que tanto nos foge e que desesperadamente procuramos? Segundo os http://musicolatras-anonimos.blogspot.com/ a inspiração vem de onde menos se espera, por vezes de um simples mas inesquecível menear de ancas. Atentai:

 

 "Início da década de 60, dois caras tomam seu chope em frente a praia quando passa uma menina muito bonita.

- Ó, ó!
- Olha ela aí de novo! Que coisa mais linda!
- Gostosa paca! Que tesão, hein!
- Putz, olha só que bunda! Pra lá, pra cá…
- Num doce balanço a caminho do mar…
- Porra, Vininha, gostei dessa frase, aí…
- É mesmo… Pega o violão aí, Tomzinho, acho que isso dá uma musiquinha... garçon, traz mais dois!"

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 08:10

Comunidade da picanha ao fundo

Sexta-feira, 02.07.10

 

 

O Brasil com o seu estilo de futebol mecanicista e fastidiosamente prático, decidiu transfigurar toda uma tradição de arte, samba e alegria futebolística. Não vi o jogo (gravei, hei-de ver e cá voltar), mas parece que a Holanda ainda jogou pior que o Brasil, pelo que li. Custa-me ver um povo amante do futebol sofrer, mas, por outro lado, agrada-me saber que as beldades holandesas continuarão a dar alguma cor aos écrãs. Dunga, esse anão teimoso, quis enxamear a equipa de trincos duros, verticais e de futebol aborrecido. Se todo um povo e uma legião de jornalistas não foi capaz de correr com Dunga e evitar a hecatombe, como será possível erradicar a pobreza, as favelas e a corrupção na terra do samba? Creio que a comunidade da picanha devia parar para chorar, pensar muito bem e, só depois, agir. Não vá o Lula tecê-las.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 21:59





mais sobre mim

foto do autor


subscrever feeds



Flag counter (desde 15-06-2010)

free counters



links

Best of the best - Imperdíveis

Bola, livres directos & foras de jogo

Favoritos - Segunda vaga

Cool, chique & trendy

Livros, letras & afins

Cinema, fitas & curtas

Radio & Grafonolas

Top disco do Miguelinho

Política, asfixias & liberdades

Justiça & Direito

Media, jornais & pasquins

Fora de portas, estrangeirices & resto do mundo

Mulheres, amor & sexo

Humor, sorrisos & gargalhadas

Tintos, brancos & verdes

Restaurantes, tascas & petiscos

Cartoons, BD e artes várias

Fotografia & olhares

Pais & Filhos


arquivos

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

pesquisar

Pesquisar no Blog