Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Questões Queirozianas

Terça-feira, 08.06.10

 

 

Não pude assisitir ao jogo contra Moçambique, vi apenas um pequeno resumo. Mas hoje, a vontade de ver a selecção era muito pouca. Porque a lesão de Nani é muito triste, muito mal explicada e muito mal colmatada. Enfim, as más decisões e deficientes explicações queirozianas continuam. Como se lesionou Nani? Porque não há maior transparência sobre esta questão? É normal que Pedro Mendes afirme não saber como Nani se lesionou nem que se tenha apercebido de algo? Ruben Amorim? Um defesa direito/trinco em troca de um extremo? Isso é para entusiasmar alguém ou é para dar uma benesse e fazer a vénia aos 6 milhões? E Quaresma? Não tem jogado? E o Pepe, tem jogado mais? E o Yannick Djaló? Há alguma outra selecção no mundial com apenas 2 pontas de lança de raíz? 

 

O único ponto positivo disto tudo é que o Danny irá ter mais oportunidades. Pelo caminho errado, como é costume nesta selecção. Gosto muito da minha selecção, mas este seleccionador parece tudo fazer para nos diminuir o entusiasmo pela equipa de todos nós. Hoje é um dia mau para o futebol português. E é pena.  

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 21:07

Da esperança em dias melhores

Terça-feira, 25.05.10

 

 

Mais uma vez o Sapo teve a simpatia de destacar o Bolas e Letras na sua Homepage, desta vez chamando à colação a pouco abonatória crónica sobre a selecção (obrigado equipa do Sapo!). Visitas foram bem mais de 10.000 (o contador baralhou-se várias vezes ao longo do dia, tive de repô-lo algumas vezes), comentários iam até agora nos 118. Nem com outros destaques sobre crónicas de Sporting ou Benfica as visitas e os comentários foram tantos. Portanto, das duas uma: ou os portugueses preocupam-se realmente com os destinos e a sorte da selecção, ou então quando é para malhar o português não se retrai e cá vai disto que a malta gosta é de bater.

 

Se fico agradado com a atenção que foi dada ao Bolas e Letras, fico também seriamente preocupado com a desilusão, descrença e mesmo raiva que se percebem da grande maioria dos comentários. Os nossos jogadores têm que perceber, antes de entrar em campo, nem que seja para treinar, que toda uma nação se revê neles, nos seus feitos, que muitas vezes procura força e esperança nas conquistas que eles alcancem. Parece-me que essa percepção se perdeu na selecção, que Carlos Queiroz não está a ser capaz de transmitir a importância do que por ali se faz, que o que com Scolari era muito coração é hoje demasiada razão.

 

 

 

Percebo a frustração que transparece dos comentários, mas há que ter esperança amigos concidadãos. Acredito que este início tenha sido um tiro no pé, mas sabemos também que o pessoal não está muito virado para jogos a feijões. Quando for a doer e os olhos do mundo estiverem sobre eles, quando os 10 milhões estiverem bem dentro das suas cabecinhas e corações, acredito que vá ser diferente. Mas para isso os estilhaços tácticos que ontem se viram em campo têm de se agrupar e criar um fio de jogo, a garra tem de ser total, a dedicação a toda a prova. Dedicação ao país, aos seus, aos que os apoiam incondicionalmente. Porque se o país lhes deve muito, muito mais devem eles ao país. Força rapazes!

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 22:26

Portugal 0 - Cabo Verde 0

Segunda-feira, 24.05.10

 

 Onde está a piada, Carlos?

 

Vou tentar fugir um pouco a esse pessimismo tão português e acreditar que esta malta, acabadinha de assentar arraiais na Covilhã, ainda está à procura da forma e de um entrosamento minimamente aceitável. Ainda assim, deixo uma porta entreaberta para o lusitano catastrofismo, lançando no ar a possibilidade de estes rapazes estarem bem mais preocupados com as suas vidinhas nos clubes e futuros clubes do que com a defesa das cores nacionais. O que se viu hoje contra Cabo Verde foi demasiado fraco para uma equipa com aspirações a um brilharete no Mundial. Pouca vontade, muito deixa andar que havemos de lá chegar, algum vedetismo, pouco suor da maioria.

  

Individualmente os destaques foram Nani e Fábio Coentrão, como que avisando o professor para não se pôr com invenções (esperemos que Queiroz tenha percebido). Pedro Mendes pode ser o equilibrador ideal para um meio campo de criativos, é um jogador de imensa classe. A nossa vedeta mor, Cristiano Ronaldo, não parece conseguir libertar-se da pressão de ter uma equipa sobre as costas. Nota-se nas reacções irritadas, mas também nas parvoeiras de vedeta incompreendida (um remate para as nuvens depois de uns toques à futebol de praia, um remate com a mão armado aos pincarelhos). O preocupante da coisa é que mesmo jogando um décimo do que o que nos habituou em Madrid e Manchester, é ainda assim o nosso jogador mais perigoso.

 

 

    Se ele podia passar o Verão sem chopinho e churrasquinho? Podia, mas não era a mesma coisa.

 

Deco já só sonha com a reforma dourada no Brasil, alguém devia ter percebido isto antes da chamada de um jogador que, pelo que foi falando, revelou falta de garra para mais esta aventura. Liedson, desaparecido em campo, parece ter estranhado muito iniciar o Verão a trabalhar e não a comer churrasquinhos pelas praias da sua terra Natal. A responsabilidade de Queiroz parece-me incidir essencialmente na postura mental dos jogadores, na falta de atitude inaceitável que revelaram. Alguém acredita que com Scolari isto pudesse ter-se passado? Esperemos que a crise que não afecta certamente o bolso destes rapazes não lhes tenha, ainda assim, servido de desculpa para um jogo de muitas poupanças.  Isto sob pena de em Junho a crise de confiança dos portugueses se afundar ainda  mais. Vamos a mexer as perninhas, rapazes!

 

 

 Se é para a palhaçada, contem connosco!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 21:29

Professor did it again

Quarta-feira, 12.05.10

 

 

A demora na reacção à convocatória do Professor Queiroz não foi inocente. Simplesmente, as qualidades soporíferas do professor surtiram o efeito desejado: adormeceram-me a capacidade de reacção. Soporífero foi também o entusiasmo gerado pela convocação de meia dúzia de centrais, uma mão cheia de trincos e de médios pouco entusiasmantes. Não é que o mister tenha deixado de fora grandes vedetas, que infelizmente não abundam pelo luso futebol, mas pelo menos um Carlos Martins para fazer as vezes de Deco, um ponta de lança extra para os momentos de maior aperto (Makukula, João Tomás, Saleiro, Nuno Gomes, epá, qualquer um destes é mais móvel que um poste ou que o Ricardo Costa), não sei, qualquer coisa que nos entusiasmasse, professor. O Daniel Fernandes??? Para quê? Ninguém o conhece, nunca irá ser titular, pelo menos o Patrício ou o Quim para animar parte da torcida, professor. Não basta ser fiel ao seu complexo esquema táctico-mental, é também necessário perceber que está inserido num meio que precisa de estímulos. E a única coisa que conseguiu estimular com esta convocatória foi a crítica pertinente.

 

 

 

Se os jornalistas desportivos portugueses fossem competentes e não se resignassem às balelas do costume, comparariam o número de defesas e de médios defensivos convocados por outras selecções relevantes, para mostrar a palermice desta convocatória. Eu comparei por alto com os convocados da Nigéria e de Espanha e ia morrendo de vergonha. Bem, quanto à palhaçada dos 50 que passam a 23, mas depois voltam a 30, que dizer? A incompetência do professor e sus muchachos vai conseguir provocar uma dupla desilusão nos adeptos e nos excluídos que passarão por essa situação duas vezes. Tomara que este mau arranque seja contrariado por um mês fantástico na África do Sul. Apesar de tudo, esta é, a partir de agora, a minha selecção. Força rapazes!

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 11:45





mais sobre mim

foto do autor




Flag counter (desde 15-06-2010)

free counters



links

Best of the best - Imperdíveis

Bola, livres directos & foras de jogo

Favoritos - Segunda vaga

Cool, chique & trendy

Livros, letras & afins

Cinema, fitas & curtas

Radio & Grafonolas

Top disco do Miguelinho

Política, asfixias & liberdades

Justiça & Direito

Media, jornais & pasquins

Fora de portas, estrangeirices & resto do mundo

Mulheres, amor & sexo

Humor, sorrisos & gargalhadas

Tintos, brancos & verdes

Restaurantes, tascas & petiscos

Cartoons, BD e artes várias

Fotografia & olhares

Pais & Filhos


arquivos

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

pesquisar

Pesquisar no Blog