Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



À atenção dos fanáticos do queixume

Terça-feira, 18.10.16

 

z_o que parece dificil.jpg

 

O que parece duro e intransponível para mim pode ser ridiculamente acessível para gente de carapaça coriácea e superior resistência à adversidade e à dor. Uma vida miserável nas mãos de uma alma sensível pode ser a vida que tem que ser e é mesmo assim nos ombros de almas tenazes e pouco dadas a queixumes. A arte da relativização poderia ser a chave para não nos vermos tão desgraçadamente prejudicados pelo destino, mas para interpretarmos o rolar dos dados como uma oportunidade para fazer do que temos entre mãos o melhor possível. Não é necessário ligarmos a caixa mágica para nos compararmos com a fome em África ou com o desespero indescritível de mães e filhos na Síria. Basta olhar por cima do ombro para nos cobrirmos de vergonha por um miserável queixume que libertemos, um queixume de enfado pelas nossas vidas privilegiadas mas tão mal aproveitadas. Vejam lá isso, gente boa.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 10:10


4 comentários

De Teresa a 18.10.2016 às 11:49

Aqui há uns anos a Avó do meu marido passava a temporada que "competia" em casa dos meus sogros (quando perdeu capacidades designou-se que passaria 2 meses em casa de um filho e depois dois meses em casa de outro) e como toda a Senhora de 90 e tal anos vivia queixando-se e um dia com dores nas pernas e a minha sogra disse-lhe: "Credo. Não se esteja sempre a queixar das pernas. Nosso Senhor (referindo-se a Jesus Cristo) passou 40 dias no deserto e descalço". A Avó Adelaide calou-se com o queixume e quando a minha sogra ia a sair da sala ouve ela a murmurar "bem parvo foi"

Isto para te fazer rir com a graça e sapiência desses antigos que sim comeram o pão que o canhoto amassou e por te dizer que o queixar, mesmo estando bem ou tão melhor do que todos os outros, é parte intrínseca de nós. É o que nos faz vivos e viventes. E que se deve prestar tanta atenção como as peritos de tudo no Twitter só porque sim e pouco. O devido.

Com o mal dos outros podemos nós bem António. O nosso é que é do caraças. Nas pequenas e nas grandes misérias que também as há tão bem, ou melhor, escondidas que o assassino de Aguiar da Beira

De bolaseletras a 19.10.2016 às 10:24

Posso concordar com boa parte do que dizes, Teresa, mas não deixo de pensar que viveríamos melhor sem queixumes, tenho a esperança que consigamos ir melhorando a nossa natureza...e dizem que a esperança é a última a morrer;-).

De Teresa a 19.10.2016 às 10:59

Nós - os que ouvimos os queixumes e percebemo-los injustificados, insensíveis, mentirosos e irrealistas - teríamos certamente uma vida melhor

Quem se queixa não. Precisa do queixume para se sentir vivo e combativo. Ainda não perdeu a esperança que não é última a morrer mas a penúltima. A última somos mesmo nós quando perdemos a esperança - de que não envelheceremos, de que não nos cobrem tanto, que não nos chateiem tanto... o queixume é isso mesmo - o espremer da esperança para que ela nos dê mais um bocadinho. De qualquer coisa... nem que seja força para o queixume

Mas sim tornámo-nos um povo de maricas e queixões

Ontem num jornal via as imagens de Lisboa (e não só) tiradas por um fotógrafo que queria ir para Itália convenceram-no a vir para o fim do mundo que ninguém queria... adivinhaste bem - nós: o nosso povo, as nossas limitações, as nossas coisas.

Tu vês estas imagens - ainda não eras nascido; eu já mas sem consciência da luta que seria - e vês que vivemos nos melhores dos tempos. Sim, nós, os Maricas e Queixões!!!


http://observador.pt/especiais/neal-slavin-fotografou-portugal-em-1968-e-voltou-para-ver-as-diferencas/


Ao artista - "Quis saber se a alma do país continua igual" - eu responderia: "Sim. Fazemos é mais barulho porque há mais plataformas para convencer os outros privilegiados que o privilégio é caríssimo e duro"


Se melhoraríamos não sei... por mais Cucas Rosetas e Carminhos há algo que nos faz arrepiar na Amália e Alfredo Marceneiro. Acho que as Cuchas e Carminhos são as amantes mas a Mãe e o Pai (ou a génese) está nos outros dois. Fugir à nossa génese é perigoso mas eu não sou muito corajosa como sabes . Ainda acho que é melhor manter a génese, e a riqueza da mesma (já que em outras camadas da mesma somos o máximo!), e ir retocando aqui e ali no que a Coragem permitir.

Abraço,
T

De bolaseletras a 21.10.2016 às 14:19

Teresa, não me apetece falar sobre queixumes depois do prazer que me deu ler a entrevista do Observador. Somos um grande país minado por uma inexplicável falta de confiança. E de estudos, e de dinheiro, e de juízo...mas somos os melhores do mundo!;-)

Comentar post





mais sobre mim

foto do autor




Flag counter (desde 15-06-2010)

free counters



links

Best of the best - Imperdíveis

Bola, livres directos & foras de jogo

Favoritos - Segunda vaga

Cool, chique & trendy

Livros, letras & afins

Cinema, fitas & curtas

Radio & Grafonolas

Top disco do Miguelinho

Política, asfixias & liberdades

Justiça & Direito

Media, jornais & pasquins

Fora de portas, estrangeirices & resto do mundo

Mulheres, amor & sexo

Humor, sorrisos & gargalhadas

Tintos, brancos & verdes

Restaurantes, tascas & petiscos

Cartoons, BD e artes várias

Fotografia & olhares

Pais & Filhos


arquivos

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

pesquisar

Pesquisar no Blog