Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



A falta que me faz o tempo em que o tempo não me fazia falta

Quarta-feira, 27.01.16

     

1.jpg

 

Nota para memória futura: convencer os meus filhos daqui a uns aninhos, inicialmente com argumentos lógicos e facilmente assimiláveis por jovens imberbes e inconscientes, depois, se necessário, com gritos desesperados e lancinantes embrulhados em chantagens tonitruantes (tudo a vosso bem, meus queridos rapazes) que a melhor forma de preencher os tempos mortos em que passam o tempo a martirizar-se com as grandes angústias da adolescência ou a carpir mágoas pelos amores correspondidos e pelos desamores (*#)odidos, é ler, ler sem parar, encher a cabeça de histórias, ideias, de combustível para o cérebro e para a acção bem fundamentada. Não quero que cheguem à vetusta idade do vosso pobre pai com a triste convicção de que ficaram tantos livros por ler, não por falta de tempo mas por completa estupidez no preenchimento dos vazios de tempo que deixou escorrer por entre os dedos. Isto não é por mal, rapazes, é só porque gosto de vocês acima de tudo. Vejam lá isso.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 15:33


2 comentários

De António a 28.01.2016 às 15:10

Sim, é importante dizer-lhes isso. É fundamental.
Tento fazer o mesmo com os meus filhos. Não há necessidade de "vazios", de "tempos mortos" (a não ser que nós próprios, por opção, decidamos matá-los. O "dolce fare niente", de quando em vez)

Para tal, é necessário o livro, objeto, à mão de semear, para que o gesto de ir à estante possa acontecer, num determinado dia, a uma determinada hora.

Mas a leitura do livro, o entendimento das histórias, a atitude crítica, precisam de mais qualquer coisa, de "mundo", como se diz. Este mundo pode ser, no início, o nosso bairro ou pouco mais do que isso.

É também esse o nosso papel. As exposições, muitas vezes gratuitas ou quase, os concertos, as tertúlias de amigos, os festivais de isto e aquilo, o desporto. Em resumo, a nossa presença constante, até uma determinada fase, é essencial para formar cidadãos de plenos direitos, mais do que futuros licenciados, mestres ou doutores, mais ou menos acéfalos.




De bolaseletras a 28.01.2016 às 16:57

Concordo em absoluto, António. Neste post revi um pouco a tristeza que hoje sinto por ter desperdiçado tantas horas em que podia ter devorado livros...o resto fui devorando, porque a vida não se faz só de histórias de papel, pelo que pretendo dar tudo isso aos meus filhos, sim. Fazer deles seres não acéfalos e não fechados em caixinhas, nem intelecto a mais, nem rua a menos;-). Um abraço.

António

Comentar post





mais sobre mim

foto do autor




Flag counter (desde 15-06-2010)

free counters



links

Best of the best - Imperdíveis

Bola, livres directos & foras de jogo

Favoritos - Segunda vaga

Cool, chique & trendy

Livros, letras & afins

Cinema, fitas & curtas

Radio & Grafonolas

Top disco do Miguelinho

Política, asfixias & liberdades

Justiça & Direito

Media, jornais & pasquins

Fora de portas, estrangeirices & resto do mundo

Mulheres, amor & sexo

Humor, sorrisos & gargalhadas

Tintos, brancos & verdes

Restaurantes, tascas & petiscos

Cartoons, BD e artes várias

Fotografia & olhares

Pais & Filhos


arquivos

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

pesquisar

Pesquisar no Blog