Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Bora lá, malta!

Quinta-feira, 21.06.18

cr.jpg

 

Terminado o jogo contra Marrocos, fica na boca e na pele ainda suada de tantos sobressaltos e picos cardíacos o sabor amargo e o frio ácido de quem se safou não se sabe bem como. O resultado foi excelente, a exibição a roçar o medíocre, mas os sinais que retiro do jogo são muito positivos. Vejamos:

- Bem ao contrário do que estamos habituados neste universo tão específico da bola, após o jogo os protagonistas lusitanos, do treinador aos jogadores, foram unânimes em considerar que, independentemente do óptimo resultado, a exibição foi muito fraca e há que obrigatoriamente melhorar o rendimento individual e colectivo. Olhar para dentro de si e do grupo é sinal de inteligência e maturidade, tenhamos esperança que a introspecção traga benefícios à exteriorização com a bola no pé.

- O peso da responsabilidade parece estar a sufocar a capacidade de muitos dos jogadores. É importante que os jogadores sintam que os seus feitos recentes lhes puseram às costas o peso do sucesso, resta agora saber lidar com isso e virar o bico ao prego, isto é, o peso do seu sucesso deve sair-lhes do lombo e ser colocado em cima dos adversários. Como? Mostrando em campo porque ganhámos o europeu, fazendo com que nos temam verdadeiramente.

- Ronaldo. Este é o torneio de Ronaldo e ele sabe-o como ninguém. Alguém acredita que este monstro de motivação e ambição deixe a equipa soçobrar face ao Irão, por mais lutadora que seja a equipa tão bem comandada por Carlos Queiroz? Até pode haver quem acredite que corremos o risco de ser eliminados, mas Ronaldo não será certamente essa pessoa.

- Fernando Santos, o nosso Engenheiro. Melhor que ninguém ele já diagnosticou o que está a prender o talento dos nossos jogadores. Tem falado bastante para fora, picando os jogadores e criticando as exibições da equipa, mas acredito que sabe bem o efeito que isso terá nos jogadores, como acredito que internamente irá encontrar a chave para libertar as pernas presas e as mentes bloqueadas.

 

Malta, vocês não são os melhores do mundo (Ok, só um de vocês), mas vocês juntos, como equipa, podem valer mais do que cada um por si, podem ser a melhor equipa do mundo. Vamos a eles, carago!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 09:58


3 comentários

De Teresa a 21.06.2018 às 10:50

Adoro!

Isto é melhor do que a Primavera(ou o Verão para ti). O subsídio (qualquer um que nos dê a ilusão de "oferta"). O Amor...


Adoro esta altura. Adoro como nos tornamos todos um pouco (mais) parolos. Eu torno-me. Adoro as bandeiras mal colocadas, as bandeiras com propaganda, a excitação de miúdos e graúdos. Magras com a camisola com nó para se ver o piercing no umbigo, gordas com a camisola quase a rebentar pelas costuras. Gente que vês que já não está bem da cabeça mas cujo coração ainda está impecável - vestidos da cabeça aos pés de Ronaldo - e a caminho do sítio onde ninguém vai reparar e onde, durante duas horas, vai poder ser um. Mais um. Mas o Um que logo regressará ao nada que enchem as ruas do nosso País. Adoro o silêncio que se faz naqueles segundos antes do Golo e a explosão a seguir. Adoro saber o que se diz, aqui e ali, durante os jogos.
Acho que é a altura em que graças à Selecção de todos Nós abraçamos o que somos quando ninguém nos vê, ouve ou conhece. (ontem estando na Baixa à hora do início do jogo fui espreitar o Terreiro... bolas, cantar o Hino entre as gentes é logo outra coisa... tu, fazes favor, leva os miúdos lá nem que seja para o Hino antes que acabe)


A minha filha durante o primeiro jogo, num café, ouviu alguém perguntar (antes do 3º golo, que depois tornamo-nos um bocadinho menos medricas):

- Este árbiro é o quê (referindo-se à nacionalidade (sempre prontos para renovar antigos ódios e rivalidades))?

Responde um - com esse ar calmo de saber e convicção tão nosso: "Panel****"

Gosto, como nos momentos em que nos vai faltando tudo, ainda não nos falta o humor de rir da brejeirice dos nossos.


Se não fosse tão cansativo (para mim) viver neste estado em que parece que nada importa e depois à boleia do espírito tanto se passa que pagaremos e com que sofriremos mais tarde era um Mundial todos os anos faxfavori

Abraço,
T

De Teresa a 21.06.2018 às 11:13

Só não são a melhor equipa do Mundo para quem (e há muita gente) põe neles um peso que em nada diz futebol.


A CS vive em pânico que se acabe este "agosto". Há aqui matéria para não ter de se chatear com pesquisas e trabalhos jornalísticos.


Os Sponsors querem que, de preferencia, morram em campo que há aqui muito dinheiro investido que não se tem. A ver, se na excitação, se recupera algum e o que não se recuperar, quanto mais longe a Selecção for, menos as pessoas fazem perguntas e pensam.


As pessoas. Não conheço um povo com tanto pé chato e deficiências várias que não conseguisse "meter aquele golo" (já colocar papel na impressora com que trabalham há 15 anos é o cabo dos trabalhos). Durante dias, semanas (se isto correr bem) não há ânsias, aflições, revoltas, stresses - tudo é desópilado contra aqueles 11 plus. Durante 90 minutos e seguintes. E anteriores.



Ontem derrotamos a selecção que para chegar à Rússia não sofreu UM golo. Significando que marcou e não sofreu. A Nossa Selecção marcou um. E não sofreu nenhum. Não nos chega. Porque chegamos todos os dias ao emprego com vontade de fazer todo o nosso trabalho, mais o trabalho de quem não estiver ou puder fazer e ainda fazer grandes brainstormings de como poderemos aumentar a excelência e produtividade das nossas áreas profissionais e sociais. Certo? (não me lixem que a maior parte desta gente para pedir a m*** de um café e pastel de nata são cinco minutos no melhor dos dias, isto sem falar no tempo em que se procura a carteira e se conta as moedas pretas "que me estão aqui a pesar" para pagar a conta)


Ao fim do segundo jogo o que digo é que no meu open space não há UM que mereça a entrega daqueles jovens. UM. Mas exigem-lhes (e criticam) tudo como se eles lhes devessem alguma coisa. E minam, E pintam quadros negros onde houve tons de cinza. Onde contagiam todos com esse negrume que lhes vai na alma... Porque o medo (de terem de enfrentar a Vida pós Mundial) é negro.


Ainda alguém me há de explicar estes mecanismos mentais antes de eu ir para a Islândia

De bolaseletras a 21.06.2018 às 14:23

Teresa,

Por muito que escreva sobre o mundial acho que nunca espelharei com tanta graça e fidedignidade a beleza deste mês, as idiossincrasias do nosso "incrível" Portugal e seus indígenas. Obrigado por isto as outras pérolas: "Ontem derrotamos a selecção que para chegar à Rússia não sofreu UM golo. Significando que marcou e não sofreu. A Nossa Selecção marcou um. E não sofreu nenhum. Não nos chega. Porque chegamos todos os dias ao emprego com vontade de fazer todo o nosso trabalho, mais o trabalho de quem não estiver ou puder fazer e ainda fazer grandes brainstormings de como poderemos aumentar a excelência e produtividade das nossas áreas profissionais e sociais. Certo? (não me lixem que a maior parte desta gente para pedir a m*** de um café e pastel de nata são cinco minutos no melhor dos dias, isto sem falar no tempo em que se procura a carteira e se conta as moedas pretas "que me estão aqui a pesar" para pagar a conta)"

Comentar post





mais sobre mim

foto do autor




Flag counter (desde 15-06-2010)

free counters



links

Best of the best - Imperdíveis

Bola, livres directos & foras de jogo

Favoritos - Segunda vaga

Cool, chique & trendy

Livros, letras & afins

Cinema, fitas & curtas

Radio & Grafonolas

Top disco do Miguelinho

Política, asfixias & liberdades

Justiça & Direito

Media, jornais & pasquins

Fora de portas, estrangeirices & resto do mundo

Mulheres, amor & sexo

Humor, sorrisos & gargalhadas

Tintos, brancos & verdes

Restaurantes, tascas & petiscos

Cartoons, BD e artes várias

Fotografia & olhares

Pais & Filhos


arquivos

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D

pesquisar

Pesquisar no Blog