Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Café da manhã - café com fruta

Quarta-feira, 14.10.15

  

5.jpg

 

Porque o café cai bem com tudo, deixo aqui uma pequena reflexão emitida há alguns dias pelo António Tadeia sobre prendinhas, cafezinhos e fruta da época. Está aqui muito do que penso sobre o assunto do kit Eusébio, vouchers para comezainas e as vermelhuscas alegações de inocência por parte de quem se considera o supra sumo da moralidade. Sem excessos de cortesia, aqui fica:

“É verdade que, por tradição, vários clubes fazem ofertas a árbitros há décadas. É uma questão de cortesia, alegam. Mas mais do que ir buscar o limite máximo de euros que a UEFA impõe, o presidente da APAF devia ter sido claro nas indicações a dar aos seus homens: não há razão nenhuma para que essas ofertas, mesmo sendo legais, sejam aceites por agentes que já são relativamente bem pagos para cumprirem as suas tarefas de modo profissional. Da mesma forma que não há razão nenhuma para que os clubes pensem em oferecer aos árbitros presentes cujo valor se aproxima da metade de um salário mínimo. Porque ninguém oferece presentes a juízes do tribunal antes de uma audiência. E porque não se pode bradar pela verdade desportiva, condenar a “fruta” e o “café com leite” e depois ser assim tão cortez com os árbitros. É que às vezes mais vale ser bruto.”

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 10:41


9 comentários

De Teresa a 14.10.2015 às 23:18

Uma vez trabalhei com um Senhor que tinha vindo de Macau.
Foi um stress quando chegou o Natal e as prendinhas dos consórcios com que trabalhávamos, dos colegas e quadros da Empresa. Mandava devolver tudo. Não aceitava nada.
Foi o pânico e espanto geral numa terra habituada a agraciar por tudo... e por nada.
Não sei porquê mas lembrei-me dele esta semana... pior chefe que já tive. E implacável de uma forma cruel. Só ao sofrer na pele percebi porque ele não poderia aceitar.

Quanto ao tema quente estou fartinha até à raiz dos cabelos; como lia há pouco na Renascença "Será que um sportinguista nao pode ter o prazer de abrir o jornal e ver escrito qualquer coisa de bom e de positivo sobre o sporting, so aparece este parvoide associado ao sporting, e o sporting arrastado pela lama por este parvoide. O sporting nao é so as claques, nem todos somos arruaceiros." ditto

Que passe o jogo rapidamente e que corra tudo bem.

Alguém que pense que por sermos agraciados com algo - eu recebo como secretária prendas de colegas, de chefias, de empresas com quem trabalhamos e nem a uns nem à senhora da limpeza que não me dá nada trato com favor diferente - estamos a ser comprados ou se vendem por muito pouco ou estão a ser falsos. O mecânico dá-nos uma caneta. O homem do talho um chouriço. A cabeleireira um baton... eu lembro-me de receber como pagamento PELO MEU TRABALHO como juiz em provas de atletismo o almoço ou o lanche. Estavam a pagar? Não. Estavam a comprar-me? Definitivamente não.


Em que é diferente insultar o Cucujães e depois oferecer que bilhetes para um Jogo da Taça da UEFA?

Como disse fartinha!!! Outra que me vem à cabeça é a do Rei Juan Carlos "porque no te callas?"

De scpsempre a 15.10.2015 às 09:54

Teresa, desculpe mas vou ter de discordar. E faço-o dando-lhe um exemplo.
Também eu sou secretária. Trabalho num escritório de Advocacia.
Também recebo alguns presentes de clientes... e vivendo numa pequena cidade do interior, rodeada de aldeias e seus aldeões, nem imagina o tipo de presentes que recebo. Recebo eu e recebem os nossos patrões, Advogados. No entanto nem o Juiz da Comarca nem o Procurador da mesma Comarca recebem quaisquer oferendas.... Consegue perceber a diferença?
SL

De Teresa a 15.10.2015 às 14:47

Consigo perceber a diferença.

Eu sou de uma terra pequena também - Valpaços - e sei bem o que o nível de responsabilidade e status social "concede" a cada um... Talvez mesmo por isso tenha aprendido de pequenina a entender que não somos todos iguais.


Que eu tenho de pagar tudo o que quero e uso. Impostos, SCUTs etc e depois há quem não pague e tenha prazos alargados para fazer o favor de pagar se não se importa.


Se acham que o kit e almoços - (ao levar o Carrillo ao Ritz JJ pensou mesmo que ia conseguir remediar todo o mal que estava a ser feito. Como não? Para uma pessoa com as origens de JJ aquilo é um privilégio e uma honra enorme. Mesmo decaído o ambiente ele ainda olha e - como o nosso António aqui - vê uma Brigitte Bardot de 20 anos Este homem tem-se enganado tanto que é impressionante) - só existe no Benfica então são mais ingénuos do que eu e eu achava que isso não fosse possível


O que eu quis dizer foi que as prendinhas e gracinhas são uma questão cultural... e existe em todo o lado. A oferta do kit faz sentido. Depois do desaparecimento do Eusébio aquilo não vale o dinheiro que pedem. Há lá melhor forma para se ver livre das existências? Os jantares na Catedral também saem para o Clube ao preço da Uva Mijona... E eu quero acreditar que essas prendas não compram a alma. Se não a todos, da maioria. Se não qual é o sentido de tudo? Será tudo mesmo uma injustiça e desonestidade tão grande?! Mas só no Benfica, certo?! UFA


Eu acho que vocês não estão a ver o mecanismo da coisa. E acham mesmo que o Sporting não agracia ninguém? Então está bem mais miserável do que eu pensava... porque o instinto cultural está sempre lá.
Por isso se fixou valores. Para ver se aquilo não vai "a mais"

SL na esperança de tempos melhores por Alvalade. É que mesmo ganhando tudo e a todos nunca tive tanta vergonha e pesar por ser desse Clube. Agradeço a todos os amigos que não me massacram - como eu os massacraria se fosse a vez deles - por pena de já muito ter de penar!

De bolaseletras a 15.10.2015 às 10:51

Teresa,

Vou ter que concordar com o comentário de baixo...há quem possa receber prendas, há quem não possa. Quem ter poder de decidir entre duas facções não pode definitivamente receber prendas. Estão abaixo do valor permitido? Memso assim, quem quer parecer sério as recusa. Também eu vivi em Macau, e lembro-me bem das prendas que chegavam a uma determinada casa de uma determinada pessoa que tinha poder de decisão, e da tristeza que alguém que vivia nessa casa sentia quando via todo aquele manancial ser devolvido à procedência sem apelo nem agravo. É assim, quem quer ser sério não dá abébias.

E sim, também eu estou fartinho do discurso beligerante do Bruno de Carvalho. O problema, o verdadeiro problema, é que neste país, neste futebol, esta poderá ser a única forma de limpar muita porcaria que paira há demasiado tempo nos negros céus que ensombram os campos onde a bola só devia rolar...

De Teresa a 15.10.2015 às 14:34

As prendas são uma questão cultural.

Poderás ficar marcado por não as aceitar... sei do que falo e muito bem.


Sei também que há funcionários do Sporting a quem nunca deram uma gravata ou um lenço de seda que está reservado para "brindes a clientes". Sei que se por alguma razão Nero... perdão Bruno de Carvalho... decidir que vai mudar a cor de tudo elas vão ser destruídas num fogo pouco santo ou distribuidas à pressa porque já não interessam para quem interessa.



Sim, os árbitros não deveriam ir comer à Catedral mesmo porque aquilo está infestado de benfiquistas e toda esta guerra é inglória e pelos vistos isto ainda se sabia que existia. São os brindes que desconhecemos que me assustam. Uma guerra que vai dar em nada porque telhados de vidro todos temos... em maior ou menor escala.


Bruno de Carvalho tem uma técnica muito usada por este povo que é apelar a uma invejinha que muitos nem sabemos que temos... quando soube que ele ia duplicar o rdenado no meio de tanta incompetência nem te conto a minha reacção. Eu que nunca quero saber o que as pessoas ganham ou têm

Comentar post





mais sobre mim

foto do autor




Flag counter (desde 15-06-2010)

free counters



links

Best of the best - Imperdíveis

Bola, livres directos & foras de jogo

Favoritos - Segunda vaga

Cool, chique & trendy

Livros, letras & afins

Cinema, fitas & curtas

Radio & Grafonolas

Top disco do Miguelinho

Política, asfixias & liberdades

Justiça & Direito

Media, jornais & pasquins

Fora de portas, estrangeirices & resto do mundo

Mulheres, amor & sexo

Humor, sorrisos & gargalhadas

Tintos, brancos & verdes

Restaurantes, tascas & petiscos

Cartoons, BD e artes várias

Fotografia & olhares

Pais & Filhos


arquivos

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

pesquisar

Pesquisar no Blog