Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



E o melhor do mundo...

Domingo, 01.06.14

 

Sim, o melhor do mundo são as crianças, sobretudo quando estão a dormir e reluzem que nem anjos, permitindo-nos aquelas abençoadas horas de descanso até ao próximo round de intensa educação, brincadeira, ralhetes, alimentação, banhos, gestão de conflitos, etc., etc., etc. Está cada vez mais na moda discutir as melhores formas de educar as crianças de hoje e os homens de amanhã. Enquanto o aceso debate se eterniza (para um bom resumo, este excelente artigo de João Miguel Tavares - http://www.publico.pt/sociedade/noticia/e-se-ter-filhos-nao-for-assim-tao-giro-1637635), os pediatras enriquecem perante as angústias dos pais, a busca desenfreada pela solução miraculosa que faça deles próprios os melhores pais do mundo e dos seus rebentos the next big thing. Eu, como tenho preguiça de ler esses calhamaços e porque o que neles encontrei sempre me pareceu partir de um princípio muito suspeito (as crianças serem esterótipos e cópias umas das outras, pelo que as receitas a aplicar surtiriam efeito quase certo, assentes numa estranha realidade em que as diferenças entre os petizes seriam escassas), formulei alguns princípios que me conduzem nessa estrada de Damasco de não legar ao mundo um par de serial killers. Senão vejamos: 

Em primeiro lugar, confiar no nosso instinto. Os nossos patrões ainda não nos substituíram por robots exactamente por essa extraordinária capacidade inata que abençoou a raça humana. Em segundo lugar, deixar que o pouco ou muito que temos da criança dentro de nós ressurja nos momentos em que brincamos, falamos e rimos com os nossos filhos. Dessa forma, eles olharão para nós não como um adulto chato e distanciado, mas como um adulto próximo e que os entende, abrindo assim as portas para um mais fácil e eficaz exercício da autoridade. Nada temam, não irei escrever o próximo milagre sobre a arte de bem educar, cometo demasiados erros para isso, grito demasiado quando deveria contar até 10, esqueço-me mais vezes do que devia que também eu já fui uma criança que abominava o estranho mundo daqueles adultos carrancudos e afundados em regras. Ainda assim, é com alegria que mudei a minha vida por vocês, pelos vossos sorrisos, por vos ajudar a crescer e a aprender, por reaprender com vocês o valor inestimável da infância. Sejam muito felizes, rapazes, darei o couro e o cabelo por vos facilitar esse intrincado mas maravilhoso caminho.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 22:15


2 comentários

De Teresa a 02.06.2014 às 00:01

"In spite of the six thousand manuals on child raising in the bookstores, child raising is still a dark continent and no one really knows anything. You just need a lot of love and luck — and, of course, courage. ~Bill Cosby, Fatherhood, 1986"



De bolaseletras a 02.06.2014 às 20:46

Excelente resumo, Teresa, obrigado!

Comentar post





mais sobre mim

foto do autor




Flag counter (desde 15-06-2010)

free counters



links

Best of the best - Imperdíveis

Bola, livres directos & foras de jogo

Favoritos - Segunda vaga

Cool, chique & trendy

Livros, letras & afins

Cinema, fitas & curtas

Radio & Grafonolas

Top disco do Miguelinho

Política, asfixias & liberdades

Justiça & Direito

Media, jornais & pasquins

Fora de portas, estrangeirices & resto do mundo

Mulheres, amor & sexo

Humor, sorrisos & gargalhadas

Tintos, brancos & verdes

Restaurantes, tascas & petiscos

Cartoons, BD e artes várias

Fotografia & olhares

Pais & Filhos


arquivos

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

pesquisar

Pesquisar no Blog