Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Estado da Nação

Terça-feira, 10.11.15

  

nação.jpg

 

Está tudo muito crispado e não param de chover vozes críticas no lamaçal da atualidade política lusitana. Eu próprio não fiquei propriamente agradado com a forma pouco clara como o PS chegou ao poder. Se, por um lado, António Costa foi dando a entender que essa história do arco da governação tinha os dias contados, por outro, não há como negá-lo, no decurso da campanha eleitoral a crispação que existiu entre PS/PCP e BE não permitia adivinhar que o pós eleições nos iria dar de bandeja uma coligação de esquerda para governar. Não sendo tradição, tudo isso é legal pois a nossa Constituição permite-o. Ok, a coisa não foi propriamente transparente, mas é hoje o que temos. Corremos o risco do status quo das agências de ranking e das entidades internacionais e instâncias europeias nos castigarem porque são maioritariamente comandadas por gente e ideais de direita? Sim, corremos, sem dúvida. Preocupa-me que as contas públicas - apesar de estar prometido no programa de governo do PS o cumprimento das metas orçamentais com que nos comprometemos externamente – possam derrapar para que se assegure que o estado social a tudo acuda, esquecendo-se que as receitas já não dão para tudo? Sim, preocupa-me e muito.

Dito isto, vale a pena continuar a chover no molhado, a criticar, a insistir na contestação cega, na política do bota abaixo, na criação de cenários catastrofistas? Talvez valesse a pena se isso fosse a preparação de um golpe de estado para demover a esquerda do poder. Como não me parece que seja essa a ideia talvez fosse bom deixarmo-nos de lamúrias e histerismos e irmos ao que interessa. E o que interessa é darmos o nosso contributo para que este Governo funcione o melhor possível, é oferecermos uma atitude positiva na sociedade, no trabalho, na família, é deixar de estarmos à retranca e passarmos a ser nós a conduzir a bola, sem medo dos adversários e dos fantasmas que por aí se apregoam. Alguém acredita verdadeiramente que os líderes desta esquerda unida queiram o pior para o país? Chega de vivermos a política com o espírito da clubite. É preciso perceber que quem nos governa o faz - com todos os defeitos que possa ter e erros que possa cometer – com a convicção de que está a fazer o melhor para o país e para os portugueses. Podíamos querer outros governantes a fazer esse papel, mas se não acreditamos nas boas intenções de quem exerce o poder a nosso mando então o melhor é chamarmos o D. Duarte ou ressuscitarmos o Dr. Oliveira Salazar. Vejam lá isso.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 22:29


2 comentários

De Teresa a 11.11.2015 às 18:04

Engraçado como dias antes das eleições este cenário era clamorado por uma CS nada isenta.
Lembro-me de perguntar ao meu marido - não vá no meio de ajeitar as asas de Anja e limpar o nariz aos miúdos ter perdido alguma aula de Política 123 - se era mesmo assim?: poderia o PS ganhar as eleições e ainda assim não poder formar governo.
Ao que ele paciente - como Job - me explicou esta matemática da democracia que sempre nos irrita quando não toca aos "nossos" - Pode ganhar mas se não tiver a maioria no Parlamento tudo era chumbado pela maioria que apesar de dar vitória dava uma pequenina porque - e foi buscar a história recente do queijo limiano patatis patatas.

Há muito que deixei de acreditar que faço grande diferença. Nem na chegada dos Sírios - que afinal não são Sírios?! - nem em nada. Tento fazê-la em muito pequenina escala. Primeiro não me envolvendo em discussões e agressões inúteis de quem sabe lá se perde ou se ganha (ajuda ser do Sporting nesta postura - não somos Campeões "naturais" e logo à partida ) e depois esperando para ver... continuar com a mesma linha do que é injusto é injusto mesmo que não me aconteça a mim (com esta gente toda que é apanhada nisto e naquilo pergunto-me se não houvesse tanta falcatrua e certeza de impunidade tantos seriam tão cordatos perante o que é infligido aos outros?! duvido). Não me apetece nada o Dom Duarte e o Dr. Salazar faz parte de pesadelos que NUNCA mais quero ver ressurgir. Se já eram o que eram há 50 anos imagina agora com tanta tecnologia...

Aguardemos

De bolaseletras a 12.11.2015 às 11:08

Aguardemos pelo D. Sebastião, vindo dos confins do nevoeiro, montado num leão e envergando um equipamento resplandecentemente esverdeado!!!

Comentar post





mais sobre mim

foto do autor




Flag counter (desde 15-06-2010)

free counters



links

Best of the best - Imperdíveis

Bola, livres directos & foras de jogo

Favoritos - Segunda vaga

Cool, chique & trendy

Livros, letras & afins

Cinema, fitas & curtas

Radio & Grafonolas

Top disco do Miguelinho

Política, asfixias & liberdades

Justiça & Direito

Media, jornais & pasquins

Fora de portas, estrangeirices & resto do mundo

Mulheres, amor & sexo

Humor, sorrisos & gargalhadas

Tintos, brancos & verdes

Restaurantes, tascas & petiscos

Cartoons, BD e artes várias

Fotografia & olhares

Pais & Filhos


arquivos

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

pesquisar

Pesquisar no Blog