Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



I rest my case

Sexta-feira, 06.01.17

 

z_por do sol.jpg

 

É o pão nosso de cada dia alguém conhecido, ou mesmo próximo, baixar os braços e convencer-se de que a vida é madrasta, de que os dias se sucedem indistintos num morno acumular de desilusões. Como se a rotina fosse ela própria ditada por uma entidade externa a nós próprios e os nossos dias, o que fazemos para os tornar melhores ou pelo menos suportáveis, pouco ou nada dependesse de nós. Abanamos a cabeça, encolhemos os ombros e o único esforço que empreendemos é o de evitar que as culpas não nos atrapalhem a crónica dos dias maus. Já proferi mil discursos, mil palavras grandiloquentes e inspiradoras. Diria que chega. Sou agora eu que começo a ficar cansado do cansaço de quem decide que a vida é demasiado cansativa. Tenho apenas mais um conselho: abram os olhos. O sol nasce e põe-se em todos os cantos do mundo e do nosso mundinho. Se um nascer ou um pôr-do-sol não vos reconciliar com a vida nada mais tenho a dizer.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 09:37


4 comentários

De Anónimo a 06.01.2017 às 10:07

Pessoalmente faço por integrar essas duas consciências: vivo entre o sou tudo e sou nada, entre o micro e o macro-cosmos, entre a divindade e a humildade.
Encontro tanto perigo naquele que se julga todo-poderoso e único responsável pela sua vida como naquele que a entrega cabalmente a algo externo - chame-lhe o acaso, o destino, Deus, os outros ou os astros.
Somos poderosos, sim, e somos permeáveis.
Acreditar que nada nos influencia é para mim tão ingénuo como acreditar que não temos qualquer poder para alterar a forma como nos relacionamos com o que nos influencia.
Saber beber a beleza do pôr-do-sol e aceitar que há dias em que não conseguimos sacudir a tempestade, mantendo presente que um estado e outro são passageiros e se intercalam- essa é para mim a suprema reconciliação com a Vida.
Bom fim-de-semana!

De Teresa Faria a 06.01.2017 às 10:09

Esqueci-me de preencher os dados. Não é nada "anónimo"!
Beijinhos

De bolaseletras a 06.01.2017 às 10:31

No problemo, o conteúdo indiciava a fonte...;-). Beijinhos

De bolaseletras a 06.01.2017 às 10:12

Sem dúvida que o equilíbrio tão bem descrito no seu texto é o óptimo, sendo que muita vezes o óptimo é inimigo do bom. Sei bem que há dias em que não há por-do sol que nos ponha alinhados com os astros, mas este texto ia mais no sentido de abanar as consciências de quem em permanência se coloca na posição de ser incapaz de abrir a janela para contemplar o sol. Obrigado pela preciosa reflexão;-).

Bom fim de semana!

Comentar post





mais sobre mim

foto do autor




Flag counter (desde 15-06-2010)

free counters



links

Best of the best - Imperdíveis

Bola, livres directos & foras de jogo

Favoritos - Segunda vaga

Cool, chique & trendy

Livros, letras & afins

Cinema, fitas & curtas

Radio & Grafonolas

Top disco do Miguelinho

Política, asfixias & liberdades

Justiça & Direito

Media, jornais & pasquins

Fora de portas, estrangeirices & resto do mundo

Mulheres, amor & sexo

Humor, sorrisos & gargalhadas

Tintos, brancos & verdes

Restaurantes, tascas & petiscos

Cartoons, BD e artes várias

Fotografia & olhares

Pais & Filhos


arquivos

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2009
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2008
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D

pesquisar

Pesquisar no Blog