Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



It´s the end of the world as we know it

Quarta-feira, 31.08.16

 

Z_Its the end of the world as we know it.jpg

 

A sensação de fim do mundo que regressa na mala de férias é mesmo isso, uma sensação. Teimamos em lutar contra o inelutável, estraçalhamos na nossa cabeça factos consumados até consumirmos o nosso corpo e espírito em dores e sofrimentos indizíveis. Um dia abriremos os olhos à luz e perceberemos que a constante revolta contra as certezas da vida são nada mais nada menos do que um ténue e preocupante sinal de loucura. Não daquela loucura boa, mas da asfixiante loucura, repleta de angústias e de medos. Se tem que ser assim porquê sofrer com isso? Se é preto porque nos contorcemos no irreprimível desejo do branco? Se chove porque insistimos em chorar pela ausência do sol?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por bolaseletras às 11:30


8 comentários

De cheia a 31.08.2016 às 20:33



Agosto acabou

Com ele, as férias, levou

Ficam as recordações do mar, do sol …

Os cheiros dos bronzeadores e protetores solares

Os sonhos a serpentearem por entre as areias e as ondas do mar

Os dias descontraídos das férias, que desaparecem, como grão de areia, por entre os dedos

As praias voltam a ficar desertas, sem o colorido e correria das crianças

Sem a multidão, a procurar um palmo de chão, onde colocar a toalha

No meio de tanto coração

Ficam, de novo, entregues as gaivotas

Durante onze meses, durante os quais sonhamos voltar a conquistar-lhas

Volta a rotina do dia a dia: arrancar de madrugada, as crianças à cama

Interrompendo-lhes os sonhos e o sono

Depois de termos sido martelados pelo despertador

Que não deixa, nem por uns segundos, que o corpo fique acordado, a sonhar, a saborear …

As mulheres, voltam a ter de fazer

Muitas coisas ao mesmo tempo

No regresso de um dia de trabalho intenso

Enquanto fazem o jantar, ensinam aos filhos a tabuada e a contar

Pensam no dia seguinte, e o que fazer para o jantar, no que da arca tirar

Tanto que fazer e a roupa por engomar!

Cansadas, não tem tempo, nem vontade

Para, os dias, acariciar

Com tanta tecnologia, com máquinas que fazem tudo e nada

A vida continua, cada vez, mais atarefada.

José Silva Costa





De bolaseletras a 01.09.2016 às 09:52

Tanta verdade nessas palavras...interessante o texto ser de um homem, tinha tudo para ser de uma mulher, parece entendê-las tão bem.

De cheia a 01.09.2016 às 21:24

Sim. Considero-me um bom observador. Admiro-as muito. E, quando se tornam mães adquirem competências impressionantes.

De bolaseletras a 02.09.2016 às 10:50

Subscrevo inteiramente, na admiração e nas super-mulheres em que se tornam com a maternidade.

De artistasimpatica a 03.09.2016 às 09:42

Parabéns pelo teu destaque,eu acho que o tempo bem que podia passar muito mais devagar!! Um dia,na vez de durar 24horas,deveria durar uma semana inteira!! Eu noto que o tempo passa muito depressa!!

De bolaseletras a 05.09.2016 às 15:13

O tempo é o que fazemos dele...se sugarmos os minutos até ao tutano, por mais rápido que passem, vão deixar-nos saciados. Não é fácil, mas se fosse fácil não tinha a mesma piada;-(

De artistasimpatica a 03.09.2016 às 09:40

Desculpem-me intrometer-me na conversa mas o nick cheia parece-me a mim ser de uma mulher,mas,prontos,se dizes que és homem,fico imensamente contente!!

De cheia a 03.09.2016 às 19:42

Por que razão parece ser de mulher?
Era para ser : Lua Cheia, mas não aceitaram.
Muitos dos meus posts estão assinados com o primeiro e os dois últimos nomes, cujo nome completo é: José Francisco Silva da Costa.
Muito obrigado por terem suscitado a dúvida.

Comentar post





mais sobre mim

foto do autor




Flag counter (desde 15-06-2010)

free counters



links

Best of the best - Imperdíveis

Bola, livres directos & foras de jogo

Favoritos - Segunda vaga

Cool, chique & trendy

Livros, letras & afins

Cinema, fitas & curtas

Radio & Grafonolas

Top disco do Miguelinho

Política, asfixias & liberdades

Justiça & Direito

Media, jornais & pasquins

Fora de portas, estrangeirices & resto do mundo

Mulheres, amor & sexo

Humor, sorrisos & gargalhadas

Tintos, brancos & verdes

Restaurantes, tascas & petiscos

Cartoons, BD e artes várias

Fotografia & olhares

Pais & Filhos


arquivos

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D

pesquisar

Pesquisar no Blog